Que país é esse?

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/02/2016 às 02:45:00

Deu o que falar a presença ontem do ex-líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Venâncio Fonseca (ao lado do ministro), em solenidade no Palácio de Despachos para assinatura da autorização para a retomada do anteprojeto de engenharia do Canal de Xingó entre o ministro Gilberto Occhi (Integração Nacional) e o governador Jackson Barreto (PMDB). Além de Venâncio só tinha mais dois parlamentares: o deputado federal João Daniel (PT) e a deputada estadual Goretti Reis (DEM)

Que país é esse?

O povo brasileiro hoje anda desesperançoso com o futuro do país e com os seus políticos. Não aguenta mais ver tanta corrupção com o dinheiro público e ser chamado a pagar a conta, através de aumento de impostos e criação de novos tributos, enquanto uma minoria privilegiada fica cada vez mais rica e com milhões de dólares em bancos na Suíça.
A roubalheira na Petrobras, desvendada mediante Operação Lava Jato, da Polícia Federal, com a comprovação de desvio de mais de R$ 10 bilhões, já levou o povo brasileiro a vir pagando quase R$ 4,0 por um litro de gasolina, a mais cara do planeta.
Com perdas na arrecadação, o governo federal e a maior parte dos estados e capitais elevaram seus principais tributos. A alíquota do ICMS, por exemplo, aumentou em 20 estados, além do Distrito Federal. O tributo, estadual, é um dos que mais pesam e incide sobre produtos e serviços considerados essenciais, como telefonia e telecomunicações, e também os supérfluos, como cosméticos, bebidas alcoólicas e cigarro. Outra cobrança que ficou mais cara foi o IPVA.
Para completar,  o governo Dilma Rousseff  quer que o povo pague ainda mais imposto ao tentar recriar a CPMF, que ficou conhecido como "imposto do cheque", e aumentar as alíquotas do Imposto de Renda e dos tributos sobre produtos industrializados.
Agora, em meio à crise econômica que levou à redução de verbas em vários programas federais e ao corte de despesas, o Diário Oficial da União (DOU) do último dia 19 trouxe a publicação de uma medida provisória, em que a presidente Dilma Rousseff (PT) libera um crédito extraordinário de mais de R$ 419 milhões para pagar auxílio-moradia de agentes públicos ao longo deste ano. Serão beneficiados deputados federais, procuradores do Ministério Público da União, defensores públicos, juízes, desembargadores e ministros dos diversos tribunais do Judiciário federal.
Revolta a população ver que em um país do Bolsa Família aqueles que moram em mansões e têm salários altíssimos, recebam R$ 4.377,73 de auxílio-moradia mediante Lei Orgânica da Magistratura Nacional e exigência do Supremo Tribunal Federal (STF).
Mais revoltante ainda é ver um procurador do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE), Sérgio Monte Alegre, afirmar durante sessão do pleno, na última quinta-feira, ser favorável ao pagamento do auxilio moradia por ser um direito adquirido por lei e que não abre mão. "Aquilo que não é meu eu não quero. Mas aquilo que é meu por direito eu quero", chegou a declarar ao radialista Marcos Borges, no programa Jornal da Ilha.
O repugnante de tudo isso é uma pessoa que mora em um dos prédios luxuosos da 13 de Julho e que deve receber salário superior a R$ 40 mil, afirmar que não seria hipócrita para dizer que abre mão do auxilio moradia previsto em lei e que até acha uma contradição, mas que por ser uma contradição vai ter que abrir mão de um direito seu?
Sérgio Monte Alegre foi mais além na hipocrisia ao questionar: "O que é que eu vou resolver com isso? Vai ser mais um grupo de pessoas prejudicadas pelo poder público. Vai adiantar eu me solidarizar com a fome de alguém? Eu vou passar fome também. Então essa questão embora me incomode um pouco, não é suficiente para que eu deixe de receber. Agora se fosse ilegal. Se o Supremo Tribunal Federal declarasse que a lei é inconstitucional ai seria diferente", afirmou.
São situações imorais como essas que vêm deixando o povo brasileiro cada vez mais descrente no país e nas pessoas que deviam dar exemplos...

Indignação 1
Nas redes sociais e nas rodas políticas o assunto mais comentado desde a quinta-feira é a declaração do procurador do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE), Sérgio Monte Alegre, sobre o auxílio-moradia. Principalmente pelo questionamento: "Vai adiantar eu me solidarizar com a fome de alguém? Eu vou passar fome também".

Indignação 2
Para o ex-deputado federal João Fontes, as colocações de Sérgio Monte Alegre sobre o auxílio-moradia são um "acinte" à sociedade. "Esse tremendo cara de pau é pago com o nosso dinheiro para defender a sociedade", chegou a protestar.    

Vaga no TRT
Informações chegadas à coluna dão conta que líderes classistas estão se manifestando contrários ao nome do advogado Bruno Loeser Prado de Oliveira para a vaga de desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região, correspondente ao Quinto Constitucional da Advocacia. Isso porque consideram ele representante dos grandes empresários e das oligarquias de Sergipe, assim como uma pessoa que sempre militou pela direita radical.

