Os dois candidatos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O secretário de Finanças do PT, ex-deputado federal Márcio Macedo, disse ontem que ao longo deste mês de março haverá uma série de atos em \"defesa da democracia\" em todo o país. \"O primeiro dia de manifestações é nesta terça-feira, durante
O secretário de Finanças do PT, ex-deputado federal Márcio Macedo, disse ontem que ao longo deste mês de março haverá uma série de atos em \"defesa da democracia\" em todo o país. \"O primeiro dia de manifestações é nesta terça-feira, durante

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 08/03/2016 às 00:55:00

O secretário de Finanças do PT, ex-deputado federal Márcio Macedo, disse ontem que ao longo deste mês de março haverá uma série de atos em "defesa da democracia" em todo o país. "O primeiro dia de manifestações é nesta terça-feira, durante as comemorações pelo Dia das Mulheres", afirmou.
"Outros protestos ocorrerão nos dias 18 e 31 deste mês. No mês que vem, o ex-presidente Lula viajará todo o país para dialogar com a população sobre o que está ocorrendo, começando pelo Nordeste. Não deixam alternativa a Lula que não seja pedir apoio ao povo", frisou Márcio

Os dois candidatos

O bloco político liderado pelo governador Jackson Barreto (PMDB) virou o ano com quatro pré-candidatos a prefeito de Aracaju: o deputado federal Valadares Filho (PSB), o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), o secretário Zezinho Sobral (PMDB) e a deputada estadual Ana Lúcia (PT). Esta semana conversará com Edvaldo.
Ainda em janeiro Ana Lúcia retirou sua pré-candidatura por não haver unidade dentro do PT com relação ao seu nome e o partido lançou o nome da ex-primeira dama Eliane Aquino, que já declarou que não aceita ser candidata a prefeita, mas pode topar ser vice.

Agora, com as águas de março, é muito provável que Zezinho Sobral esteja realmente fora do páreo por não ter deslanchado nas pesquisas de intenções de votos, mesmo fazendo um bom trabalho à frente da Secretaria da Saúde. Mesmo na mídia constantemente falando dos problemas da sua pasta, o eleitor não identifica Zezinho como pré-candidato a prefeito.
O governador está consciente disso e não vai querer inventar a roda, até porque ela já foi inventada. Com isso, deve abrir mão da pré-candidatura de um candidato do seu partido que no ano passado deu sinal verde para que trabalhasse nessa direção para apoiar um dos dois aliados restantes e que estão bem nas pesquisas: Valadares Filho ou Edvaldo Nogueira.

A coluna aposta em Edvaldo Nogueira pelo fato dele não ter projeto político para 2018, diferente do PSB que pode ir para a disputa majoritária com a reeleição do senador Valadares.
Em conversa com a coluna no final da semana passada, JB já deu a deixa sobre as duas candidaturas aliadas e quem ficaria de fora. Foi quando disse que vai defender que o seu grupo tenha apenas duas pré-candidaturas, que não vai impor nem advogar nomes e que quem vai decidir os dois candidatos será a "vontade popular", ou seja, as pesquisas.
Jackson reafirmou que não vai fechar em março o candidato que pode apoiar, mas somente em maio por priorizar no momento as questões do estado até porque as convenções só ocorrerão em julho e a campanha eleitoral começará apenas dia 16 de agosto, com um tempo de apenas 45 dias.
Trocando em miúdos, o governador está consciente e informado sobre o processo sucessório. E ciente da responsabilidade para com o estado de Sergipe.

Mudança 1
Ainda neste mês de março o governador Jackson Barreto (PMDB) fará mais uma mudança no primeiro escalão do governo, por entender que a pasta não está andando no seu "pique". Fala-se que a mudança será na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciências e Tecnologia (Sedetec).

Mudança 2
O governador também pensa em fazer uma mudança no segundo escalão, para acomodar o ex-secretário da Segurança Pública e ex-deputado federal Mendonça Prado.

Troca-troca 1
Segundo um aliado do governador, por conta da abertura da janela partidária estão com um pé no PMDB o líder da oposição na Assembleia Legislativa, pastor Antonio dos Santos (PSC); Capitão Samuel (PSL); e Goretti Reis (DEM).

Troca-troca 2
Informações chegadas à coluna dão como certa a saída dos três deputados estaduais do PMDB para o PEN: Robson Viana, Luiz Garibalde e Zezinho Guimarães. O objetivo é criar um novo bloco na Assembleia.

Troca-troca 3
O PMDB já conta como certa a saída de Robson Viana, cujo nome vem sendo especulado para ser vice do prefeito João Alves (DEM) nas eleições deste ano. Desde o ano passado que o peemedebista defendia o apoio do seu partido a João Alves e, inclusive, emplacou sua mulher como assessora da senadora licenciada e secretária Maria do Carmo Alves (Ação Social).

Conversa final
Nessa quarta-feira haverá uma reunião almoço dos deputados Robson Viana, Zezinho Sobral e Garibalde Mendonça com a vereadora Daniela Fortes, que deixou o PR e já está filiada ao PEN junto com o seu pai o ex-deputado estadual Daniel Fortes.

O discurso
Segundo uma fonte, o Capitão Samuel já está com discurso pronto para deixar a oposição e integrar a bancada do governo na Assembleia. Dirá que aderiu ao governo não por cargos, mas para poder ajudar a corporação e, inclusive, tentar rever a promoção dos militares.

