Rompimento político

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O diretor-presidente da Codise, Vinícius Mazza, continua empenhado em atrair indústrias para Sergipe e, consequentemente, gerar emprego e renda no governo Jackson Barreto nesse momento de crise econômica. Recebeu ontem em seu gabinete o prefeito de Nossa
O diretor-presidente da Codise, Vinícius Mazza, continua empenhado em atrair indústrias para Sergipe e, consequentemente, gerar emprego e renda no governo Jackson Barreto nesse momento de crise econômica. Recebeu ontem em seu gabinete o prefeito de Nossa

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 25/02/2016 às 08:28:00

O diretor-presidente da Codise, Vinícius Mazza, continua empenhado em atrair indústrias para Sergipe e, consequentemente, gerar emprego e renda no governo Jackson Barreto nesse momento de crise econômica. Recebeu ontem em seu gabinete o prefeito de Nossa Senhora da Glória, Chico dos Correios, e um empresário com interesse de instalar uma indústria de reciclagem em Glória. Vinícius se comprometeu a viabilizar um galpão no município para a instalação da nova indústria que vai atender as demandas de reciclagem na região.

Rompimento político

Entre aliados do senador Eduardo Amorim (PSC) existe um sentimento de que o prefeito João Alves Filho (DEM) deu um "tiro no pé" ao ter trabalhado para tomar o comando do PSDB em Aracaju, que estava em poder dos irmãos Amorim desde o ano passado. Acreditam que ao tomar o partido o único beneficiado é o vice-prefeito José Carlos Machado, que permanece no ninho tucano e não corre mais risco de não ser vice na chapa de JAF.
Para eles, irá de encontro ao próprio João Alves um tempo maior de televisão que terá durante o programa eleitoral no rádio e na televisão com a reconquista do PSDB. "O prefeito não tem o que mostrar mesmo aumentando assustadoramente o IPTU e tendo criado a taxa de iluminação pública, pois a cidade está às escuras, esburacada e teve vários problemas com a coleta de lixo. Vai apresentar o que de proposta? O BRT que não fez? O estacionamento no mercado que não fez? A nova avenida ligando a zona norte à zona de expansão que não fez?", questionou, enfatizando que quem vai precisar de mais tempo são os outros candidatos.
De acordo com um dos aliados de Amorim, João Alves cometeu um grande erro ao desafiar Marcelo Déda nas eleições de 2006, dizendo que ele era um menino. "Perdeu feio a eleição. Agora comete o mesmo erro ao desafiar Eduardo Amorim em uma situação mais desgastada, com um secretariado envelhecido igual a sua mente e que nem conhece mais Aracaju. São os mesmos de outros carnavais que se soltar na zona de expansão não sabe voltar", avalia.
No seu entendimento, João Alves só está na prefeitura, mas não é prefeito. "Ele se comporta como governador. Machado diz claramente que ele é candidato a governador. A senadora Maria do Carmo nunca disse que se eleita daria a vaga a Ricardo Franco. João Alves é mais candidato a governador que a prefeito. De onde tira essa segurança só Deus sabe", afirmou.
Ainda segundo o aliado de Amorim, ao ter trabalhado para tirar o PSDB do senador o prefeito João Alves só fez oxigenar Eduardo. "Ele vai vir com todo o gás e estamos convencidos que João Alves vai amargar a maior derrota da sua vida, até porque não tem nem discurso para falar do governador Jackson Barreto. Está tão desgastado quanto Jackson ao atrasar salário do servidor", avalia.
Ressaltou que aliados de Amorim estão convictos de que o prefeito, de tão desgastado que está, deve ser o terceiro nas eleições. "Não sabemos quem são os dois que vão para o segundo turno, mas acreditamos que João Alves será o terceiro", finaliza.
Pelo andar da carruagem, nas eleições deste ano dificilmente haverá um entendimento político entre Eduardo Amorim e o seu bloco com o prefeito João Alves.
Isso consolida as especulações de que se mais na frente Eduardo decidir não ser candidato a prefeito apoiará a pré-candidatura do deputado federal Valadares Filho (PSB), se ele não for o candidato do governador Jackson Barreto (PMDB) como parece.

