Fazendo balanço

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O presidente da Assembleia, deputado estadual Luciano Bispo (PMDB), durante discurso ontem na abertura dos trabalhos legislativos do exercício de 2016, disse que o Poder Legislativo continuará parceiro do Poder Executivo de forma independente, mas ligado
O presidente da Assembleia, deputado estadual Luciano Bispo (PMDB), durante discurso ontem na abertura dos trabalhos legislativos do exercício de 2016, disse que o Poder Legislativo continuará parceiro do Poder Executivo de forma independente, mas ligado

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/02/2016 às 01:00:00

O presidente da Assembleia, deputado estadual Luciano Bispo (PMDB), durante discurso ontem na abertura dos trabalhos legislativos do exercício de 2016, disse que o Poder Legislativo continuará parceiro do Poder Executivo de forma independente, mas ligado pelo interesse em comum em favor dos sergipanos. "Agradeço a todos os colegas deputados pelo ano de 2015. Afirmo que a Mesa Diretora continuará trabalhando como sempre, respeitando situação e oposição. Ao governador Jackson Barreto e ao seu vice Belivaldo Chagas quero dizer que podem contar conosco. Estaremos juntos mais uma vez trabalhando para o bem de toda população de Sergipe".
À imprensa, Luciano disse que a Assembleia não vai convocar os suplentes para o lugar dos deputados afastados por decisão judicial Augusto Bezerra e Paulinho das Varzinhas. Ressaltou que a Alese vai trabalhar com 22 deputados e só mudará isso por determinação da Justiça.

Fazendo balanço

O governador Jackson Barreto (PMDB) chegou de viagem a tempo de comparecer ontem à tarde a abertura dos trabalhos legislativos da Assembleia Legislativa, para ler a mensagem do governo em que prestou contas do trabalho realizado pelo Poder Executivo em 2015.
Na tribuna da Alese, Jackson começou falando do agravamento da crise econômica do país. Disse que 2015 foi um ano difícil para o Brasil e também para Sergipe não só pela crise financeira, mas de caráter político originada por desvios éticos que na sua avaliação vem imobilizando a capacidade de superação do país.
Ressaltou que por conta da crise econômica Sergipe teve uma queda no repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE) no ano passado, na ordem de R$ 155 milhões. Lembrou que o FPE é a principal fonte de recursos e que diante da queda de receita teve que cortar na própria carne ao reduzir secretarias, extinguir órgãos, diminuir número de comissionados e custeio.

Destacou que mediante essas ações e outras medidas adotadas o estado de Sergipe não parou, tendo em andamento hoje mais de 70 grandes obras de infraestrutura em todo o estado. Além de obras de mobilidade urbana e de esgoto, ele falou dos investimentos e projetos que visam a melhoria na agricultura, educação e na saúde, e das ações para o combate ao mosquito Aedes aegypti.
O governador reconheceu que ainda não colheu os frutos dos investimentos feitos na Segurança Pública. E ressaltou que Sergipe continua apresentando os melhores índices sociais do Nordeste.
JB finalizou a leitura da mensagem demonstrando otimismo para a superação do que chamou de "tempos difíceis".  Chegou a dizer "O horizonte nacional ainda nos impõe incertezas e nosso ânimo é de nos prepararmos para atravessar, ainda por certo tempo, dias difíceis. Essa travessia será longa e em muitos casos, penosa. Mas venceremos tudo isso com perseverança e com trabalho".

