Balão de ensaio?

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Ontem o diretor-presidente da Codise, Sérgio Reis, esteve em audiência com o governador em exercício Belivaldo Chagas (PSB) prestando contas das ações da empresa e discutindo alternativas para impulsionar a atração de novas indústrias para Sergipe. Ainda
Ontem o diretor-presidente da Codise, Sérgio Reis, esteve em audiência com o governador em exercício Belivaldo Chagas (PSB) prestando contas das ações da empresa e discutindo alternativas para impulsionar a atração de novas indústrias para Sergipe. Ainda

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/09/2015 às 00:49:00

Ontem o diretor-presidente da Codise, Sérgio Reis, esteve em audiência com o governador em exercício Belivaldo Chagas (PSB) prestando contas das ações da empresa e discutindo alternativas para impulsionar a atração de novas indústrias para Sergipe. Ainda na pauta, a discussão de possíveis melhorias no Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI).
"Esse programa é de fundamental importância para o Estado, por facilitar a vinda das médias, pequenas e grandes empresas que querem se instalar em Sergipe. Se hoje o PSDI não estivesse em pleno funcionamento, com certeza, o efeito que assola o Brasil e o estado da crise na questão de emprego e renda seria o de muito desemprego. Sem o PSDI o estado não suportaria, num momento como este de crise, manter o mesmo ritmo de emprego e renda", avalia o presidente da Codise.

Balão de ensaio?

Nas eleições municipais de 2012 o bloco político liderado pelos irmãos Amo-rim não cansava de dizer que o grupo teria candidato próprio a prefeito de Aracaju, que tinham bons nomes e que todos estariam coesos em apoiar o nome escolhido. Chegaram a citar os nomes dos então deputados estaduais Venâncio Fonseca (PP), Capitão Samuel (PSL) e Zeca da Silva (PSC).

No período das convenções partidárias o grupo não lançou candidato próprio e caiu nos braços do então candidato a prefeito João Alves Filho (DEM). Como na política não se deve recusar apoio, pela questão matemática das urnas, JAF simplesmente aceitou a adesão dos Amorim e aliados e não ofereceu nada em troca, como cargos no governo.
Ao tomar posse como prefeito de Aracaju em janeiro de 2013, João Alves empossou sua equipe de governo e não nomeou ninguém indicado pelos Amorim. Sequer algum cargo comissionado sugerido por alguém do grupo.

A desatenção de João Alves com o bloco dos Amorim é tanta que muitos já declararam que não vão apoiar a sua reeleição em 2016, a exemplo dos deputados estaduais Capitão Samuel (PSL) e Valmir Monteiro (PSC).
No segundo semestre do ano passado, quando já se começou mais a abordar sobre sucessão municipal, o grupo voltou a falar que terá candidato próprio a prefeito da capital em 2016, citando nomes como os do Capitão Samuel, Venâncio Fonseca e Zeca da Silva. Os mesmos nomes colocados no processo eleitoral de 2012.

Sabe-se que dificilmente o grupo terá candidato a prefeito com um desses nomes, por não serem competitivos para uma eleição majoritária em Aracaju. Os nomes de peso do bloco são apenas dois: o do senador Eduardo Amorim (PSC) e o do deputado federal André Moura (PSC).
Sabemos que as pretensões políticas de André e Eduardo são para 2018, que envolve o Governo do Estado e o Senado. Com certeza, um será candidato a governador e o outro a senador. André, inclusive, já trabalha nessa direção. Vem negociando seu colégio eleitoral de deputado federal em troca de apoio para majoritária.
Moura aproveita do seu bom momento em Brasília - quando é presidente ou relator de comissões importantes na Câmara Federal e foi apontado pelo DIAP como um dos 100 cabeças do Congresso Nacional - para concorrer a um cargo majoritário. O foco maior é o governo, mas dependerá de entendimentos políticos do seu próprio bloco, pois Eduardo Amorim também tem a pretensão de voltar a disputar o governo em 2018.
Diante deste cenário, poucos acreditam que Eduardo venha a disputar a Prefeitura em 2018. Muitos acham que isso é só mais um balão de ensaio para negociar a formação de uma chapa em 2016, podendo indicar o vice, e apoio político para 2018.

O presidente estadual do PDT, prefeito Fábio Henrique (PDT), faz o mesmo em Aracaju, quando diz que sua mulher, a deputada estadual Silvia Fontes (PDT), é pré-candidata a prefeita da capital por recomendação do partido. É só blefe, pois sabe que ela não tem chance alguma de ser eleita prefeita sem o apoio de grandes líderes e por ainda não ser muito conhecida do eleitor na capital.
Trocando em miúdos, Eduardo Amorim não vai querer arriscar uma possível derrota nas urnas em Aracaju, que, fatalmente, afetaria o seu projeto político de 2018. Principalmente porque perdeu o governo em 2014 para Jackson Barreto (PMDB), e uma segunda derrota consecutiva nas urnas, em 2016, seria um grande desgaste político.

