As pesquisas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O prefeito Heleno Silva (PRB/Canindé) prevê um primeiro trimestre de 2016 de muita dificuldade. Avalia que em janeiro o país vai parar com a economia em colapso por conta dos vários aumentos de impostos e tributos, em fevereiro porque é carnaval e em març
O prefeito Heleno Silva (PRB/Canindé) prevê um primeiro trimestre de 2016 de muita dificuldade. Avalia que em janeiro o país vai parar com a economia em colapso por conta dos vários aumentos de impostos e tributos, em fevereiro porque é carnaval e em març

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 30/12/2015 às 00:32:00

O prefeito Heleno Silva (PRB/Canindé) prevê um primeiro trimestre de 2016 de muita dificuldade. Avalia que em janeiro o país vai parar com a economia em colapso por conta dos vários aumentos de impostos e tributos, em fevereiro porque é carnaval e em março pelo refluxo negativo desses dois primeiros meses do ano novo. "Municípios e estados vão passar por grandes dificuldades. Assim como a classe média e a classe pobre. O ano de 2016, se empatar com 2015, já está bom", avalia.

As pesquisas

A partir de 1º de janeiro as empresas que fizerem pesquisas de opinião pública sobre as eleições municipais destinadas a conhecimento público serão obrigadas a registrá-las na Justiça Eleitoral. Segundo a resolução do Tribunal Superior Eleitoral que disciplina o assunto, o registro deve ocorrer com antecedência mínima de cinco dias.
A divulgação de pesquisa sem o prévio registro e a eventual divulgação de pesquisa fraudulenta constituem crimes, puníveis com detenção de seis meses a um ano e multa de R$ 53.205,00 a R$ 106.410,00.
Os procedimentos a serem respeitados na produção e divulgação de pesquisas estão entre as regras para as eleições de 2016 que o TSE aprovou no último dia 15 de dezembro. No dia 2 de outubro, em primeiro turno, e em 30 de outubro, no segundo turno, todos os municípios brasileiros escolherão prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

De acordo com a regulamentação do TSE, os veículos de comunicação ficam sujeitos a punição se publicarem pesquisa não registrada, mesmo que apenas reproduzindo matéria veiculada em outro órgão de imprensa. Na divulgação dos resultados de pesquisas, atuais ou não, serão obrigatoriamente informados o período de realização da coleta de dados, a margem de erro, o nível de confiança, o número de entrevistas, o nome da entidade ou empresa que a realizou e o número de registro da pesquisa. Tais regras se aplicam, inclusive, ao que for divulgado no horário eleitoral no rádio e na televisão.
O registro abrangerá, entre outras informações, o nome de quem pagou pela pesquisa, o seu custo, o questionário aplicado e toda a metodologia seguida. Esses dados serão informados pela internet, onde ficarão disponíveis para toda a sociedade.

A resolução também estabelece que será permitida, a qualquer momento, a divulgação de pesquisas realizadas em data anterior à das eleições. Os resultados delas poderão ser divulgados inclusive no dia da votação. No entanto, só poderá ser divulgado após o encerramento da votação o levantamento de intenção de voto feito no dia do pleito.
Conforme a normatização do TSE, o juiz eleitoral, o Ministério Público Eleitoral, os candidatos, os partidos políticos e as coligações poderão ter acesso a todas as informações internas relativas às pesquisas, incluindo a checagem dos dados coletados (preservada a identidade dos entrevistados) e a identificação dos entrevistadores.

