Sem oposição

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Deputados estaduais participaram de almoço de confraternização, anteontem, a convite do presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB). A confraternização foi realizada em Itabaiana, na chácara do empresário Milton Sobral, contando com as presenças dos de
Deputados estaduais participaram de almoço de confraternização, anteontem, a convite do presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB). A confraternização foi realizada em Itabaiana, na chácara do empresário Milton Sobral, contando com as presenças dos de

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/11/2015 às 00:43:00

Deputados estaduais participaram de almoço de confraternização, anteontem, a convite do presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB). A confraternização foi realizada em Itabaiana, na chácara do empresário Milton Sobral, contando com as presenças dos deputados Venâncio Fonseca (PP), Garibalde Mendonça (PMDB), Zezinho Guimarães (PMDB), Augusto Bezerra (DEM), Capitão Samuel (PSL), Jairo de Glória (PRB), Silvia Fontes (PDT), Goretti Reis (DEM) e Luiz Mitidieri (PSD); do ex-deputado Zeca da Silva (PSC) e do anfitrião Luciano Bispo. O diretor-geral da Alese, Roberto Bispo, também marcou presença.

Sem oposição

O país enfrenta hoje uma crise sem precedente tanto na área econômica quanto moral e ética, com os vários escândalos de corrupção. A crise econômica do governo federal atingiu em cheio os governos e as prefeituras, com a redução no repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e Fundo de Participação dos Municípios (FPM), respectivamente.
Em Sergipe, a crise econômica levou o Governo do Estado e a Prefeitura de Aracaju a atrasar salário dos servidores públicos. A gestão de Jackson Barreto (PMDB) ainda vem realizando obras por conta da liberação de recursos do Proinveste, que o então governador Marcelo Déda tanto lutou para que a Assembleia Legislativa viesse a aprovar.

Já o prefeito João Alves Filho (DEM), a única obra que vem fazendo na capital é a do calçadão da 13 de Julho. Acostumado a obras faraônicas quando governador de Sergipe, JAF, além dessa obra, vem asfaltando as praças que precisam de reforma por ser mais barato.
Muitas ruas e praças continuam às escuras, sem falar dos vários logradouros que estão esburacados. Ainda tem o fato de João Alves não ter cumprido com suas promessas de campanha, a exemplo de estacionamento coberto na área do mercado central; uma nova rodovia ligando Nossa Senhora do Socorro a zona de expansão; o BRT e melhorar a saúde em seis meses.

A sorte de Jackson Barreto e João Alves é que não estão tendo uma oposição forte no Poder Legislativo. O prefeito, em momento de crise, nomeia a esposa de um deputado estadual do partido do governador ganhando mais de R$ 8 mil. Vereadores de oposição não falam nada, talvez por ter medo da exoneração de comissionados vinculados a eles.
A inoperância da oposição na Câmara levou ao vereador aliado do prefeito na Casa, o polêmico Agamenon Sobral (PHS), a se referir a ela como do "Paraguai". Falou isso, esta semana, na tribuna do Legislativo Municipal.

Jackson também está tranquilo sem uma oposição consistente na Assembleia. Não se pega pesado sobre o parcelamento de salário dos servidores e a questão da segurança pública, que são os dois maiores 'calcanhar de Aquiles' do seu governo hoje.
A situação da oposição no governo ainda é pior, porque ninguém quer ser líder. O veterano Venâncio Fonseca (PP) abriu mão da liderança logo no começo do seu novo mandato. Aceitou o posto o deputado Capitão Samuel (ainda PSL), que na semana passada disse que não seria mais o líder e passou o bastão para o vice-lider, o deputado Valmir Monteiro (PSC).

Valmir chegou a declarar que não aceitaria a liderança por requerer muita dedicação e pelo fato de no próximo ano precisar se dedicar mais a política em Lagarto, por ser ano de eleição e existir a possibilidade até de ser candidato a prefeito. Foi forçado pelo seu grupo político a aceitar a liderança até o início do próximo ano, após ter indicado o nome do deputado Georgeo Passos (PSL) para liderar a oposição e ele não aceitar sob alegação que estava no seu primeiro ano de mandato e ainda não se sentia preparado para o desafio.  
Trocando em miúdos, Jackson Barreto e João Alves estão com muita sorte de não ter uma oposição combativa, mas light, nesse momento de crise e vacas magras. Se tivessem uma oposição atuante o estrago seria grande ...

Começando
a semana
A próxima segunda-feira, 16, será bem movimentada na área política. O governador Jackson Barreto (PMDB) reassumirá o comando do Estado após quase três meses de licença médica para recuperação de um procedimento cirúrgico no pé esquerdo e o senador Eduardo Amorim (PSC) reunirá a bancada de oposição.

Agenda
Às 8h da segunda-feira Jackson reassume o governo em ato no Palácio de Veraneio. Logo após, concederá entrevista à imprensa, fará um balanço da sua recuperação e anunciará novos investimentos e obras a serem realizadas no Estado. À tarde, às 15h30, se reunirá com os secretários para uma avaliação de cada pasta e pedir empenho de todos.
Oposição
Já Eduardo Amorim se reunirá com os deputados estaduais e federais da oposição. Vai rediscutir o papel da oposição e até o do novo líder na Assembleia, uma vez que Valmir Monteiro se comprometeu a ficar no posto até o carnaval. O capitão Samuel, que entregou a liderança e se comenta que está com um pé no governo, estará na reunião.

