Um partido no limbo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 09/10/2015 às 01:42:00

O país vive hoje uma crise econômica, política e moral sem precedentes. Nessa semana dois tucanos não foram felizes em suas colocações, se enquadrando, portanto, na incoerência política.

Na segunda-feira o novo presidente estadual do PSDB, Pedrinho Barreto, postou nas redes sociais seu ponto de vista com relação ao falecido José Eduardo Dutra, ex-senador e ex-presidente nacional do PT, da Petrobras e da BR Distribuidora. Dutra morreu na madrugada do domingo vítima de um câncer na bacia.

O tucano novo chegou a dar bom dia e afirmar: "Com o falecimento do Angel Companheiro J. Dutra os crápulas do Ptismo devem estar sorrindo à toa, pois vão com certeza eleger o defunto como culpado de ter montado o Petrolão, que por coincidência iniciou-se no seu mandato como presidente da Ptbras. Aguardem.

Dutra será o culpado do Petrolão. "Resumindo o histórico: Como bom petista, o falecido nunca ganhou a vida pelos próprios méritos. Sempre esteve pendurado em sindicatos e cargos públicos comissionados".
Nunca se viu tamanha grosseria e falta de respeito a um morto e seus familiares. Tanto é que nas redes sociais a reação foi imediata com várias críticas a um presidente de um partido, que só não foi chamado de bonito nas redes sociais.

Já na quarta-feira, o ex-secretário geral do PSDB, o vice-prefeito José Carlos Machado, criticou a capacidade administrativa do deputado federal Valadares Filho (PSB) por ser pré-candidato a prefeito de Aracaju e, consequentemente, ser um provável adversário do prefeito João Alves Filho (DEM).
Disse que ele não poderia assumir a prefeitura de Aracaju por ser "despreparado e não ter experiência administrativa". Ressaltou o fato dele ser um deputado federal que deixaria Brasília para governar Aracaju sem nenhum preparo.

Essas declarações causaram uma reação imediata do próprio Valadares Filho e do vereador do PSB, Bertulino Menezes, que chegou a fazer pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal. Teve também reação nas redes sociais, por aqueles que são anti-João Alves.
Com esses gestos, tanto Machado quanto Pedrinho Barreto demonstraram falta de respeito com adversários políticos, com a pessoa humana e até mesmo com a democracia.
Os atuais membros do PSDB sergipano seguem à risca as recomendações da direção, inclusive pregando o impeachment da presidente Dilma, em um total desrespeito ao resultado das urnas. Com declarações como as de Machado e Pedrinho, o PSDB sergipano continuará no limbo, onde está desde o fim do governo Albano Franco.

Contra-ataque 1
O senador Antonio Carlos Valadares (PSB) também reagiu às críticas do vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB) ao deputado federal Valadares Filho (PSB). Disse o senador: "Quando João Alves, através de seu escudeiro maior, o seu vice José Carlos Machado, diz que o desastre de sua gestão seria ainda maior se Valadares Filho fosse hoje o Prefeito, reconhece em primeiro lugar, sem meias palavras, o verdadeiro descalabro de sua gestão".

Contra-ataque 2
Prossegue Valadares: "Ao tempo em que, ao destacar a falta experiência, assim como fez em 2012 para desqualificar o seu principal adversário, agora repete o mesmo discurso quando, novamente, se sente ameaçado pelo nosso pré-candidato do PSB".
Contra-ataque 3
Finaliza o senador: "A experiência, neste caso, foi utilizada como arma de convencimento na eleição de 2012 - que se revelou na prática do dia a dia na Prefeitura de Aracaju-, como arma pra engabelar o povo de Aracaju. Repetem o mesmo discurso como se o povo não estivesse nem aí pra suas promessas e mentiras".

Quanto mais cedo melhor
O presidente estadual do PSD, deputado federal Fábio Mitidieri, defende que o seu bloco político liderado pelo governador Jackson Barreto (PMDB) decida logo sobre o pré-candidato a prefeito do grupo. Acha que a definição deve ser ainda este ano para que já comece a trabalhar o nome, mas não fará isso um "cavalo de batalha".
Dois nomes
Na concepção de Fábio, o nome do grupo deve ficar entre o deputado federal Valadares Filho (PSD) e o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB). Para ele, outros nomes que estão surgindo no grupo é "invenção".

