Ainda o PSDB

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O senador Valadares (PSB) afirmou ontem que só uma saída política com a participação de todos os partidos e a introdução de um novo sistema político pode salvar o país nesse momento de crise. Ele é um dos autores da Proposta de Emenda à Constituição que i
O senador Valadares (PSB) afirmou ontem que só uma saída política com a participação de todos os partidos e a introdução de um novo sistema político pode salvar o país nesse momento de crise. Ele é um dos autores da Proposta de Emenda à Constituição que i

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/02/2016 às 09:25:00

O senador Valadares (PSB) afirmou ontem que só uma saída política com a participação de todos os partidos e a introdução de um novo sistema político pode salvar o país nesse momento de crise. Ele é um dos autores da Proposta de Emenda à Constituição que institui o parlamentarismo no Brasil.
"A política é que resolve a crise econômica. A política é que resolve o desemprego. A política é que resolve os trabalhos contra a corrupção. A democracia exige, então, de todos nós, uma ação efetiva para que saiamos desse buraco e entremos na retomada do desenvolvimento econômico e na paz política para o nosso pais", afirmou o senador, admitindo que o Executivo e o Legislativo estão enfraquecidos e que a economia tem mostrado números cada vez piores.

Ainda o PSDB

Já tem uma semana que o senador Eduardo Amorim (PSC) perdeu o comando do PSDB em Aracaju para o prefeito João Alves Filho (DEM) e o vice José Carlos Machado (PSDB), mas ainda é o comentário que predomina nas rodas políticas. Não se fala em outra coisa a não ser a "rasteira" que foi dada no senador e se ele será mesmo candidato a prefeito depois disso.
O foco da conversa é como um senador, que ingressaria no PSDB e seria candidato a prefeito da capital, perde o comando do partido para um vice-prefeito, que não tem nenhuma representação em Brasília. E que isso ocorreu exatamente no dia em que o seu bloco político, durante reunião almoço, decidiu por sua pré-candidatura a prefeito pela legenda tucana.
Na realidade, Eduardo Amorim provou agora do próprio veneno. Em julho de 2015 foi ele quem passou a rasteira em João Alves e Machado ao ter conseguido junto à cúpula nacional do PSDB, leia-se o senador Aécio Neves, o comando do partido em Sergipe. Conseguiu com a promessa de que ingressaria no ninho tucano no começo deste ano.
Em 2011, o ex-governador Albano Franco foi quem tomou a rasteira de João Alves ao perder o comando do PSDB para ele, então pré-candidato a prefeito de Aracaju. O assunto também foi muito comentado na época, uma vez que Albano comandava o partido há décadas no estado, tendo, inclusive, sido senador e governador por dois mandatos pelo PSDB.
Como Albano não tinha mais mandato e diz o ditado popular "rei posto rei morto", o fato logo foi esquecido. Esquecido até pelo próprio Albano que agora morre de amores por João Alves e foi quem também o ajudou na articulação para que o PSDB voltasse para os seus novos aliados.
Agora, o comentário permanece pelo fato de Eduardo Amorim, que está em pleno exercício de um mandato de senador, perder o comando de um partido para um vice-prefeito.
É isso que deve estar incomodando, e muito, o senador do PSC. A rasteira soa como "desmoralização" política, principalmente porque a perda do comando do PSDB foi no mesmo dia que o seu grupo lançou seu nome para prefeito e pelo partido tucano.
Com isso, o PSDB nacional abriu mão de um senador que seria candidato a prefeito para ficar com um vice-prefeito, que deve disputar o mesmo posto na chapa encabeçada pelo prefeito do DEM.
São coisas da política em que tudo pode acontecer, inclusive, o PSDB em Aracaju voltar ao comando dos Amorim após as eleições deste ano...

Determinado
Aliados do senador Eduardo Amorim (PSC) garantem que o fato dele ter perdido o comando do PSDB em Aracaju acabou servindo de "motivação" e "oxigênio" para disputar a prefeitura de Aracaju. Disseram que a partir de agora ele vai fazer sua agenda política de visita aos bairros da capital.

Campanha 1
No sábado passado, Eduardo Amorim foi a um evento na Associação de Moradores do Lamarão. Depois fez caminhada por algumas ruas do bairro. No próximo final de semana também terá agenda na capital para sentir a receptividade do povo nesse novo momento, em que pretende concorrer ao mandato de prefeito da capital.

Campanha 2
Realmente começa a intensificar o movimento de pré-candidatos a prefeito de Aracaju junto ao eleitorado. No sábado que passou, o deputado federal Valadares Filho (PSB) visitou o mercado Albano Franco, onde tomou café da manhã, e depois esteve nos bairros 17 de Março e Santa Maria, onde foi bem recebido pela população.

Campanha 3
No domingo, o prefeito João Alves Filho (DEM) foi acompanhar a segunda parte da instalação da estrutura do Terminal Governador Luiz Garcia que abrigará mais de 80 feirantes e ambulantes daquele espaço. Teve ainda, no sábado, a primeira edição de 2016 do programa Pró-Mulher... Pró-Família... , na Unidade de Saúde da Família (USF) José Augusto Barreto.

Encontros
O vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB) chegou ontem à noite a Brasília para participar de várias reuniões políticas hoje. Terá encontro com o líder do DEM na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM), e o senador Ricardo Franco (DEM), onde pretende discutir o momento político.