Esclarecimento 1
Em nota enviada ontem sobre denúncia feita pelo empresário Célio França à coluna e publicada na edição do último sábado sobre denúncia formulada no Ministério Público Federal de irregularidades em licitação da merenda para creches, a assessoria de comunicação do município de Aracaju presta os seguintes esclarecimentos: "O Pregão Eletrônico 058/2015, Processo Administrativo nº. 3.216/2015, que tem por objeto o Registro de Preços para Aquisição de Material de Consumo (gênero alimentício), para entidades filantrópicas conveniadas para o ano de 2015, para atender às necessidades da Secretaria Municipal da Educação, foi realizado em sessão pública eletrônica em 02 de setembro do ano curso, a licitação está dividida em 21 (vinte e um) lotes, houve ampla participação e os valores propostos e arrematados estão abaixo do valor referencial, conforme pesquisa de mercado realizada pela Secretaria Municipal de Educação".

Esclarecimento 2
Prossegue a nota: "Encerrado o prazo estabelecido em Edital de 4 (quatro) dias para entrega de documentação e amostras, foi emitido parecer técnico pela Secretaria Municipal da Educação onde as amostras apresentadas pelas empresas arrematantes dos lotes 02, 07, 10 e 12 foram reprovadas e as empresas arrematantes dos lotes 06,08,09,10, 14, 16 e 20 não apresentaram amostras e documentação dentro do prazo estabelecido em Edital, sendo as mesmas desclassificadas e chamado o segundo colocado. No tocante ao lote 11 que tem como objeto o registro de preço unitário de Esfirra com recheio de frango, informamos que o valor arrematado foi  R$ 1,59 (um real e cinquenta e nove centavos). Esclarecemos ainda que todas as informações sobre o processo em epígrafe encontram-se disponíveis no sitio eletrônico do Banco do Brasil, bem como no sitio Eletrônico da Prefeitura Municipal de Aracaju".

Em mãos
Ontem o empresário Célio França entregou ao conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Clovis Barbosa, toda a documentação do pregão 058/2015. Informou que a pregoeira da licitação da merenda para creche municipal, Sônia Oliveira, é a mesma que fez o pregão de uma outra licitação para contratação de gêneros alimentícios para a merenda escolar na rede municipal de Aracaju. Segundo ele, o direcionamento foi para a vencedora ser a VBX Refeições.  

Audiência
Na manhã de ontem Clovis fez audiência pública para discutir denúncias feitas pelo Sepuma sobre possíveis irregularidades envolvendo a terceirização da alimentação escolar nas 74 unidades municipais de ensino da capital. Ela contou, inclusive, com representantes da VBX Refeições, Sepuma e PMA.

Apelo
A convite da presidente Dilma, o governador em exercício Belivaldo Chagas (PSB) viajou ontem à tarde a Brasília para uma reunião de emergência com os governadores.  O objetivo é pedir apoio para o controle da bancada nos Estados.

Com parlamentares
Ainda esta semana Belivaldo reunirá os deputados estaduais da base aliada para pedir apoio na aprovação de projetos do Poder Executivo que serão encaminhados ainda este mês à Assembleia Legislativa.

Adiado
Não será mais hoje, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a acareação entre o deputado estadual Augusto Bezerra (DEM) e o empresário Nollet Feitosa sobre as verbas de subvenção da Assembleia Legislativa que o parlamentar destinou para a Associação de Moradores e Amigos da Nova Veneza (Amanova). É que Augusto, que havido solicitado a acareação, pediu o adiamento, através da sua assessoria jurídica, mediante compromissos políticos hoje em Brasília.

O compromisso
Em conversa ontem com a coluna, o deputado disse que como secretário-geral do DEM participa hoje, em Brasília, de reunião com a direção nacional do partido. Afirmou, inclusive, que está no DF com os presidentes dos 75 Diretórios Municipais, oportunidade em que já marcará a data do Encontro Estadual com a presença de alguma liderança nacional, a exemplo de Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado.

Sem agenda
Segundo o deputado, o TRE ainda não marcou uma nova data para a acareação entre ele e o Nollet, apontado como um dos operadores do esquema de desvio de recursos das verbas de subvenção da Assembleia. Em depoimento espontâneo do TRE, Augusto se referiu a Nollet como "um dos agiotas que andavam na Assembleia". A audiência de hoje seria às 16h, na sede do tribunal, na presença do juiz relator da subvenção, Fernando Stefaniu, e promotores de Justiça.

Veja essa...
Informações chegadas à coluna dão conta que tão logo deixe a Rede Ilha com destino a Mix FM, o suplente de deputado estadual Gilmar Carvalho (ainda SD) fará oposição aos Amorim e ao prefeito João Alves Filho, que inclusive já vem fazendo. Foi lembrado que ele tem declarado que retornará à Assembleia Legislativa bem antes do que imaginam. Será?

Curtas
Da bancada federal de Sergipe os deputados federais Jony Marcos (PRB) e Fábio Reis (PMDB) estão muito insatisfeitos com as ações da coordenação política do PT, em Brasília.

Os dois deputados estão sendo bem assediados pela oposição para assinar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, na Câmara Federal.

O deputado estadual Garibalde Mendonça (PMDB) vem trabalhando nos bastidores a sua pré-candidatura a prefeito de Aracaju em 2016. Já teve vários encontros com lideranças políticas.

O vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB) e o secretário municipal da Fazenda, Jair Araújo, pediram audiência para hoje como o conselheiro Clovis Barbosa. Na pauta, a discussão da questão do lixo em Aracaju, pela Torre.