Na lista
Concorrem com Bruno na lista tríplice os advogados Thenisson Santana Dória, que foi o advogado com maior votação dos advogados e atua junto aos movimentos sociais e classistas, e Cristiano César Braga de Aragão Cabral, que é advogado da Habitacional Construtora, do prefeito João Alves Filho (DEM).

Ponto de Vista
Alguns sindicalistas avaliam que o TRT perdeu uma grande oportunidade de incluir na lista tríplice a advogada classista Eugênia Déda, pela grande experiência na área trabalhista e envolvimento na luta pelos movimentos sociais. Ela é irmã do ex-governador Marcelo Déda.

Expectativa
Como é a presidente Dilma Rousseff quem fará a escolha final, indicando o novo desembargador do TRT que ocupará a vaga criada com a aposentadoria do desembargador João Bosco Santana de Moraes, a expectativa de líderes classistas é que ela faça a indicação que venha a condizer com a sua história de luta pela redemocratização do país, direitos dos movimentos sociais e defesa dos trabalhadores.

Em Sergipe 1
O ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes (PDT) chegou ontem a Sergipe para proferir palestra sobre o tema "Brasil: crise e perspectivas" no 8º Congresso do Sindifisco, realizado no auditório do sindicato. Além de dirigentes do Sindifisco, Ciro foi recepcionado no aeroporto pelo presidente estadual do PDT, prefeito Fábio Henrique (Socorro), e a deputada estadual Silvia Fontes (PDT).

Em Sergipe 2
No aeroporto, à imprensa, Ciro Gomes fez uma análise da crise política e econômica do país. Disse que nunca viu uma crise como essa e que está tudo errado. Admitiu que pode ser candidato a presidente da República em 2018 pelo PDT.

Socorro
De Nossa Senhora do Socorro chegou a informação de que o vereador Vagnerrogeris Oliveira, presidente do PSC no município, pode vir a ser o pré-candidato a vice de Zé Franco (PSDB) nas eleições deste ano. O ex-prefeito Zé Franco, inclusive, anda rindo à toa com o resultado de uma pesquisa de intenções de votos para prefeito feita pela Padrão.

Santa Rosa
O advogado e atual diretor do Procon, Luiz Roberto Azevedo (PSD), é um dos nomes para disputar nas eleições deste ano a Prefeitura de Santa Rosa de Lima, terra natal do governador Jackson Barreto (PMDB). Júnior Macarrão, como é conhecido, tem a família envolvida na política desde 1982, com o avô vice-prefeito e o pai Betinho vereador por três mandatos.

Tonho da Lua
Personagem mais conhecido de Marcos Frota, Tonho da Lua voltará à TV após 23 anos a partir da próxima segunda-feira (29), na reprise de "Mulheres de Areia" pelo canal pago Viva. Tonho da Lua tinha problemas mentais e mantinha uma forte paixão por Ruth, que era irmã gêmea de Raquel, cujos personagens eram interpretados por Gloria Pires. Em Sergipe, o vereador Agamenon Sobral é chamado de Tonho da Lua pelo seu temperamento descompassado.

Veja essa...
O folclórico vereador de Itabaiana, Vardo da Lotérica, foi mais uma vez motivo de riso na sessão plenária da Câmara em que se discutia projeto de lei da vereadora Edilene Barros propondo mudar o nome de rua para Alameda dos Advogados. Entendendo que "Alameda" era nome de um advogado vivo, disse que votaria contrário porque não queria nome de advogado em rua por nunca ter visto "advogado dando nada para ninguém". Em vão tentaram explicar que "Alameda" não era nome de advogado, mas ele fez uma grande confusão e insistiu que votava contra nome de advogado em rua .

Curtas
Tramita na Câmara Projeto de Lei 459/2015, de autoria do líder do PSC, deputado federal André Moura (SE), que dispõe sobre o piso salarial do Enfermeiro, do Técnico de Enfermagem, do Auxiliar de Enfermagem e da Parteira.

O PL altera a Lei n.º 7.498, de 25 de junho de 1986, e fixa o piso salarial em R$ 7.880,00 (dez salários mínimos), o equivalente a 50% para o Técnico de Enfermagem e 40% para o Auxiliar de Enfermagem e para a Parteira.

O sobrinho do deputado estadual peemedebista Robson Viana, Caio Viana, se desfiliou do PMDB onde era presidente do PMDB Jovem e se filiou ao DEM na última quinta-feira. Tem quem aposte que o próximo a deixar a legenda vai ser o próprio Robson.

O professor e suplente de vereador Anderson Gois (PRB) tem feito um trabalho intenso junto aos jovens pelas redes sociais, trazendo sempre temas para debates e vídeos com muita interação. Na última quinta-feira ele foi homenageado com o VI Prêmio Tribuna, como destaque na educação em 2015.   

Acontece no próximo dia 19 de março o 4º encontro de ex-alunos e ex-professores do antigo Colégio Costa e Silva, hoje chamado de João Costa. A festa será animada pelos cantores Peninha, Audry da Pedra Azul, Bibero da Paraíba e o trio Escama de Peixe. Contato com o professor Robson.