Tanto o Ministério Público Eleitoral quanto os candidatos, partidos e coligações podem contestar o registro ou a divulgação das pesquisas, no juízo eleitoral competente.
O juiz eleitoral poderá determinar a suspensão da divulgação dos resultados da pesquisa contestada ou a inclusão de esclarecimento na divulgação de seus resultados.
Durante a campanha eleitoral, é proibida a divulgação de enquetes ou de quaisquer outros levantamentos de opinião relativos às eleições que não estejam de acordo com as determinações expressas baixas pelo TSE. (Agencia Senado)

Homenagem 1
O governador Jackson Barreto (PMDB) marcou para 14 de janeiro, uma quinta-feira, uma cerimônia que vai alterar nomes de estabelecimentos que homenageiam generais-presidentes na época da ditadura militar, que perdurou no Brasil de 1964 a 1985. A Escola Presidente Médice passará a ser chamada de Nelson Mandela; o Colégio Castelo Branco vai homenagear Paulo Freire e o Colégio Estadual Costa e Silva será chamado de Senador Gilvan Rocha.

Homenagem 2
Jackson pretende realizar um grande ato nesse dia, com a presença de representantes da velha guarda da esquerda de Sergipe, movimentos sociais e grupos socialistas. Na solenidade, ele assina ainda o decreto dando o nome de senador José Eduardo Dutra ao conjunto habitacional que está sendo construindo no Porto Dantas, ao lado da ponte que liga Aracaju a Socorro.

Homenagem 3
Outros estados adotaram medidas semelhantes há muitos anos, a exemplo da Bahia, Pernambuco e Rio de Janeiro. Ainda em 2016, JB trocará o nome do Estádio Presidente Médice, em Itabaiana, pelo do pai do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Luiz Mendonça, que foi um grande desportista do município e foi quem fez a doação do terreno para a construção do estádio.

Sucessão municipal 1
O prefeito Heleno Silva (PRB/Canindé do São Francisco) disse ontem à coluna que a decisão de apoio para a Prefeitura de Aracaju em 2016 passa por Nossa Senhora do Socorro. "Os partidos que caminharem em Socorro com Jony Marcos {deputado federal e pré-candidato a prefeito} terá o apoio do PRB", afirma.

Sucessão municipal 2
Segundo Heleno, Jony vem conversando muito com o prefeito Fábio Henrique (PDT/Socorro). "A conversa está evoluindo. A aliança do PRB com o PDT em Socorro é bom para os dois grupos", avalia.
Sucessão municipal 3
Ressalta que quem está "muito bem posicionada politicamente" é Adriana Leite (PRB), pré-candidata a prefeita de Estância e mulher do ex-prefeito Ivan Leite. "O partido está apostando muito na vitória dela, até pelo desgaste do prefeito Carlos Magno", afirmou.

Sucessão municipal 4
Ainda de acordo com Heleno, a meta do PRB nas eleições de 2016 é eleger 12 prefeitos. "Hoje o partido tem dois prefeitos {ele e Jonas, em Feira Nova}. Vamos ter candidato a prefeito em todos os municípios do sertão e outros municípios estratégicos".

Na mídia
O senador Eduardo Amorim (PSC) passou o dia ontem concedendo entrevistas à imprensa, em Sergipe. Na Ilha FM, falou da crise política nacional e da gestão do governo Jackson Barreto.

Ponto de vista 1
Sobre a crise nacional, o parlamentar disse que se vive um momento de crise não só política, mas de crise ética, moral e de muitos escândalos de corrupção. "A saída para o Brasil melhorar é escolhermos quem realmente vai ser um bom gestor".

Ponto de vista 2
Com relação a Sergipe, Amorim disse que o governo faz uma "má gestão". Ressaltou que o maior desleixo é a obra do Hospital do Câncer de Sergipe que não passa da terraplenagem. "Já enviei seis emendas para construção do Hospital, mas até agora nada. Além das obras oriundas dos recursos do Proinveste, que ainda nem sequer iniciaram. Eu pergunto cadê a rodovia Pacatuba-Pirambu? Cadê a rodovia Itabaiana-Itaporanga? Cadê o Hospital de Câncer? Cadê a construção e aparelhamento do IML?", questionou Eduardo.