Em Brasília
O vice-prefeito José Carlos Machado (PSD) conversou ontem com o senador Eduardo Amorim (PSC) sobre o comando do PSDB em Aracaju ter voltado para o seu comando. Disse que não tem nada pessoal contra o senador, apenas foi uma questão política do DEM apoiar o PSDB em cerca de 15 capitais e querer o apoio dos tucanos em duas ou três: Aracaju, Salvador e provavelmente Fortaleza.

Bandeira branca 1
À coluna, Machado disse que o que ocorreu foi apenas a cobrança de um acordo político, o que não considera demérito contra ninguém. "O interesse maior é que tem que prevalecer contra interesse menor", avalia, enfatizando que em 2018 tem eleição para governador e presidente da República e que devem estar juntos PSDB, DEM e PSC.

Bandeira branca 2
"Enquanto tiver argumentos para conversar sobre a importância da união vou continuar usando. O senador Eduardo Amorim tem boa vontade para ajudar Aracaju. O prefeito João Alves nunca precisou da sua ajuda em Brasília, nos ministérios, para não ter. Nessa questão do PSDB não há vencedor nem vencido. O interesse partidário tem de prevalecer contra interesse menor", reafirmou o vice-prefeito.

Ponto de vista
De Machado ao ser questionado se a sua volta ao comando do PSDB garante seu nome como vice de João Alves nas eleições deste ano: "O que temos que definir agora é a candidatura majoritária. No momento certo vamos decidir o nome do vice. Só não podia ser rifado de forma prematura como o PSDB vinha fazendo. Continuo trabalhando, mais a decisão do vice não cabe ao PSDB. Para haver entendimento tem de haver desprendimento", frisou.
 
Sem entendimento
Segundo um assessor de Amorim, ele ouviu de forma elegante as ponderações de Machado em seu gabinete, disse que vai continuar ajudando Aracaju sempre que for procurado pelo prefeito João Alves e o próprio vice-prefeito, como sempre fez, mas não tem mais o que discutir sobre política. "O que está decidido está decidido, ninguém vai ficar inimigo de ninguém. O caminho político já foi tomado por João e Machado", disse, enfatizando que esse é o pensamento do senador.

Alfinetada
De Eduardo Amorim sobre o episódio do PSDB: "Houve uma troca do PSDB por dois diretórios (Salvador e Aracaju) pela manutenção do apoio do PSDB em todo o País. Se o PSDB de Aracaju não apoiasse o DEM aqui, o PSDB Nacional perderia o apoio em todos os diretórios nacionais. Ou seja, foi uma tentativa do DEM de Aracaju, numa clara demonstração de desespero, impedir a minha candidatura a prefeito".

Comissão da
Verdade 1
O governador Jackson Barreto (PMDB) prestou depoimento ontem de manhã na Comissão Estadual da Verdade, no auditório do Museu da Gente Sergipana. Relatou sobre as três vezes que foi preso no período da ditadura militar, durante a Operação Cajueiro desencadeada em Sergipe há 40 anos, pelo fato de ser deputado estadual na época e suspeito de, com o seu salário, custear a estruturação do Partido Comunista em Sergipe. Citou que o histórico Wellington Mangueira era o mais odiado na UFS por ser militante do Partido Comunista. "Queriam pegar ele por qualquer coisa", disse.

Comissão da
 verdade 2
Para Jackson, a Comissão da Verdade é um ato histórico em nome da democracia e da memória daqueles que lutaram e sofreram pela redemocratização do País. "A Comissão Estadual vem para tornar pública as violações aos Direitos Humanos praticados no regime militar", afirmou.

Encontro
Ontem, em Brasília, conversaram muito sobre as eleições municipais os deputados federais Valadares Filho (PSB) e Fábio Mitidieri (PSD), e o prefeito Fábio Henrique (PDT/Nossa Senhora do Socorro). A conversa ocorreu no gabinete de Mitidieri, que aniversariou ontem e recebeu a visita dos dois aliados.