Campanha
Alguns pré-candidatos a prefeito de Aracaju foram em busca da simpatia do eleitor aracajuano no final de semana. No sábado, o deputado federal Valadares Filho (PSB) visitou o Largo Aparecida, onde conversou com moradores. Já o senador Eduardo Amorim (PSC) visitou os mercados, onde conversou com comerciantes e consumidores, tomou café em uma lanchonete e fez compras.

Embate
Os deputados estaduais Ana Lúcia (PT) e Georgeo Passos (PTC) travaram ontem uma discussão no plenário da Assembleia Legislativa sobre a ação da Polícia Federal ao levar coercitivamente o ex-presidente Lula para prestar depoimento na sexta-feira passada.  

Embate na Alese 1
Para Ana Lúcia existe uma perseguição política. "Eu respeito às instituições, mas elas não podem ter posições políticas, têm que conduzir como a lei manda e não é o que está sendo feito pelo juiz e pelo procurador da República, pois se tivessem agindo corretamente todos os outros também já estavam sendo processados".

Embate na Alese 2
Ainda segundo a parlamentar, a Lava Jato não tem objetivo de combater os corruptos. "A corrupção precisa ser apurada em qualquer instância de poder, mas ninguém que não seja do PT que seja denunciado é investigado. Cadê o Banestado? Que tem gente de Sergipe envolvida e é apurada pelo mesmo juiz", questionou a parlamentar, dizendo que está clara a "tentativa de golpe".

Embate na Alese 3
Em seu discurso, Georgeo lembrou que Lula não foi preso e não recebeu condenação. "O problema foi o depoimento, como se ele não pudesse ser investigado. O que há neste momento é uma tentativa de desmoralizar o Ministério Público Federal e também o Judiciário, através dos servidores que estão à frente da Lava Jato".

Embate na Alese 4
Prosseguiu: "Falam de Moro como se a culpa fosse dele. Quer dizer, que se um juiz encontrar provas contundentes não pode prender Lula? Pois pode haver confronto, conforme já foi anunciado por alguns. As pessoas vão sim defender o seu líder. Mas dizer que se tirar Dilma é golpe, que se prender Lula é golpe, não é uma verdade. Até agora, estão sendo seguidas as regras do jogo", afirmou, enfatizando que há indícios que podem estar ocorrendo lavagem de dinheiro, por isso as investigações têm que continuar, independentemente de pessoas.

Embate na Alese54
Em aparte, o ex-líder da oposição  Venâncio Fonseca (PP) afirmou: "Não quero entrar no mérito de quem roubo e quem não roubou, quem roubo mais ou roubo menos. Não quero entrar no mérito se a condução de Lula foi legal ou ilegal, não quero entrar no mérito da questão jurídica do Lava Jato e nem na particularidade daqueles que estão envolvidos. Só quero dizer que o tempo é o senhor da razão e mostrou que a oportunidade que o PT teve de administrar acabou o discurso da moralidade, da decência da honestidade e da exceção. Era o único partido honesto e direito do mundo, principalmente do Brasil. Nenhum outro prestava. E o q acontece? Todos os partidos são compostos de filiados e se res humanos. E tudo o que é exercido por ser humano é passivo de erros. Com o PT nunca era exceção. Era, particípio passado do verbo já foi. Não é mais".

Na Alese
O lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Mulher acontece hoje, às 9h, na Assembleia Legislativa, durante reunião extraordinária no grande expediente do Plenário. A indicação é da deputada Goretti Reis (DEM) e tem o apoio dos deputados estaduais Luciano Bispo (PMDB), Maria Mendonça (PP), Ana Lúcia (PT) e Silvia Fontes (PDT).

Na Câmara
A Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos Humanos da Mulher será lançada na Câmara dos Deputados, também nesta terça-feira, data em que se comemora do Dia Internacional da Mulher. A solenidade ocorrerá no Auditório Freitas Nobre, às 15h30.

Veja essa...
Do governador Jackson Barreto (PMDB) à coluna sobre deixar para maio a escolha do seu candidato a prefeito de Aracaju: "Não posso apressar. Quem está nervosinho que fique nervosinho. Tenho que trabalhar para viabilizar recursos para a saúde, pagar servidor público e implantar em maio o PCCV do servidor {Plano de Cargo, Carreira e Vencimento}. A campanha só é de 45 dias, não tem caixa 2 nem dinheiro das empresas com tanto problema a nível nacional. O apressado come cru. Não vou me prejudicar. A prioridade é resolver os problemas do governo".

Curtas
Na manhã de ontem o deputado federal André Moura (PSC) recebeu uma comissão de Agentes de Saúde e de Combate às Endemias (ACS e ACE) de Sergipe para tratar do PL 1628/15 e da MP 712/16.

Uma das reivindicações da categoria é a Emenda 24 que prevê reajuste do Piso Salarial da categoria que, de acordo com a justificativa da propositura, visa assegurar a valorização dos ACS e ACE frente ao momento crítico que passa o País evidenciando a relevância da prevenção em saúde.

Informações chegadas à coluna dão conta que três macacos do Parque da Cidade morreram recentemente por estarem alojados de forma precária, em jaula apertada. E que já no ano passado morreu uma onça.

Foi colocado que o diretor Joubert Santana aparece pouco pelo parque e mantém um funcionário morando lá de prenome Edelmo, atuando como "olheiro".

Ainda segundo o denunciante, as pessoas que trabalham no Parque da Cidade e são funcionários de uma empresa terceirizada estão sem receber salário há três meses sem que nada seja feito.