Semana com decisões

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O senador Ricardo Franco (DEM) e o vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado (PSDB) estiveram, nesta terça-feira (16) com o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues. Foram solicitar urgência nos estudos de viabilidade de concessão para o tre
O senador Ricardo Franco (DEM) e o vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado (PSDB) estiveram, nesta terça-feira (16) com o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues. Foram solicitar urgência nos estudos de viabilidade de concessão para o tre

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/02/2016 às 00:52:00

O senador Ricardo Franco (DEM) e o vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado (PSDB) estiveram, nesta terça-feira (16) com o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues. Foram solicitar urgência nos estudos de viabilidade de concessão para o trecho sergipano das rodovias BR 101 e BR 235.
 "Foi uma conversa amistosa e o ministro se comprometeu em apresentar, daqui duas semanas, uma avaliação técnica preliminar sobrea essa viabilidade de concessão das BRs 101 e 235", contou Ricardo, ressaltando que essa medida garantirá qualidade e segurança aos principais corredores rodoviários do Estado.
Além disso, ressaltou o senador, a iniciativa diminuirá o número de acidentes e abrirá novos horizontes de logística para a economia sergipana. "É uma questão extremamente importante e que gerará impactos bastante positivos para o Estado de Sergipe", afirmou Ricardo.

Semana com decisões

A semana começou com algumas definições políticas. Na segunda-feira pela manhã o bloco político liderado pelos irmãos Amorim definiu que o grupo teria candidato a prefeito e que o nome estaria entre o senador Eduardo Amorim (PSC) e o deputado federal Adelson Barreto (PTB).
Já pela tarde, o PT decidiu que o nome do partido nas eleições deste ano é o da ex-primeira dama Eliane Aquino. A deputada estadual Ana Lúcia acabou ajudando nesse entendimento ao retirar o seu nome da disputa, consciente de que não teria o apoio do governador Jackson Barreto (PMDB), de outras forças aliadas e, inclusive, de boa parte do próprio partido.
Ainda na segunda-feira, a cúpula do PRB almoçou com o pré-candidato a prefeito Zezinho Sobral (PMDB). Avançou a conversa para o grupo apoiar Zezinho.

Com o nome de Zezinho Sobral sendo consolidado e o PT referendando o nome de Eliane Aquino, já se ver a primeira chapa praticamente formada.  Chapa essa que tem o apoio integral do governador, que atuou nos bastidores para ter como pré-candidatos Zezinho (prefeito) e Eliane (vice).
Essa chapa já tem praticamente o apoio do PRB. Com isso já se ver uma segunda coligação se formando na base aliada do governador: PMDB, PT, PTB e provavelmente PDT. A primeira coligação foi formada no começou de janeiro tendo como majoritário o deputado federal Valadares Filho (PSB). É PSB/PSD.
Como já era esperado, após o carnaval as conversas sobre as eleições municipais deste ano iam avançar. Somente nessa segunda-feira teve avanços consideráveis, mais muita água vai rolar por debaixo da ponte até as convenções partidárias de julho.

Até porque pela base aliada do governo ainda tem a pré-candidatura do ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), que continua conversando em busca de aliança. E já tem o apoio do partido a nível nacional, que estabeleceu sua pré-candidatura como prioridade para a legenda.
Tem ainda o prefeito João Alves Filho (DEM), que vai para a reeleição e continua conversando sobre apoios. Ele pode ter dificuldades se não contar com o PSDB, pelo pouco tempo de televisão no programa eleitoral
Vamos aguardar o andar da carruagem...

Ponto de vista 1   
A decisão do grupo dos irmãos Amorim em ter candidatura própria levou a várias interpretações nas rodas políticas e nas redes sociais. Há quem aposte que é apenas uma forma de pressão para o grupo indicar o vice do prefeito João Alves (DEM).

Ponto de vista 2
Tem quem acredite que realmente a decisão é para inviabilizar a reeleição de JAF e enfraquecer o seu projeto político de disputar o governo em 2018 tendo o deputado federal Laércio Oliveira (SD) como um dos companheiros de chapa para o Senado. Isso beneficiaria indiretamente o deputado federal André Moura (PSC) e o próprio Eduardo Amori (PSC), que tem pretensões majoritárias em 2018.

Mensagem a Amorim 1
O ex-deputado federal João Fontes enviou a seguinte mensagem para o senador Eduardo Amorim pela decisão do grupo em colocar dois nomes para prefeito da capital (Amorim e Adelson Barreto): "Amigo, tenho muito carinho e respeito por você! Sua candidatura para prefeito de Aracaju só encontrará eco na sociedade se for com vontade e muita tesão! O povo gosta de quem empolga as massas! Alguém deveria colocar para Adelson que nesse momento não seria conveniente para o grupo o lançamento do seu nome!".

Mensagem a Amorim 2
Prossegue Fontes: "Tempo para falar, tempo para calar, tempo para mergulhar! Para a Justiça e para a sociedade colocar o nome de Adelson agora soa como afronta! Nada contra Adelson, apenas sensatez para conduzir o comando de um grupo! A sua possível candidatura a prefeito não pode parecer para a sociedade que é apenas orgulho de menino raivoso com o papai! Aracaju precisa de um projeto para tirar a PMA dessa tragédia que é a administração de João".