Buscando
entendimento 1
Em conversa com a coluna, Machado disse que também vai procurar o senador Eduardo Amorim para uma conversa. "Vou conversar sobre o fato de termos estado juntos em 2014 e da necessidade de continuarmos juntos em 2016. É natural o senador querer ser candidato a prefeito, mas acredito no entendimento, no bom senso dele e do deputado André Moura. Quando junta muitos políticos de bom senso prevalece à unidade", afirma.

Buscando
entendimento 2
"Vem a eleição de 2018, o PSDB, DEM e PSC provavelmente vão estar juntos. É natural que todo partido que pretende crescer enfrente uma eleição. É um direito de Amorim pensar em ser candidato, é legitimo. Mas é indiscutível a reeleição de João Alves. Se não houver o entendimento vamos enfrentar a nova realidade, mas vamos trabalhar até o última hora para o entendimento", frisou o vice-prefeito.

Buscando
entendimento 3
Ainda segundo ele, enquanto tiver argumentos para conversar em torno da união vai continuar usando. "Precisamos ganhar as eleições em 2016 porque em 2018 tem eleição para governador e presidente. O bom senso mostra que precisamos estar unidos, pois em 2014 perdemos a eleição unidos com mais de 150 mil votos. Para evitar nova derrota temos que estar mais unido ainda, pois não tem eleição fácil. Do outro lado tem o governador Jackson Barreto que faz política desde que nasceu, já disputou todas as eleições nos últimos 40 anos e é um adversário que merece o nosso respeito. Impõe o bom senso que devemos nos unir para enfrentar o adversário. Vou trabalhar por isso, pela unidade até o último momento", reafirmou.  

No Congresso 1
O senador e líder do PSB, Antonio Carlos Valadares, participou ontem de reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e senadores do Bloco Parlamentar Socialismo e Democracia (PSB, PPS, PCdoB e Rede) para debater os projetos prioritários que devem entrar da Ordem do Dia de votações do Plenário do Senado, nessa Sessão Legislativa. Foram entregues 19 proposições legislativas, em tramitação no Senado Federal, consideradas prioritárias para o Bloco, entre elas: o projeto que dispõe sobre a tributação de grandes fortunas, que cria o IPVA sobre jatinhos e iates.
No Congresso 2
Participou também ontem de reunião com líderes das oposições no Congresso Nacional o senador Eduardo Amorim (PSC). A reunião teve como finalidade proporcionar apoio às manifestações contra o governo da presidente Dilma Rousseff organizadas por movimentos da sociedade para o dia 13 de março nos estados, com convocação, inclusive, da militância e simpatizantes.

Na Alese 1
A oposição na Assembleia Legislativa discutiu ontem a situação financeira do estado. O vice-líder da oposição, deputado estadual Georgeo Passos (PTC) apresentou um levantamento da arrecadação e despesa do estado mediante dados do Tribunal de Contas e da Secretaria de Estado da Fazenda. Disse que mesmo com a crise em 2015 o estado arrecadou R$ 400 milhões a mais que em 2014; que no último quadrimestre do ano passado a dívida do Estado aumentou em quase R$ 1 bilhão; e que cerca de 62% das despesas do Estado em 2015 foi com pagamento de pessoal, sem que esta despesa não sofresse o impacto de reposição da inflação para os servidores.

Na Alese 2
Para Georgeo, a justificativa da crise não cabe mais ao governo com o aumento da receita. "O que faltou foi planejamento", disse o parlamentar, enfatizando que com o aumento da dívida pública cobrou do Legislativo um acompanhamento maior das contas do Governo para que essa conta não seja transferida para os servidores, que estão sem aumento, ou para todo o povo que irá pagar novos impostos.

Impasse 1
Em Lagarto, continua a briga política entre a deputada estadual Goretti Reis (ainda DEM) e o prefeito Lila (DEM) por conta do não repasse de recursos da prefeitura para a Maternidade Zacarias Júnior, administrada pelo esposo da parlamentar. Depois que os dois chegaram a uma discussão acalorada, na última quinta-feira à noite, o prefeito levou o problema ao Ministério Público Estadual.

Impasse 2
A pedido do prefeito está agendado para amanhã, às 8h, no Fórum de Lagarto, uma reunião com representantes do Ministério Público Estadual. O objetivo é repassar todos os dados do contrato e serviços realizados pela maternidade, para que se busque uma solução para o problema. Segundo a prefeitura, não houve cumprimento de metas estabelecidas em contrato por parte da Zacarias Júnior, cujos servidores paralisaram ontem para protestar contra o atraso no pagamento do salário.

Veja essa...
A oposição no país vai mobilizar a militância para ir às ruas no dia 13 de março contra o governo Dilma Rousseff usando o mote: "Ou vou vai ou ela fica". 

Curtas
A coluna recebeu pela WhatsApp a folha de pagamento do auxilio alimentação paga pelo Ministério Público de Sergipe aos cerca de 50 procuradores de Justiça. Todos receberam a importância de R$ 20.359,11 em 20 de janeiro deste ano.

O governador Jackson Barreto (PMDB) presta depoimento hoje na Comissão Estadual da Verdade. Será a partir das 9h, no Museu da Gente Sergipana.
O presidente da Câmara Municipal de Tobias Barreto, vereador Gal de Filó, deve deixar o PSC se beneficiando da janela partidária. O parlamentar deve ser o vice do ex-prefeito Diógenes Almeida (PMDB) nas eleições deste ano.

Foi aprovado na manhã de ontem, 23, pela Câmara Municipal de Aracaju, o projeto de Lei de autoria do vereador Lucas Aribé (PSB), que obriga a fixação de plaquetas em braile no interior dos táxis de Aracaju.