PMDB rachado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Continua a disputa pelo comando do PP em Sergipe. O presidente nacional do PP, o senador Ciro Nogueira (PI), postou no seu Facebook a foto da visita que o secretário de Segurança Pública, o ex-deputado federal Mendonça Prado, fez anteontem à tarde ao seu
Continua a disputa pelo comando do PP em Sergipe. O presidente nacional do PP, o senador Ciro Nogueira (PI), postou no seu Facebook a foto da visita que o secretário de Segurança Pública, o ex-deputado federal Mendonça Prado, fez anteontem à tarde ao seu

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 20/11/2015 às 00:11:00

Continua a disputa pelo comando do PP em Sergipe. O presidente nacional do PP, o senador Ciro Nogueira (PI), postou no seu Facebook a foto da visita que o secretário de Segurança Pública, o ex-deputado federal Mendonça Prado, fez anteontem à tarde ao seu gabinete. Com certeza, esteve na pauta o comando do partido no Estado, que continua com o deputado estadual Venâncio Fonseca.
Venâncio não perdeu tempo e ontem mesmo viajou a Brasília. Visitou a liderança do PP na Câmara Federal, acompanhado do ministro Gilberto Occhi (Integração Nacional) e do empresário Wagner Oliveira Júnior.

PMDB rachado

O PMDB de Sergipe, sob o comando do governador Jackson Barreto, vi-via em aparente harmonia até o secretário Zezinho Sobral (Saúde) transferir o seu título para Aracaju e sair na mídia a possibilidade dele vir a ser candidato a prefeito da capital em 2016.
O deputado federal peemedebista Fábio Reis prestou declarações defendendo que o seu partido não tivesse candidato próprio a prefeito, por já ter o governador de Sergipe, e não inviabilizar composições com aliados.
Já o deputado estadual do PMDB, Zezinho Guimarães, começou a demonstrar simpatia pela pré-candidatura de Valadares Filho (PSB). Depois o deputado estadual peemedebista Robson Viana passou a defender que o seu partido viesse a apoiar a reeleição do prefeito João Alves (DEM) e a criticar uma possível candidatura de Zezinho Sobral por ser "desconhecido".

O presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo, disse que apoiava o nome de Zezinho Sobral para prefeito de "corpo e alma". E que a possibilidade de apoio do PMDB à reeleição do prefeito João Alves é "menos 10".
Diante das várias declarações de Robson na imprensa mostrando simpatia pelo nome de João Alves e criticando Zezinho Sobral, o presidente estadual do PMDB, João Augusto Gama, disse que não via nenhum poder de veto do deputado a qualquer candidatura.
"O PMDB é democrático. O que ficar decidido vai ser cumprido, mas não estou dizendo que Zezinho será candidato. Eu defendo a unidade partidária. O PMDB tem estatuto e comando, e não vai tolerar indisciplina", disse Gama, enfatizando que não havia a menor possibilidade do PMDB apoiar João Alves por considerar um ¨desserviço a Aracaju".

Robson Viana rebateu dizendo "Respeito Gama, votei nele para presidente do partido, mas tenho mandato e ele não manda no partido". Ele também mandou um recado para Luciano Bispo, que já foi prefeito em Itabaiana: "Luciano, amigo, você entende da política de Itabaiana. Da política de Aracaju, eu entendo".
Nessa disputa com relação à sucessão municipal, Robson Viana, eleito deputado com o apoio incondicional de Jackson Barreto, também acabou atingindo o governador que se recuperava em casa de um procedimento cirúrgico. Foi quando disse, se referindo a alguns secretários: "Ou Jackson abre o olho ou vai sair como o pior governador da história de Sergipe".

Jackson, que assistiu a todo esse embate entre peemedebistas, não quis polemizar ainda mais. Ao reassumir o governo na última segunda-feira, após três meses de licença médica, apenas endossou o que Gama tinha dito: que o PMDB não apoiará a reeleição de João Alves em hipótese alguma e que o seu compromisso é com os partidos da base aliada, que ajudaram na sua eleição em 2014.
JB disse ainda que deixaria nas mãos do presidente do Diretório Municipal do PMDB, o deputado estadual Luiz Garibalde, resolver os problemas do partido nesse processo sucessório por ter que se preocupar com o povo sergipano.
Trocando em miúdos, Robson Viana está certo quando diz que o PMDB virou o PT, com várias tendências ideológicas, muitos conflitos e lavagem de roupa suja em público.
Cabe a Jackson chamar o feito à ordem, como fazia Marcelo Déda.

Mais um
Agora é o vereador do PMDB de Aracaju, Dr. Gonzaga, que não descarta a possibilidade de apoiar a reeleição do prefeito João Alves Filho (DEM). Disse isso ontem, enfatizando que já faz parte da bancada do prefeito na Câmara Municipal e sente uma "má vontade" do PMDB para com ele.

Subvenção 1
Varou a noite o julgamento, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), do deputado estadual Antonio dos Santos (PSC) no caso da subvenção social da Assembleia Legislativa, em que o Ministério Público Eleitoral (MPE) pede a aplicação de multa por não encontrar um envolvimento em irregularidades na aplicação dos recursos junto a entidades sem fins lucrativos. Apenas a destinação dos recursos em ano eleitoral. Ele foi condenado a multa de R$ 40 mil. O juiz relator Fernando Stefaniu pediu a condenação da multa e o pleno arbitrou esse valor.  

Subvenção 2
Já nesta sexta-feira, a partir das 8h, serão julgados os processos contra o deputado Augusto Bezerra (DEM) e os ex-deputados não reeleitos Conceição Vieira (PT) e Arnaldo Bispo (DEM). O Ministério Público pede a aplicação de multa para Conceição e Arnaldo. Já para Augusto multa e cassação do mandato.

