Os Amorim com João

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Trabalhadores demitidos do Senac se reuniram ontem na sede do Senalba, sindicato da área. Somente ontem foram demitidas 104 pessoas. Desde que o deputado federal Laércio Oliveira (SD) assumiu a presidência da Federação do Comércio do Estado, no ano passad
Trabalhadores demitidos do Senac se reuniram ontem na sede do Senalba, sindicato da área. Somente ontem foram demitidas 104 pessoas. Desde que o deputado federal Laércio Oliveira (SD) assumiu a presidência da Federação do Comércio do Estado, no ano passad

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/09/2015 às 00:49:00

Trabalhadores demitidos do Senac se reuniram ontem na sede do Senalba, sindicato da área. Somente ontem foram demitidas 104 pessoas. Desde que o deputado federal Laércio Oliveira (SD) assumiu a presidência da Federação do Comércio do Estado, no ano passado, os órgãos ligados ao sistema do comércio - Senac e Sesc - já demitiram 240 trabalhadores em Sergipe. Outras demissões estão programadas. Protestos e ações judiciais também.

Os Amorim com João

Alguns aliados dos irmãos Amorim têm declarado publicamente que não vão apoiar a reeleição do prefeito João Alves Filho (DEM), a exemplo do líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Capitão Samuel (PSL).
O presidente estadual do PSC, deputado federal André Moura, e o senador Eduardo Amorim (PSC), já deram algumas declarações de que o bloco pode ter candidato próprio a prefeito de Aracaju. Chegaram até a citar nomes como dos deputados estaduais Venâncio Fonseca (PP) e Capitão Samuel, e do ex-deputado Zeca da Silva (PSC).

Tem quem realmente acredite que dificilmente os Amorim e aliados vão apoiar a reeleição de João Alves pelo fato dele, após receber o apoio do grupo e ganhar a Prefeitura de Aracaju, ter formado a sua equipe de governo sem a participação do grupo.
Também tem quem aposte que o caminho natural dos Amorim e seu bloco é apoiar mesmo a reeleição de JAF e tentar emplacar o vice, pelo fato de não ter um nome competitivo para ganhar as eleições em Aracaju para o próprio João Alves e o candidato do governador Jackson Barreto (PMDB).
Os nomes competitivos para a Prefeitura de Aracaju são de Eduardo Amorim e André Moura, mas os dois não tem interesse de ser candidato em 2016. O projeto deles é 2018, preferencialmente o Governo do Estado. Aí vai ser um outro problema mais na frente, uma vez que tanto André quanto Eduardo deseja disputar a sucessão de JB.

A coluna está no time dos que acredita que João e os Amorim estarão juntos em 2016. Quem não lembra que na campanha de 2012 as lideranças do bloco diziam, a todo momento, que tinham bons nomes e teriam candidato próprio a prefeito, mas no final caíram nos braços de João Alves sem direito a nada.
Sem falar que a coluna tomou conhecimento que João Alves vem ajudando a Eduardo Amorim a pagar débitos de campanha. Ao final da campanha para o governo, o senador ficou com uma dívida de quase R$ 5 milhões. Durante a campanha foi arrecadado R$ 3,2 milhões, mas o gasto foi de R$ 8 milhões, ficando um déficit de R$ 4,8 milhões.  
Em sendo verdade a informação passada por um aliado, Eduardo Amorim e o seu bloco vão estar com JAF até por gratidão.
Vamos aguardar 2016 ...

Deixando o
ninho tucano?
Informações chegadas à coluna dão conta que o ex-governador Albano Franco pode deixar o PSDB e se filiar ao PROS junto com o vice-prefeito José Carlos Machado (ainda PSDB). O motivo seria agradar o prefeito João Alves Filho (DEM), pelo fato do seu filho Ricardo Franco ser suplente da senadora Maria do Carmo Alves (DEM).

Será?
Segundo a fonte, João Alves ficaria satisfeito com a filiação de Albano ao PROS junto com Machado por fortalecer o partido em Sergipe e, consequentemente, a sua reeleição. Já tem quem diga que a intenção de João e Maria é deixar Albano refém dos dois, pelo interesse de ver o filho senador.

Outra versão
Uma outra fonte disse que o interesse maior de Albano é se filiar ao SD junto com Machado, pelo vinculo que tem com os empresários como ex-presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) por 12 anos. Franco, inclusive, na quarta-feira da semana passada almoçou em Brasília com o deputado federal Laércio Oliveira (SD) e Machado.
Somar
Como a questão agora é matemática, Machado pode mesmo se filiar ao PROS. É que o DEM, PPS e SD já estão fechados com a reeleição de João Alves, sendo importante assegurar um novo partido {PROS} para garantir um bom tempo de televisão na campanha eleitoral de JAF.

Entendimento
Ontem à tarde o deputado estadual e secretário-geral do DEM, Augusto Bezerra, esteve conversando com José Carlos Machado para mostrar a importância dele ir para o PROS pela questão matemática. Até porque só pode ir para esse partido se for aberta uma janela partidária, para não correr qualquer risco de perda do mandato parlamentar por infidelidade partidária. O PROS só ficará como aliado de João Alves se Machado ou Augusto se filiar ao partido.

Sem problema
"Caso seja aberta a janela partidária abro, com maior satisfação, do comando do PROS para Machado. Tanto faz eu ou Machado, é a mesma coisa", disse Augusto à coluna.