Admitiu que não será fácil. "Isso exigirá a reafirmação dos compromissos que assumi perante os milhares de sergipanos em 2014. O primeiro é o compromisso com a construção do futuro. O outro é cuidar das pessoas, garantindo a presença e o apoio do Estado em suas vidas, através da elevação da qualidade das políticas públicas, em especial nas áreas de Saúde, Educação e Segurança Pública".
Finalizou a mensagem demonstrando otimismo: "Juntos, com os olhos firmes no futuro, nós poderemos superar essa crise e sair melhores dela. Isso só será possível com um esforço coletivo do governo e dos demais Poderes, das instituições da sociedade civil e de toda a população sergipana. Com a ajuda de Deus, vamos seguir em frente".
Hoje será a vez do prefeito João Alves Filho (DEM) comparecer à Câmara Municipal de Aracaju para levar a mensagem do governo para os vereadores, no início dos trabalhos legislativos de 2016.

Segundo turno
Em entrevista à imprensa, após a leitura da mensagem de governo, Jackson Barreto (PMDB) foi questionado sobre as eleições deste ano em Aracaju. Disse que se envolverá nas eleições e que haverá segundo turno com a presença de dois candidatos da base aliada. "Digo isso sem medo de errar", ressaltou, enfatizando que está satisfeito com essa possibilidade pela tranquilidade de ter na prefeitura de Aracaju um "prefeito aliado e amigo".

Visita
Antes do início da sessão plenária na Assembleia, o governador fez uma visita de cortesia ao presidente Luciano Bispo (PMDB). Ele adiantou o assunto que seria a base para o discurso de prestação de contas à Casa Legislativa: a crise que atinge o mundo desde 2008 e atingiu o Brasil e Sergipe.

Os ausentes
Três deputados estaduais estavam ausentes na abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa: Augusto Bezerra (DEM), Paulinho das Varzinhas (PTdoB) e Vanderbal Marinho (PTC). Augusto e Paulinho foram afastados da Assembleia por decisão do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) pela acusação de terem usado da função pública para intimidar as testemunhas no processo da subvenção social e influenciar no tramite das investigações. Os dois parlamentares, inclusive, tiveram os mandatos cassados no escândalo da subvenção, mas recorreram ao TSE.

Queimado
Já o deputado Vanderbal embarcou ontem para o Rio de Janeiro. Foi muito criticado nas redes sociais por ter viajado no primeiro dia de trabalho, após dois meses de recesso parlamentar.  

Os líderes
da oposição
O novo líder da oposição na Assembleia Legislativa em substituição a Valmir Monteiro (PSC) é o deputado estadual Antonio dos Santos (PSC) e o vice-líder o deputado Georgeo Passos (PTC). Os seus nomes foram acordados durante reunião realizada pela manhã em um hotel da orla pelo bloco político liderado pelos irmãos Amorim. Georgeo, que ainda no ano passado teve seu nome sugerido para ser o líder e não aceitou, chegou a fazer algumas ponderações para ser o vice-líder.

Os nomes dos Amorim
Na reunião ficou decidido ainda que o bloco terá candidato a prefeito e que o nome ficará entre o senador Eduardo Amorim (PSC) e o deputado federal Adelson Barreto (PTB). Amorim sendo o candidato será pelo PSDB. A abertura da janela para mudança de partido inicia nessa quinta-feira, 18.

O motivo
Foi descartada a possibilidade do grupo vir a apoiar a reeleição do prefeito João Alves Filho (DEM).  Entre os motivos JAF não ter reconhecido o apoio do bloco à sua vitória em 2012 e ter excluído o grupo da sua administração.

O preferido
Segundo uma liderança, se o bloco decidir mais na frente que não terá candidato próprio a prefeito de Aracaju o nome mais provável para apoiar é o de Valadares Filho (PSB) a prefeito. Mas não o de João Alves.  

Contra
Na reunião, só o deputado federal Laércio Oliveira (SD) se posicionou contrário ao bloco ter candidato próprio a prefeito de Aracaju. Reafirmou o que já disse ao próprio senador Eduardo Amorim e a imprensa: que apoiará a reeleição do prefeito João Alves.

