A superstição do governador

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 12/11/2015 às 08:00:00

Na terça-feira da semana passada o governador licenciado Jackson Barreto (PMDB) informou à coluna que reassumiria o governo do Estado nessa sexta-feira, 13, após alta médica. A informação foi publicada na coluna da quarta-feira, 04.
Na sexta-feira, 06, a coluna publicou a seguinte nota: "Alguns assessores do governador Jackson Barreto estão apreensivos com a data marcada por ele para reassumir o cargo, depois de 90 dias de licença para a cirurgia no pé esquerdo: 13 de novembro".
Noticiou ainda: "Com uma crise dessas, o Estado tendo que parcelar salários dos servidores públicos e problemas em diversos setores, marcar para reassumir numa sexta-feira 13 pode ser mais um problema", explica o assessor especial Carlos Cauê. "Que seja na quinta, 12, ou na segunda, 16", sugere.
Ontem, em uma nova conversa com a coluna, o governador disse que reassumiria o comando do Estado na próxima segunda-feira, 16, e não mais na sexta-feira, pela superstição da sexta-feira 13 ser considerada de "azar". Disse que chegou a ponderar com os auxiliares que dia 13 é o dia de Nossa Senhora (13 de maio), portanto, um dia bonito, mas foi vencido pela superstição de que o 13 em uma sexta é "má sorte".
Informou que retorna ao governo às 8h30 da segunda-feira e às 10h se reunirá com os secretários no Palácio de Veraneio. A pauta da reunião será definida no encontro que terá nessa quinta-feira com Belivaldo, alguns secretários e assessores.  
JB, que passou um período muito angustiado por conta do parcelamento do salário do servidor, já decidiu que enquanto perdurar a crise econômica que assola o país não mais pagará parcelado os salários, mas em uma única vez no dia 11 do mês subsequente como já vem fazendo o Estado de Alagoas.
Para ele, isso permitirá que os servidores, aposentados e pensionistas se programem junto a cartões de crédito e outras contas a efetuar o pagamento sempre a partir dessa data.  
Jackson Barreto volta a comandar o Estado após cerca de três meses de recuperação de uma cirurgia que fez no tendão do pé esquerdo, que o incomodava há anos. Ele passou por várias sessões de fisioterapia para poder voltar a andar normalmente e somente agora terá alta médica.
Revelou JB que está ciente das dificuldades que terá pela frente com relação ao salário dos servidores e que este ano essa será a sua maior preocupação, por conta da perda de receita. "Faremos o que for possível ser feito. Não atrasamos salário do servidor porque queremos, mas por conta da crise econômica", disse.

Mudança em 2016
Em conversa com a coluna, o governador licenciado Jackson Barreto (PMDB) declarou que após o carnaval do próximo ano fará uma reavaliação do seu governo. "Analisarei quais as áreas de atuação estão bem e quais existe a necessidade de mudar. Só não faço agora nesse final de primeiro ano de governo por conta da crise. Não quero gerar mais problemas para o Estado", afirmou, enfatizando que as áreas que precisarem ser mexidas ele mexerá e que agora só quer terminar o ano preocupado com a questão do servidor público.

Portas abertas
De Jackson Barreto ao ser questionado pela coluna sobre a possibilidade do ex-líder da oposição na Assembleia Legislativa, Capitão Samuel (ainda PSL), passar a integrar a bancada do governo e até mesmo se filiar ao PMDB: "Não vou, de hipótese alguma, opinar de forma contrária. Na crise que estamos vivendo precisamos ter paz nos diversos setores das vias do Estado. A Assembleia foi muito solidária, compreendeu as dificuldades que o Estado passa. A oposição falou o que tinha que falar e não criou dificuldade. Quem da oposição estiver disposto a vir para o governo não terei nada contra. Será bem vindo".

SSP
Do governador ao ser questionado sobre as especulações publicadas na coluna de que o Capitão Samuel deseja o comando da Secretaria de Segurança Pública e se existe essa possibilidade: "Isso nunca foi discutido nem com ele nem com nenhum deputado. Mendonça Prado continua na SSP. Só no próximo ano, após o carnaval, vou reavaliar o governo".  

No Senado
Foi bem concorrida a posse do empresário Ricardo Franco (DEM), ontem à tarde, como senador da República na condição de primeiro suplente de Maria do Carmo Alves (DEM) que se licencia para assumir a Secretaria Municipal da Família e da Assistência Social.

Foram prestigiar
Entre os presentes o ex-governador Albano Franco (PSDB); os prefeitos João Alves Filho (Aracaju), José Arinaldo (Frei Paulo), Ezequiel Leite (Capela), Fernandinho Franco (Muribeca), José de Francisquinho (Umbaúba); o deputado federal Adelson Barreto (PTB); os deputados estaduais Capitão Samuel (PSL) e Jairo de Glória (PRB); o vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB); o presidente da Câmara Municipal, Vinícius Porto (DEM); além de familiares e amigos do novo senador.  

As honras
Os senadores Eduardo Amorim (PSC-SE), Antônio Carlos Valadares (PSB) e José Agripino Maia (DEM-RN) conduziram Ricardo Franco à Mesa do Senado, onde leu o termo de compromisso.

