Deputados abatidos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado federal Jony Marcos (PRB) continua atuando em Nossa Senhora do Socorro visando consolidar sua candidatura a prefeito do município em 2016. Ele trabalha para ser o candidato do prefeito Fábio Henrique e está confiante que terá o seu apoio e o do
O deputado federal Jony Marcos (PRB) continua atuando em Nossa Senhora do Socorro visando consolidar sua candidatura a prefeito do município em 2016. Ele trabalha para ser o candidato do prefeito Fábio Henrique e está confiante que terá o seu apoio e o do

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 11/08/2015 às 00:46:00

O deputado federal Jony Marcos (PRB) continua atuando em Nossa Senhora do Socorro visando consolidar sua candidatura a prefeito do município em 2016. Ele trabalha para ser o candidato do prefeito Fábio Henrique e está confiante que terá o seu apoio e o do governador Jackson Barreto. 

Deputados abatidos

Mais uma sessão plenária foi realizada ontem na Assembleia Legislativa sem que houvesse nada de relevante, a não ser uma discussão política envolvendo os deputados Goretti Reis (DEM), Valmir Monteiro (PSC) e Ana Lúcia (PT). Nenhum projeto de lei foi apresentado e nenhuma propositura foi debatida em plenário, como já é corriqueiro.

A deputada estadual Goretti Reis usou a tribuna, no pequeno expediente, para falar da Lei Maria da Penha, que completou 9 anos. Já no grande expediente a parlamentar falou das dívidas deixadas na Prefeitura de Lagarto pelo ex-prefeito e colega parlamentar, Valmir Monteiro, e citou dados da educação. As suas colocações foram rebatidas por Valmir e Ana Lúcia.
Essa é uma discussão paroquial, que tinha que ser feita na Câmara Municipal de Lagarto e não no plenário da Assembleia Legislativa.

É um indício de que os deputados estaduais ainda estão abatidos com a imagem negativa do Poder Legislativo por conta do escândalo das verbas de subvenção, que se agravou com a prisão recente do ex-deputado estadual Raimundo Vieira (PSL), o Mundinho da Comase. Mundinho é um dos 24 nomes de deputados da legislatura passada que consta na lista da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) acusado de irregularidade na destinação desse recurso.
Como Goretti foi reeleita e o seu nome está na lista da PRE e na delação premiada feita por Mundinho da Comase, a parlamentar tratou apenas de um assunto sem relevância e que foi rebatido por dois outros colegas.

Já o deputado Georgeo Passos (PTC), que está em seu primeiro ano de mandato parlamentar e, consequentemente, com seu nome fora de qualquer envolvimento sobre subvenção, voltou a falar da situação financeira do Estado e a criticar o governo pelo parcelamento dos salários dos servidores. Ou seja, o deputado está mais livre para abordar qualquer tema e fazer críticas à gestão de Jackson Barreto.
Em conversa ontem com a coluna, um veterano deputado estadual que pediu off admitiu que não há ânimo dos parlamentares neste primeiro ano de uma nova legislatura por conta da denúncia da PRE e da ampla divulgação da imprensa sobre a subvenção. "O que se fala não tem força, pois todos os deputados foram colocados na mesma vala comum", lamentou.

"A grande maioria aplicou o dinheiro com responsabilidade e quem aplicou da forma correta, destinando recursos para entidades sérias, é que está sendo punido", enfatizou o parlamentar.
Para ele, a Assembleia Legislativa está "desmotivada", "perdeu o brilho comum" pelo deputado ter perdido a força das suas colocações. "O Poder Legislativo fraco não é bom para ninguém. Só quem perde é a instituição e o povo", avalia.

É por aí... Em razão disso, é importante que a polícia e a Justiça acelerem as investigações para que possa concluir logo o processo e os deputados que têm culpa no cartório respondam por isso e os que aplicaram corretamente as verbas de subvenção não estejam na mesma vala comum.
Trocando em miúdos, as investigações precisam ser concluídas no menor espaço de tempo possível para que se separe o joio do trigo ...

Cirurgia
O governador Jackson Barreto (PMDB) viaja na próxima sexta-feira para São Paulo, onde na segunda-feira, dia 17, se submeterá a cirurgia no pé para retirada de um tendão que vem lhe provocando fortes dores desde o ano passado, bem antes da campanha eleitoral. Em conversa com a coluna, JB disse que ficará apenas 10 dias em São Paulo e retornará a Sergipe para o processo de recuperação.

No comando
No período que ficar afastado do governo, que deve ser por cerca de 40 dias, o vice-governador Belivaldo Chagas (PSB) ficará no comando do Estado. Belivaldo, que também é secretário da Casa Civil, já assumirá o governo na próxima sexta-feira.
Em negociação
Belivaldo vem sentando com representantes dos sindicatos dos servidores públicos, que pleiteiam reajuste salarial e o fim do parcelamento dos salários. Ontem, a rodada de negociação foi com os dirigentes do Sintese e contou com a participação dos secretários Jorge Carvalho (Educação) e Sales Neto (Comunicação).