Frei Paulo 1
O grupo que faz oposição ao prefeito de Frei Paulo, José Arinaldo (DEM), já tem pré-candidato a prefeito: Anderson Menezes, mais conhecido como Anderson de Zé das Canas (PMDB), que teve quatro mandatos consecutivos como vereador por Itabaiana.

Frei Paulo 2
Informações chegadas à coluna dão conta que o prefeito anda incomodado com a pré-candidatura de Anderson e, consequentemente, um radialista de uma emissora AM do município incita o ódio, tenta a todo custo colocar a população contra os opositores, mencionando, inclusive, que há um forasteiro na oposição.

Frei Paulo 3
"Ao me chamarem de forasteiro acabam dando um tiro no pé, pois tenho propriedade em um povoado de Frei Paulo há mais de 15 anos e meu nome entrou para a política da cidade em meados de 2013. Então não posso ser chamado de forasteiro e ninguém pode dizer que meu nome caiu de paraquedas em Frei Paulo", disse o pré-candidato a prefeito Anderson.

Em foco 1
Esta quinta e sexta-feira serão movimentadas em Sergipe com as presenças de figuras ilustres da política nacional. Estão em Aracaju dirigentes da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) para discutir o Encontro Nacional da entidade, que acontecerá na capital sergipana no período de 01 a 03 de junho deste ano. Ontem eles foram recebidos pelo governador.

Em foco 2
Hoje estará no estado o senador Paulo Paim (PT/RS) para presidir audiência pública sobre o projeto de lei complementar que libera a terceirização para as atividades-fim das empresas em todo o país e que tramita no Senado. A audiência será realizada na Assembleia Legislativa.

Em foco 3
Já na sexta-feira chegará a Sergipe o ex-governador do Ceará e ex-ministro da Fazenda e da Integração Nacional, Ciro Gomes, e o doutor em economia Adriano Benayon para participar do 8º Congresso do Sindifisco, no auditório do Sindifisco. Ciro proferirá palestra sobre o tema "Brasil: crise e perspectivas". Já Adriano falará sobre "Dívida pública e seus reflexos".

Veja essa...
Do líder do prefeito na Câmara Municipal de Aracaju, vereador Agnaldo Feitosa (PR), ao ser questionado se vai disputar a reeleição em 2016: "Não. Não quero mais saber de política, nem que fosse para um mandato biônico. Vou voltar ao posto de saúde para atender a população". Dr. Agnaldo não é o primeiro médico de um único mandato a se desencantar com a política. Tiveram outros, com os ex-vereadores Dr. Façanha e Dr. Emanuel Messias.

Curtas
A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou ontem relatório do senador Valadares (PSB), que garante que processos sobre crimes hediondos tramitarão mais rápido.

O deputado federal Fábio Reis (PMDB) participou, na tarde de ontem, da instalação da Comissão Mista - composta por deputados e senadores - que analisará a Medida Provisória 707/15, que trata da suspensão da cobrança de dívidas de produtores rurais, entre outros assuntos. O evento, que aconteceu no Senado Federal, marcou o início dos trabalhos da Comissão da qual o parlamentar será membro titular.

O vereador Max Prejuízo (PSB) faz hoje prestação anual de contas de seu mandato parlamentar, às 20h, na quadra de esportes da Praça da Juventude, no conjunto Augusto Franco.
"Esta é uma ação que fazemos todos os anos para, de forma participativa e transparente, apresentar as conquistas do nosso mandato, os projetos aprovados e em andamento, além de ser mais uma oportunidade de ouvir as sugestões da população", diz Max.

O deputado Gilson Andrade (PTC) lamentou ontem, na tribuna da Alese, a ocorrência de mais um crime em Sergipe. O que vitimou o pecuarista Ariosvaldo Ramos de Carvalho, assassinado na última segunda-feira e o corpo encontrado em sua residência em um povoado do município de Santa Luzia do Itanhy.

A coluna se equivocou quando noticiou que a Emgetis integra a Comissão Estadual da Verdade.