Homenagem 1
O novo senador foi saudado pelos colegas com votos de bons trabalhos, elogios a sua atuação empresarial e lembranças de seu pai Albano Franco. Disse o senador Amorim: "Apesar de jovem, Ricardo traz em seu DNA o melhor da política sergipana. Seu avô, Augusto Franco, além de ser um dos homens de maior visão empresarial do estado, foi, indiscutivelmente, um dos homens públicos mais importantes da história de Sergipe. Albano dispensa apresentações. Por onde passou deixou sua marca, pela visão empreendedora e seu compromisso com o bem-estar comum".

Homenagem 2
O senador José Agripino, presidente do partido, disse que a família Franco é "a marca da competência e da lealdade" e desejou boas vindas ao correligionário. "Pode ter certeza que Vossa Excelência vai ter uma convivência fraterna com seus companheiros, que o recebem com muita alegria e que têm orgulho de sua presença", garantiu Agripino.

Referência
A senadora licenciada Maria do Carmo Alves também foi elogiada pelos senadores, que a desejaram sorte no novo cargo e demonstraram confiança na realização de um bom trabalho. O presidente Renan Calheiros (PMDB) disse que ela honrou seu mandato e que agora devotará suas atenções para a população carente de Aracaju.

Posse em Aracaju
Maria do Carmo será empossada como secretária da Família e da Assistência Social, função ocupada até agora pela sua fiel escudeira Selma Mesquita, nessa sexta-feira, às 16h, no Bairro Santa Maria. O ato será animado por artistas locais.  

Vídeo chacota 1
Mediante a posse de Ricardo Franco no Senado, em cumprimento a um acordo político entre Albano Franco e João Alves na eleição passada, circulou ontem nas redes sociais um vídeo da campanha de Maria do Carmo pela reeleição garantindo que cumpriria todo o mandato, após denúncias do adversário Rogério Carvalho (PT) dizendo que quem votasse nela estava elegendo Ricardo senador.
Vídeo chacota 2
No vídeo, a senadora afirma que nunca foi de falar muito, de fazer oba oba ou propaganda enganosa das coisas que faz. Fala que faz mandato produtivo e estava em campanha com novos projetos para voltar ao senado e cumprir integralmente o seu mandato. Ai aparece pessoas dizendo 'mentira' e um cantor cantando a música "mentirosa, embusteira". O vídeo finaliza dizendo que a senadora é realmente "mentirosa" e "entregou o Senado para o filho de Albano".

Por trás
Ontem, no Cidade Alerta, Gilmar Carvalho tornou público a razão do deputado estadual Robson Viana (PMDB) defender aliança com o prefeito João Alves Filho (DEM) e apoio à sua reeleição em 2016: a nomeação da sua mulher, Mércia Lúcia Farias Barreto Viana, com um CCE 5, no valor de R$ 8.230,32, na Prefeitura de Aracaju. A sua nomeação foi publicada no Diário Oficial do Município do dia 6 de novembro.

Na sessão plenária de ontem, na Assembleia Legislativa, o novo líder da oposição na Casa, Valmir Monteiro (PSC), perguntou aos membros da Mesa Diretora se líder da oposição ganhava algo a mais. Recebeu como resposta que ganhava "muito trabalho".

... e essa ...
Ontem, na tribuna da Câmara Municipal, o polêmico vereador Agamenon Sobral (PHS), saiu-se com essa: "O vereador Vinícius Porto é o pior presidente da Câmara que o povo já teve. Não vem trabalhar, não aparece". Ele também criticou a oposição por não criticar o presidente. 

Curtas
O Ministério Público Estadual vai investigar a suspeita de improbidade administrativa praticada pelos deputados estaduais Luciano Pimentel (PSB) e Padre Inaldo (PCdoB) no caso de nepotismo, onde Luciano pediu para que sua filha fosse nomeada pelo gabinete de Inaldo, que em troca pediu a nomeação de um assessor do gabinete do colega parlamentar.   

A assessoria de imprensa de Luciano Pimentel garante que não tem qualquer parente do padre Inaldo nomeado em seu gabinete. Confirma apenas a nomeação de uma filha de Luciano no gabinete do deputado Inaldo, que já pediu exoneração. E que, portanto, não há nepotismo cruzado.

Hoje tem eleição no pleno do Tribunal de Contas do Estado para a escolha do presidente da Corte de Contas para o biênio 2016/2017. A expectativa é se o conselheiro Clovis Barbosa será eleito pelo critério de rodízio, como foram eleitos os presidentes anteriores.  

O governador licenciado Jackson Barreto comunicou ontem pela manhã o seu regresso ao comando do governo no dia 16 de novembro a Belivaldo Chagas (PSB).

O vereador Emmanuel Nascimento (PT) denunciou, na tribuna da Câmara, a falta de pagamento da Secretaria Municipal de Saúde ao Hospital Cirurgia, que acabou provocando ontem a suspensão de novas cirurgias e internações por não ter como pagar aos anestesistas e comprar material. Lembrou que não é a primeira vez que isso ocorre, prejudicando a população.

O ex-governador Albano Franco estava visivelmente emocionado na solenidade de posse do filho Ricardo Franco no Senado.