Resposta 1
Respondeu Eduardo Amorim: "João, também tenho respeito por você. Reafirmo: Sou filho de um homem simples, que não sabia ler nem escrever, mas carregava consigo a humildade e espalhava-nos muitos ensinamentos. Portanto, não sou filho de nenhuma elite econômica, intelectual e nem social. Também não julgo quem seja. O que tenho é fruto de muita dedicação, esforço e equilíbrio como aprendi. Não carrego, nem recomendo carregar, sentimentos ruins e negativos como raiva e ódio. Procuro levar com a vida aquilo que apenas vala a pena, como os sentimentos bons! Isso recomendo! Coragem nunca me faltou para enfrentar desafios, vivo isso constantemente. Você mesmo nos repete frequentemente: há tempo para tudo! Está sabiamente escrito no Eclesiástico".

Resposta 2
Disse ainda Amorim: "João a decisão de Adelson é o exercício interno (no Bloco) da democracia. Ele colocou o nome e foi respeitado, mesmo passando pelo que está passando. Engana-se de novo quanto a geração do Bloco, NÃO foi João. Estou a disposição, para dirimir qualquer dúvida sua porque você é merecedor. Abraço".

Oficializando
a saída
O governador Jackson Barreto se reuniu ontem de manhã, separadamente, com o secretário de Segurança Pública Mendonça Prado e com o comandante da Polícia Militar, coronel Maurício Iunes.  Agradeceu pelos serviços prestados e comunicou que eles seriam substituídos.  

Coletiva
Ontem mesmo Mendonça Prado saiu com nota pública informando que estava deixando a SSP e agradecendo a todos que fazem a segurança pública. Na nota, ele também convidou a todos para sua despedida e entrevista coletiva de prestação de contas que ocorrerá hoje, às 8h, nas futuras instalações do Instituto de Identificação de Sergipe.

Posse
A posse do seu sucessor, o delegado João Batista, será na quinta-feira, às 9h, no Palácio de Despachos.  Já na sexta-feira, às 8h, acontecerá a posse do novo comandante da Polícia Militar, que será o coronel Marcone. A coluna informou com exclusividade, na edição do sábado passado, que ele seria o novo comandante da PM e já vinha dando como certa a nomeação de João Batista para a SSP.
Reunião 1
Ontem, no final da tarde, o governador se reuniu com o novo secretário da SSP, o novo comandante da PM, o novo secretário Executivo coronel Andrade e o novo delegado geral Alessandro Vieira. Pediu que o coronel Marconi mantivesse a as conquistas que o coronel Maurício Iunes obteve para a tropa, primasse pela disciplina e hierarquia.

Reunião 2
Aos novos comandantes da segurança pública pediu mais operacionalidade e pouca burocracia, que haja o entrosamento das duas policias e não haja disputa. E que o grande foco seja a prisão dos bandidos para o bem comum da população.

Reunião 3
Também acompanharam a reunião o vice-governador Belivaldo Chagas (PSB) e os secretários João Augusto Gama (Planejamento, Orçamento e Gestão), Benedito Figueiredo (Governo) e Sales Neto (Comunicação).
Não foi
Informações chegadas à coluna dão conta que o prefeito João Alves Filho (DEM) não compareceu ontem a Câmara Municipal para levar a mensagem de governo na abertura dos trabalhos legislativos de 2016, para evitar ser ostilizado pelos taxistas "clandestinos" que faziam manifestação na porta do Poder Legislativo. A categoria, que fechou a rua, reivindicava a legalização dos alternativos. A informação oficial é que JAF teria viajado a Brasília com o vice José Carlos Machado (PSDB) para tratar de emendas do Orçamento.

Mensagem
Quem foi a Câmara Municipal levar a mensagem de governo para os vereadores foi a irmã, a secretária municipal de governo Marlene Calumbi. A secretária fez um balanço das ações de 2015 e metas para 2016. Enfatizou que as dificuldades financeiras vão continuar este ano por conta da crise econômica do país.

Veja essa...
De João Fontes: "Ao grupo dos Amorim falta sintonia com o sentimento da sociedade. Vejamos: Georgio {Passos} seria o nome natural para ser o líder do agrupamento da ALESE nesse momento; Lançar para a sociedade a possibilidade de Adelson Barreto ser o candidato a prefeito de Aracaju é de uma burrice tamanha! Meu amigo Adelson tem a tarefa árdua de salvar o seu mandato de deputado e evitar a sua prisão, ele precisa agora virar o pássaro mergulhão!; Inventaram uma suposta pesquisa com dados que colocariam Eduardo numa situação confortável, para ser prefeito de Aracaju deixando a impressão para a opinião pública de que hoje teríamos a fumaça cinza abençoando o anúncio do senador como candidato do grupo!
Parece que o destino do grupo Amorim é o mesmo de 2012, continuar no colo do papai João! Esse grupo foi gerado por João, criado por João e vai continuar com João! Foi João que fez".

Curtas
O dirigente do PCdoB, Antonio Bittencour, avalia que o secretário Zezinho Sobral vem fazendo um bom trabalho na Saúde e deve continuar na pasta até o final do governo. "A saúde é uma pasta complexa, delicada. Qualquer solução de continuidade pode acarretar em problemas".

Bittencour nega que o ex-prefeito Edvaldo Nogueira negociou para assumir a Secretaria da Saúde. "Tudo não passou de mera especulação da imprensa", garante.

O senador Eduardo Amorim explica que Georgeo Passos (PTC) foi consultado sobre assumir a liderança da oposição na Assembleia Legislativa, mas ficou na vice-liderança como desejou.