Ponto de vista 1
Do presidente do PSD ao ser questionado pela coluna sobre uma possível pré-candidatura do secretário Zezinho Sobral (Saúde), que já transferiu o seu domicílio eleitoral para Aracaju e coloca seu nome à disposição do projeto: "Isso é coisa da mídia. Zezinho é meu amigo, uma pessoa do bem e preparada, mas para por ai. O problema é densidade eleitoral".

Ponto de vista 2
Segundo Mitidieri, não dá para apostar, estimular uma situação que não vinga. "Eleição é para ganhar. O cenário sobre as eleições em Aracaju está para as candidaturas de Valadares Filho e Edvaldo Nogueira pela oposição e do prefeito João Alves pela situação. Não vejo outro nome para entrar na briga. Não tem como", avalia.

Indefinição
Questionado sobre qual o nome que o PSD vai defender, se Valadares ou Edvaldo, Fábio Mitidieri disse que ainda não sabe. Revela que gosta dos dois, considera dois bons nomes e lembra que foi secretário de Edvaldo Nogueira e é colega parlamentar de Valadares Filho. "O que a gente espera é conseguir indicar o vice", frisa.

O preferido
O prefeito Heleno Silva (PRB/Canindé do São Francisco) e o deputado federal Fábio Reis (PMDB) conversaram sobre a sucessão municipal em Aracaju. Na conversa, Reis defendeu que o seu partido não tenha candidato próprio a prefeito de Aracaju e apoie Valadares Filho. O parlamentar defendeu a renovação.

Sem pressa
Em conversa com a coluna, Heleno Silva afirmou que o PRB não vai decidir agora sobre as eleições na capital sergipana. "Vamos construir uma aliança em Aracaju que passe por Nossa Senhora do Socorro, onde temos como pré-candidato o deputado federal Jony Marcos", afirmou.

Glória
Em reunião nesse sábado, em Nossa Senhora da Glória, o deputado estadual Jairo de Glória (PRB) decidirá junto com a cúpula estadual do seu partido, o seu candidato a prefeito no município, em 2016. O candidato do PRB pode ser a irmã do deputado, Ciane Santana.   

Missa
Acontecerá hoje uma missa pelo falecimento do ex-senador José Eduardo Dutra, com a presença de parlamentares do PT, filiados, sindicalistas e amigos. Ela acontecerá às 19h30, na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, no São Conrado.

Blocão
O deputado federal e líder do PSC na Câmara, André Moura, comemora a criação de um novo bloco na Câmara Federal, sem a presença do PMDB que é o maior partido da Casa. O anúncio foi feito pelo líder do PSC, André Moura (SE), que atuou como porta-voz. "Dentro do consenso decidimos que não queremos a liderança de um governista, somos um bloco independente, que votará em proposituras que beneficiem os cidadãos e o Brasil", afirma André.

Veja essa...
Sergipe aparece como quarto estado do país com maior taxa de mortes violentas a cada 100 mil habitantes. O ranking do 9º Anuário Brasileiro de Segurança Pública foi publicado ontem. A publicação do Fórum Brasileiro de Segurança Pública coloca o estado atrás apenas de Alagoas, Ceará e Rio Grande do Norte no número de mortes violentas registradas no ano de 2014.

Curtas
Informações chegadas à coluna dão conta que o deputado estadual Venâncio Fonseca perdeu mesmo o comando do PP em Sergipe para o ex-deputado federal e secretário da Segurança Pública, Mendonça Prado. E que o seu destino partidário, junto com a deputada estadual Maria Mendonça, é o PMN.

Segundo a fonte, o prefeito João Alves Filho (DEM) tentou interferir junto ao senador Francisco Dornelles (PP/RJ) para que Venâncio continuasse com o PP. Mas foi em vão.  

O deputado estadual Valmir Monteiro (PSC) vai subscrever uma proposta a ser apresentada pelo colega parlamentar Gustinho Ribeiro (PSD) que nomina o Mercado Regional de Lagarto - que está em fase de conclusão pelo Governo do Estado - de "Mercado Governador Marcelo Déda", numa homenagem ao ex-governador que faleceu no final de 2013.

Dois projetos de autoria do deputado estadual Padre Inaldo (PC do B) tiveram aprovação nas sessões extraordinárias de ontem, na Assembleia Legislativa.

O primeiro foi o projeto de lei de nº 39/2015, que torna as procissões penitenciais de devoção à Paixão de Cristo, que ocorrem na Semana Santa, no município de Nossa Senhora das Dores, Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado de Sergipe. O segundo projeto de lei de nº 40/2015, institui a "Semana Estadual do Hip Hop".