Subvenção 3
Na próxima segunda-feira também está na pauta de julgamento do TRE, os processos das subvenções dos deputados Francisco Gualberto (PT), Paulinho da Varzinhas (PTdoB) e Luiz Garibalde (PMDB). Contra Gualberto e Garibalde o MPE pede apenas a aplicação de multa. Já contra Paulinho, o Ministério Público pede a aplicação de multa e cassação do mandato por irregularidades na aplicação dos recursos da subvenção.

Subvenção 4
O TRE fechou ontem a pauta de julgamento do dia 27 de novembro com as subvenções. Nesse dia, pela manhã, serão julgados os processos contra os deputados reeleitos Ana Lúcia (PT), Maria Mendonça (PP) e Capitão Samuel (PSL). Apenas contra a deputada petista é pedido aplicação de multa. Já contra Maria e Samuel a cobrança de multa e cassação do mandato.
Novo presidente
Do conselheiro Clovis Barbosa após ser eleito ontem presidente do TCE para o biênio 2016/2017, tendo na chapa Susana Azevedo como vice e Luis Ribeiro como corregedor: "Vamos trabalhar para que o Tribunal de Contas seja realmente um instrumento da sociedade nessas questões relacionadas ao controle externo dos órgãos públicos, que haja uma atuação eficiente, evitando-se fraudes nas licitações e aproximando o órgão da sociedade, para que todos compreendam o importante papel do Tribunal de Contas".

Em Sergipe
O ministro Marcelo Castro (Saúde) estará hoje em Sergipe para entregar ao governo oito ambulâncias do Samu e assinar ordem de serviço referente ao serviço de radioterapia do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). O deputado federal Fábio Reis (PMDB), que vem de carona com o ministro, conseguiu as ambulâncias a pedido do governador Jackson Barreto e do secretário Zezinho Sobral (Saúde). O ato solene será às 9h, no auditório do Palácio de Despachos.

Perde o mandato...
Informações chegadas à coluna dão conta que o vereador Ricardo Henrique Nogueira Oliveira (Sem partido/Poço Verde) perdeu o mandato por faltar às últimas sessões plenárias consecutivas. O anúncio da vacância do cargo e convocação do suplente foi dado na sessão plenária da última segunda-feira, pelo presidente da Câmara, Pedro de Jesus (PSD). O pedido da perda do mandato partiu do suplente Amauri Batista Freire (PSC), que vai assumir a cadeira.

... e é preso
Ontem a polícia civil prendeu Ricardo Henrique, conhecido como "Galego", no Estado de São Paulo. Ele está foragido da policia desde 27 de julho, por ser suspeito de fornecer dinamites a uma quadrilha que explode caixas eletrônicos das agências bancárias no interior do Estado. Tão logo se tornou foragido da polícia um irmão de "Galego" entregou atestado médico na Câmara Municipal para que não perdesse o mandato, o que acabou acontecendo esta semana com o período descoberto do atestado.  

Queixa
Segundo um tenente da PM, policiais militares estão revoltados com o secretário Mendonça Prado (SSP) pelo fato de não ter comparecido ao velório e sepultamento do sargento Diógenes, assassinado na quarta-feira à noite em um bar da Av. da Explosão, quando assistia ao jogo do Brasil e reagiu a um assalto. Revela que a maior chateação é pelo fato do secretário ter ido tratar de questões políticas em Brasília, com o presidente do PP, Ciro Nogueira, ao invés de prestar solidariedade aos familiares do sargento e dar apoio aos PMs. 

Veja essa...
Do ex-deputado federal João Fontes sobre a eleição no Tribunal de Contas do Estado: "Vamos torcer para que com a eleição de Clóvis Barbosa na presidência do TCE a Corte de Contas comece a escrever uma nova página na história do nosso Estado! Torcemos para que o TCE deixe de ocupar as páginas policiais como visto nos últimos tempos".

... e essa ...
Para ministrar um curso de capacitação dos conselheiros tutelares eleitos em outubro passado para um mandato de quatro anos, o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Aracaju (CMDCA) está pagando R$ 60 mil sem licitação a uma Josevanda. Mediante denúncia, a promotoria de Justiça já começou a investigação para saber como se deu a contratação e exigir toda a documentação legal. O referido curso tem duração de 15 dias.

Curtas
O senador Ricardo Franco (DEM-SE) votou pela derrubada do veto 33/2015, proposto pela presidente Dilma Rousseff, contrário ao prazo de 15 dias para que os bancos transfiram para Estados e Municípios o dinheiro referente a depósitos judiciais e administrativos.

"O nosso voto foi no sentido de facilitar a liberação desses recursos aos cofres dos Estados e Municípios com maior brevidade. Com isso, esperamos contribuir para que os gestores cumpram os seus compromissos administrativos", justificou Ricardo, único sergipano a votar contra a propositura, durante sessão do Congresso Nacional.

O senador Eduardo Amorim (PSC) votou pela derrubada do veto à impressão de votos, ou seja, para que as urnas eletrônicas imprimam o registro de cada voto. "A derrubada desse veto ajudará a fortalecer a democracia. Todos têm o direito de conferir se o seu voto foi consolidado ou não", afirmou Eduardo. O veto presidencial foi derrubado por 368 deputados federais e 56 senadores.

Durante reunião da Executiva Estadual do PV, anteontem, ficou acordado que o partido participará ativamente das eleições 2016 em 60 municípios e lançará chapa majoritária própria em 10 municípios, podendo haver candidatura própria a prefeito em Aracaju. A expectativa dos dirigentes é dobrar o número de vereadores no Estado. Hoje são 17.