Presentes
Participaram da reunião os deputados federais André Moura (PSC), Adelson Barreto (PTB) e Laércio Oliveira (SD); os deputados estaduais Venâncio Fonseca (PP), Georgeo Passos (PTC), Valmir Monteiro (PSC), Antonio dos Santos (PSC), Capitão Samuel (PSL), Gilson Andrade (PTC) e Maria Mendonça (PP); os ex-deputados e ex-prefeitos Zé Franco e Armando Batalha; o empresário Edvan Amorim e o presidente do PSDB, Pedrinho Barreto, além de Eduardo Amorim.

O escolhido
Lideranças do PRB almoçaram ontem com o pré-candidato a prefeito de Aracaju, Zezinho Sobral (PMDB). À coluna o presidente de honra do PRB, prefeito Heleno Silva (Canindé do São Francisco), disse que o seu partido caminha para apoiar Zezinho.

A favor
Heleno avalia como competitiva uma candidatura de Zezinho Sobral tendo na aliança PMDB, PT, PRB e PDT. Destaca não só a força política desses partidos, mas também o tempo de televisão (o maior) como favoráveis a pré-candidatura de Zezinho.

Encontro rápido
O almoço contou com as presenças ainda do deputado federal Jony Marcos, do secretário Chico Dantas (Sedetec) e do suplente de vereador Anderson Gois. Não demorou muito pelo fato dos secretários Zezinho e Chico terem que comparecer às 15h na Assembleia para a abertura dos trabalhos legislativos, com a presença do governador Jackson Barreto.

Ponto de vista
Heleno Silva também vê como um nome de projeção para daqui a quatro anos o de Anderson Gois, que vai disputar um mandato de vereador de Aracaju nas eleições deste ano. Avalia que o professor Anderson sendo eleito vereador vai longe nas eleições de 2020. Deixou transparecer que pode ser um nome do PRB para prefeito da capital.

Veja essa...

Do governador Jackson Barreto ao ser questionado sobre o bloco dos irmãos Amorim ter decidido que terá candidato a prefeito e que o nome ficará entre o senador Eduardo Amorim (PSC) e o deputado federal Adelson Barreto (PTB): "Não estou sabendo. Sei que Adelson tem o apoio da população pobre e conhece Aracaju, mas Amorim eu não sei se conhece".

...e essa...
O prefeito cassado pela Câmara Municipal por improbidade administrativa, padre Raimundo Leal (PMDB/Cristinápolis), disse ontem no programa de George Magalhães que alguns vereadores o procuraram e pediram R$ 150 mil para votarem contra o seu impeachment na última sexta-feira. Para ele, que vai recorrer da cassação, tudo foi "coisa montada, perseguição e golpe".

Curtas

O governador Jackson Barreto conseguiu retornar de São Paulo, após cruzeiro, no domingo à noite. Em razão disso, compareceu à Alese para leitura da mensagem que seria lida pelo vice Belivaldo Chagas (PSB) caso não chegasse a tempo.

Após a leitura da mensagem, JB foi ao sepultamento do ex-governador Paulo Barreto. Depois se reuniu, no Palácio de Veraneio, com o novo secretário da Segurança Pública, o delegado João Batista, que terá autonomia para escolher a sua equipe de trabalho e, inclusive, o novo comandante da Polícia Militar.

Jackson anuncia hoje o nome do novo secretário da SSP. Ele não fará uma reforma administrativa, apenas algumas pequenas mudanças no governo. É certo que o ainda secretário Mendonça Prado permanecerá no governo, mas em outra pasta.

O deputado federal Fábio Reis (PMDB-SE), vice-líder do PMDB na Câmara dos Deputados, está em primeiro lugar no ranking dos políticos. O site avalia e classifica os políticos de acordo com a pontuação recebida em diversos critérios, como assiduidade, qualidade legislativa, privilégios, participação pública, entre outros.

Na próxima sexta-feira o ex-prefeito Wellington Paixão será empossado como novo presidente da Sergás. A posse acontecerá às 10h, durante reunião do conselho.