Subvenções 1
Começa na próxima quinta-feira, 19, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o julgamento dos deputados estaduais da legislatura passada acusados de irregularidades no repasse das verbas de subvenção social da Assembleia Legislativa. Na pauta do dia 19 está o processo do deputado reeleito Antonio dos Santos (PSC), que o Ministério Público Eleitoral pede aplicação de multa de R$ 106 mil nas alegações finais.
Subvenções 2
Na pauta do dia 20 está o julgamento dos processos do deputado reeleito Augusto Bezerra (DEM) e dos deputados não reeleitos em 2014: Conceição Vieira (PT) e Arnaldo Bispo (DEM). Contra os ex-parlamentares, o MPE, nas alegações finais, pede aplicação de multa de R$ 106 mil. Já contra Bezerra, considerado mais grave por ter destinado R$ 940 mil para a Amanova e, em seguida, ter endossado cheques no valor total de R$ 478 mil, é pedido cassação do mandato, inelegibilidade de oito anos e aplicação de multa.

Subvenções 3
O juiz relator dos processos é Fernando Stefaniu, que acompanhou todas as oitivas das testemunhas de defesa e acusação desde abril deste ano com a participação dos procuradores Eunice Dantas e Rômulo Almeida. A expectativa é que até o recesso de final de ano todos os processos das subvenções sejam julgados pelo pleno do TRE.

Sucessão
O tesoureiro nacional do PT, ex-deputado federal Márcio Macedo, se reúne hoje com o seu grupo da tendência Unidade na Luta; com o agrupamento do PT Classista, do deputado estadual Francisco Gualberto; e do Movimento PT, do ex-presidente Severino Bispo. Na pauta discussão dessas três tendências do partido sobre candidatura a prefeito de Aracaju em 2016.

Registro
Petistas da corrente de Márcio Macedo comemoraram a adesão das tendências de Gualberto e Severino, que estavam vinculados antes ao presidente estadual do PT, ex-deputado federa Rogério Carvalho. Avaliam que já tem maioria no partido e podem emplacar o nome da ex-primeira dama Eliane Aquino na chapa majoritária.

De Aparecida 1
Informações chegadas à coluna dão conta que uma recente pesquisa de intenção de votos usada para consumo interno não agradou à prefeita Vera Souza (PMDB/Nossa Senhora Aparecida), que tem direito à reeleição, mas ainda não se definiu. Os números deixaram Vera em alerta em virtude da quantidade de entrevistados que afirmou votar em seus concorrentes. Além das questões eleitorais, a prefeita tem reclamado de pessoas que, segundo ela, "boicotam e atrapalham" a sua administração, chegando a listar os comissionados que podem vir a ser demitidos.

De Aparecida 2
Segundo informações recebidas por e-mail, alguns pontos desfavorecem a possibilidade de reeleição de Vera: dificuldade de encontrar um vice com potencial eleitoral, ausência de obras e serviços que consolidem sua pré-candidatura e brigas internas em seu grupo. Foi dito que ela é muito próxima de Jackson Barreto e já pensa em um plano "B": abrir mão da reeleição e ocupar um cargo no Governo do Estado.

Velho Chico
Em reunião extraordinária realizada esta semana no Senado, a Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) debateu o Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. O programa deverá ser executado em 20 anos e coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente, em articulação com o Ministério da Integração Nacional, outros órgãos do governo federal, a população local e governos estaduais e municipais. Para o relator Otto Alencar, a revitalização deve ser pré-requisito para a transposição das águas do São Francisco. Até o final do ano, o senador apresentará relatório da avaliação, para exame no colegiado.

Veja essa...
Do ex-vereador aliado de João Alves e ex-presidente da Funcaju, Nitinho, em uma roda política no shopping, sobre o governo JAF: "Só tem prestigio com João Alves o secretário Carlos Batalha (Comunicação). Dr. João não acordou para o fato de que Batalha não tem voto, só voz, e que precisa de voto para continuar na Prefeitura de Aracaju".

Curtas
Foi concorrida a posse da senadora licenciada Maria do Carmo Alves (DEM) como secretária Municipal da Assistência Social e da Família, ontem à tarde, no bairro Santa Maria.

Entre os presentes o prefeito João Alves, o vice José Carlos Machado, o ex-governador Albano Franco, os deputados estaduais Augusto Bezerra e Silvia Fontes, e o presidente da Câmara Vinicius Porto. Vinícius, inclusive, leu o projeto que regulamenta o Pró-Mulher em Aracaju e que foi motivo de críticas da oposição, que julgou eleitoreiro.

Maria do Carmo se licenciou do Senado na quarta-feira passada, assumindo sua cadeira na Casa o suplente Ricardo Franco, filho do ex-governador Albano Franco.
Depois que anunciou a sua pretensão de deixar o PSL, o deputado estadual Capitão Samuel tem recebido vários convites para filiação. Na quinta-feira, quando esteve em Brasília, foi convidado pelo deputado federal Fábio Mitidieri para se filiar ao PSD e pelo senador Valadares para ingressar no PSB.   

Nesta semana o deputado federal André Moura (PSC) foi recebido em audiência pelo ministro do Turismo, Henrique Alves (PMDB/RN), na companhia dos deputados estaduais Zezinho Guimarães (PMDB) e Capitão Samuel (PSL), e do prefeito Ezequiel Leite (PSC/Capela). Em pauta a liberação de recursos e programas que possam fomentar o turismo em municípios de Sergipe.