Balanço
Na Xodó FM, o senador Eduardo Amorim fez balanço do mandato em 2015. "Participei de 28 comissões, já apresentei 67 Projetos de Lei do Senado, 12 Propostas de Emenda à Constituição e destinei R$ 310 milhões para obras em todo Estado. Vale destacar que, deste valor, conseguimos empenhar mais de R$ 167 milhões. Além disso, tive a honra de ser indicado como o senador mais influente e o único sergipano em ascensão pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP). Foi um ano de muito trabalho, apesar da grande crise política que o país passa", disse.

Queixa 1
O prefeito João Marcelo (PSDB-Nossa Senhora das Dores) está preocupado com o aumento da insegurança no município. "Por lei a segurança pública é uma atribuição do Estado, mas mesmo assim, nossa gestão tem feito a mais que a sua obrigação. Melhoramos a Guarda Municipal e estamos treinando os nossos guardas para que prestem um melhor serviço nas ruas. Mantemos uma parceria com a Polícia Militar, custeando toda a manutenção do prédio do Batalhão e a alimentação dos policiais militares. Infelizmente e ainda sem saber os reais motivos, não temos visto o empenho necessário do Batalhão da PM na prevenção dessa criminalidade", lamentou.
Queixa 2
Apesar dessa situação, João Marcelo garantiu que continuará mantendo as parcerias, investindo na Guarda Municipal e cobrando das autoridades competentes do Estado ações efetivas de combate à criminalidade em Dores. "Nosso município não perderá essa guerra para a violência. Continuarei ao lado daquelas pessoas que, verdadeiramente, estão preocupadas com o município, sem interesses pessoais acima do coletivo", avisa.

Mais um partido 1
A deputada federal e ex-prefeita de São Paulo Luiza Erundina (PSB-SP) vai comandar no dia 22 de janeiro a plenária de fundação do seu próprio partido, a Raiz Movimento Cidadanista. A criação da Raiz ocorrerá durante o Fórum Social Mundial, em Porto Alegre. A nova agremiação se inspira no Podemos, da Espanha, e Syriza, da Grécia, partidos de matriz socialista que surgiram na Europa nos últimos dois anos.

Mais um partido 2
A futura agremiação já organizou diretórios em 21 Estados. No evento em Porto Alegre terá início a coleta de assinaturas para conseguir o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O novo partido precisará reunir 486 mil assinaturas para tornar-se a 36ª legenda em funcionamento no Brasil.

Veja essa...
Do senador Eduardo Amorim sobre as críticas de Jackson Barreto à sua pessoa, incluindo ser chamado de "Mister Been": "O que o governador fala sobre a minha pessoa na imprensa não é postura correta de um chefe de Estado. O que o governador faz é agredir para desviar o foco. Enquanto todas as famílias de Sergipe choram o sofrimento, o governador prefere colocar apelidos e fazer palhaçadas com as outras pessoas. Essa prática de ofensas já faz parte da história política de Jackson Barreto. Esse é o tipo de política antiga, política de ofensas e sem pudores. Só lamento.".

Curtas
O secretário de Comunicação de Aracaju, Carlos Batalha, foi a TV para culpar a presidente Dilma pelo fechamento do Hospital e Maternidade Santa Isabel. Alega que o governo federal vem atrasando os repasses. "Uma falácia: não há atraso em transferências para Saúde e Educação. Deve haver má gestão", disse um gestor aliado do governo JB.

A Prefeitura de Aracaju regularizou parte da dívida ontem à tarde e a Santa Isabel voltou a funcionar precariamente. O que mostra que era não era de dinheiro, mas de planejamento.

O Governo paga na quinta-feira, 31, o magistério estadual, inclusive os sete dias descontados em função da greve dos professores, fruto da anistia concedida pelo governador Jackson Barreto.

Os demais servidores da Educação só recebem no dia 11.

Dilma Rousseff sancionou projeto aprovado em dezembro pelo Senado que dobra a pena para o crime de estelionato contra idosos. Pelo Código Penal, a punição para quem agir de má fé contra terceiro é de um a cinco anos de prisão. Com a mudança, se alguém trapacear pessoas com mais de 60 anos, poderá ser condenado a reclusão de 2 a 10 anos.