Subvenção 1
Por iniciativa própria, o deputado Augusto Bezerra vai hoje ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) prestar esclarecimentos sobre as verbas de subvenção da Assembleia Legislativa. Acompanhado do seu advogado, levará documentações que vão se contrapor ao que foi dito pelas testemunhas de acusação nas oitiva no TRE.

Subvenção 2
Segundo Augusto, ele seguirá a mesma linha de esclarecimento feito recentemente, de forma espontânea, junto ao Ministério Público Estadual. Inclusive colocará à disposição do TRE a quebra do seu sigilo bancário, telefônico e para fazer acareação com qualquer pessoa que o acusou, inclusive o empresário Nollet Feitosa, que mediante delação premiada, revelou um esquema de desvio das verbas de subvenção indicadas para a Amanova por ele, o deputado Paulinho da Varzinhas (PTdoB) e Susana Azevedo (hoje conselheira do Tribunal de Contas de Sergipe).

Subvenção 3
Também vão prestar esclarecimentos hoje, a partir das 14h, no TRE, junto ao juiz relator Fernando Stefaniu e promotores do Ministério Público, os ex-deputados estaduais Arnaldo Bispo (DEM) e Adelson Barreto (PTB). A assessoria jurídica do hoje deputado federal Adelson estava tentando adiar a sua ida ao TRE para amanhã, mediante compromissos parlamentares nesta quinta-feira em Brasília.     
 
Em casa
O governador Jackson Barreto (PMDB) retornou ontem a Sergipe, por volta do meio-dia. Encontra-se em sua residência se restabelecendo do procedimento cirúrgico no tendão do pé esquerdo e sendo informado dos problemas e decisões importantes do governo.

Tratamento
Jackson se submeterá a sessões de fisioterapia visando o fortalecimento do pé, em sua casa. Quando já puder andar retornará ao governo, que permanece sob o comando do vice Belivaldo Chagas (PSB) desde o dia 14 de agosto, quando JB viajou para São Paulo objetivando se preparar para a cirurgia no dia 18 de agosto, no Hospital Albert Einstein.

Pressa
O presidente de honra do PRB, prefeito Heleno Silva, vai pedir uma audiência com o governador Jackson Barreto para um sinal no que diz respeito às eleições majoritárias em Aracaju, em que o seu partido tem a pretensão de indicar o candidato a vice-prefeito. "Não vou deixar para a última hora. Já quero começar a discutir a sucessão municipal onde o PRB já tem 25 pré-candidatos a prefeitos e deseja indicar o vice do candidato da aliança comandada pelo governador", disse Heleno à coluna.

Agradecimento
Citado pelo prefeito Heleno Silva como um nome do PRB para vice-prefeito de Aracaju, o professor Anderson Gois disse à coluna: "Em qualquer das esferas eleitorais será uma honra representar o partido. Um grupo que tem Heleno Silva, Jony Marcos, Ivan Leite, Mardoqueu Bodano, Chico Dantas e Jairo de Glória ter em mim uma possibilidade de nome para vice-prefeito em Aracaju é uma honra. Sou soldado do partido, posso ser candidato a vereador, a vice, a prefeito ou mesmo à nada, estou à disposição". No fundo Anderson trabalha por uma vaga na Câmara Municipal da Capital.

Não vai
A vice-presidente da Câmara Municipal de Socorro, Maria da Taiçoca e o vereador Jó do Sobrado foram a Brasília comunicar ao deputado federal Laércio Oliveira que não vão mais deixar o PDT para se filiar ao SD. A decisão ocorreu após uma conversa da Taiçoca com o prefeito Fábio Henrique (PDT), que disse que ela seria sua candidata em 2016. Só não disse se a prefeita ou vice.  

Mudança à vista
Por conta da decisão de Maria da Taiçoca em permanecer no PDT, o pré-candidato a prefeito de Socorro, ex-deputado estadual e ex-prefeito Zé Franco, analisa a possibilidade de não se filiar ao PSDB, mas ao SD. Com isso terá o apoio de Laércio Oliveira a prefeito.

Veja essa...
Do prefeito Heleno Silva sobre a sucessão municipal em Aracaju ao ter se encontrado - durante almoço em um restaurante da capital - com o tesoureiro nacional do PT, Márcio Macedo; o ex-presidente do PT, Silvio Santos; e a ex-primeira-dama Eliane Aquino: "Será que o PT dará legenda a uma candidata altamente viável?  Os três sorriram e disseram: fazer o quê?

Curtas
O superintendente regional do DNIT, Ismael Silva, concederá nessa sexta-feira uma entrevista coletiva à imprensa, às 8h30, na sala de reunião do órgão.

Vai falar sobre o início das obras do KM - 94 da BR 101, o valor, o tempo de duração e o nome da empresa que fará a recuperação do trecho que desabou há um ano e três meses. As obras devem iniciar na próxima terça-feira, 08.

A presidente estadual do PSTU, Vera Lúcia, criticou ontem o parcelamento de salários de servidores do Estado. Na sua concepção, o Estado optou por prejudicar trabalhadores para não precisar comprar briga com grandes empresários.

Ontem os servidores públicos fizeram protesto em frente ao Palácio de Despachos. Pleiteavam o Plano de Cargos e Salário e o não parcelamento dos salários.

Alguns vereadores de Nossa Senhora do Socorro estão apreensivos com a decisão da presidente da Câmara, Maria da Taiçoca, em permanecer no PDT. É que muitos estavam querendo ir para a base de Laércio Oliveira e Eduardo Amorim.