Posses
Duas posses aconteceram ontem em Sergipe, em órgãos federais. Foram empossados pela manhã como superintendente do DNIT, o ex-deputado estadual Ismael Silva, e como superintendente do Ibama, o ex-vice prefeito Silvio Santos. Ismael foi uma indicação do deputado federal Jony Marcos (PRB) e Silvio do tesoureiro nacional do PT, o ex-deputado federal Márcio Macedo.
No DNIT 1
Em seu discurso de posse, Ismael Silva enfatizou que estava pensando em voltar à política no próximo ano. "Ao me indicar para o DNIT, o deputado Jony Marcos antecipou a minha volta a política. Agora vou trabalhar para servir ao DNIT, que considero um desafio enorme. Desafio que deve ser transformado em oportunidade. O DNIT vai ter um gestor que não vacila, que é firme, solidário e comprometido com o sucesso do órgão nas suas realizações", ressaltou.

No DNIT 2   
Foi bem concorrida a posse de Ismael Silva. Entre os presentes o deputado federal Jony Marcos, o prefeito Heleno Silva (Canindé), os deputados estaduais Venâncio Fonseca e Jairo de Glória e o suplente de vereador Anderson Gois, além de superintendentes de órgãos federais em Sergipe.

Ibama
Ao ser empossado, Silvio Santos falou do seu compromisso com as questões ambientais e que a sua indicação foi uma prova da tenacidade e da liderança política nacional de Márcio Macêdo. A sua posse na superintendência do Ibama foi concorrida.

Solidário
O vice-prefeito José Carlos Machado ainda não decidiu se permanece no PSDB ou se filiará ao PPS, após ter perdido o comando do partido em Sergipe para os irmãos Amorim. Ontem, durante entrevista a imprensa, o prefeito João Alves Filho (DEM) reafirmou que estava solidário ao seu vice. "Sou solidário a Machado, estou com ele e vamos ver o que vai acontecer", disse.

Sucessão
Mas uma vez, o prefeito não falou se será candidato a reeleição. "Essa questão da reeleição somente será decidida no próximo ano. Não vejo razão para está antecipando essa fúria. Sou muito light nisso. Sigo aquele conselho bíblico, cada dia com a sua agonia".
Alfinetada
Na entrevista, João Alves alfinetou os políticos que gostam de grandes debates nos meios de comunicação. "Não sou de bater-boca nas rádios e nos jornais. Existem políticos, não estou nominando, que adoram isso. Preferem estar nas páginas dos jornais para mostrar que são fortes e importantes. Eu não sou mineiro, mas gosto de trabalhar suave. Estou trabalhando, estou agindo, mas não sou de ocorrer alguma coisa lá em Brasília e venho correndo falar".

É fogo
No final de semana a imprensa nacional divulgou declarações do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), o sergipano Carlos Britto, praticamente defendendo a renúncia da presidente Dilma Rousseff. Disse Britto: "É exigido do chefe do Executivo que seja um estadista, um governante e um administrador. Quando falha nas três, a coisa fica delicada. E parece que é a situação da Dilma. Já não se reconhece nela nenhuma das três qualidades. O desafio dela é se reiventar".

Será?
Por conta das declarações de Carlos Britto, já está sendo especulado que o ex-ministro do STF já trabalha com a hipótese de ser ministro da Justiça em um provável governo do atual vice Michel Temmer (PMDB).    

Justa homenagem
Em solenidade realizada ontem à tarde, na Assembleia Legislativa, aconteceu a devolução simbólica do mandato do deputado estadual Rosendo Ribeiro Filho, o Ribeirinho. O projeto foi de autoria do também deputado estadual, Gustinho Ribeiro (PSD), neto do homenageado. Ribeirinho foi eleito deputado estadual, pela primeira vez em 1958. Em 1969, durante a ditadura militar, teve o seu mandato cassado.

Veja essa...
Do histórico do PT, Rômulo Rodrigues, ao se encontrar ontem com o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP), durante solenidade de posse do ex-petista, hoje no PRB, Ismael Silva, na superintendência do DNIT em Sergipe: "Vaso bom não se quebra". Rômulo citou o provérbio ao contrário por conta do grave acidente automobilístico que Venâncio sofreu este ano.   

Curtas
O ex-secretário adjunto Chico Buchinho assumiu a direção administrativa e financeira do Instituto Banese. Chico é funcionário de carreira do banco.

Na tarde de ontem, o deputado Gilson Andrade recebeu em seu gabinete a visita do presidente nacional do seu partido, o PTC, Daniel Tourinho.

Nessa quarta-feira a deputada estadual Silvia Fontes (PDT) transferirá o seu titulo de eleitor de Nossa Senhora do Socorro para Aracaju. Estará habilitada a concorrer a um cargo eletivo em 2016, provavelmente de vice-prefeita.

Quem também deve transferir o título de eleitor de Socorro para São Cristovão é o secretário de Turismo, Adilson Júnior. A pretensão do seu bloco político é que seja candidato a prefeito no município. Silvia é esposa do prefeito Fábio Henrique (PDT) e Adilson é seu irmão.

O secretário Sales Neto (Comunicação) lamentou ontem o falecimento do publicitário Oswaldo Vilela, que era assessor do Ipesaúde e lutava contra um câncer.