O silêncio dos inocentes

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O Diário Oficial da União do dia 04 de agosto publicou a nomeação do ex-deputado estadual Ismael Silva para a superintendência Regional do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). A indicação é do PRB, através do deputado federal Jon
O Diário Oficial da União do dia 04 de agosto publicou a nomeação do ex-deputado estadual Ismael Silva para a superintendência Regional do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). A indicação é do PRB, através do deputado federal Jon

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/08/2015 às 11:20:00

O Diário Oficial da União do dia 04 de agosto publicou a nomeação do ex-deputado estadual Ismael Silva para a superintendência Regional do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). A indicação é do PRB, através do deputado federal Jony Marcos, que demonstra força no governo federal.

O silêncio dos inocentes

O filme americano "O Silêncio dos- Inocentes", cuja estreia aconteceu em 1991, conta a história da agente do FBI Clarice Starling, interpretada por Jodie Foster, que tem de descobrir a identidade de um psicopata, conhecido como Bufallo Bill, que rapta e assassina mulheres.
Para isso, ela tem de entrevistar o Dr. Hannibal Lecter, interpretado por Anthony Hopkins, que é um renomado ex-psiquiatra com um perfil psicopata preso numa das principais penitenciárias dos Estados Unidos, condenado ao corredor da morte pela acusação de canibalismo e o único que pode dar pistas do perfil psicológico e os próximos passos dele. O problema é que o psicopata (Hannibal) exige que em troca das informações, a policial sacie sua curiosidade doentia contando detalhes sobre a vida dela no passado.
O psicopata assassino (Búfalo Bill) sequestra a filha de uma senadora, e a partir daí toda a polícia é mobilizada para capturá-lo. O sequestrador  é homossexual e, insatisfeito com a sua aparência física, mata as vítimas e tira a pele com a intenção de implantar em seu corpo uma pele feminina. Ele aprisiona a filha da senadora num poço aberto no porão de uma velha casa.
Clarice corre contra o tempo para conseguir salvar esta última vítima de Buffalo Bill. Para complicar ainda mais, o Dr. Chilton, chefe da Instituição onde Lecter está detido, oferece a ele ser transferido para outra cidade, se disser qual o nome de Buffalo Bill e onde ele está. E Lecter aceita, se Chilton o levar até a cidade onde vive a senadora.
Mas Clarice Starling parece certa em encontrar Búfalo Bill, o psicopata que anda aterrorizando a população. Até que, seguindo uma dedução lógica de pistas, Starling encontra Búfalo Bill e salva a filha da senadora.
O Silêncio dos Inocentes é um filme em que você entende a mente de um psicopata e do psiquiatra. Chama a atenção pela inteligência do psiquiatra que apesar de ser um assassino, cativa quem está assistindo pela forma como conduz o diálogo e é envolvente no seu jeito de ser.
Nos tempos de hoje, em Sergipe, os deputados estaduais protagonizam um filme político com relação ao escândalo das verbas de subvenção, que também podemos chamar "O Silêncio dos Inocentes".
Integrando a lista da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) dos que cometeram irregularidades no repasse das verbas de subvenção, os deputados estaduais reeleitos estão no silêncio total sobre o desenrolar do processo das subvenção, que acabou culminando com a prisão do ex-deputado Raimundo Vieira (PSL), o Mundinho da Comase, e dos irmãos Vasconcelos, da Ala Jovem de Lagarto.
Os três aceitaram a delação premiada, levando Mundinho a delatar como envolvido no esquema da subvenção cinco deputados estaduais (Paulinho das Varzinhas/PTdoB, Gilson Andrade/PTC, Augusto Bezerra/DEM, Goretti Reis/DEM e Capitão Samuel/PSL), e um ex-deputado (Zeca da Silva/PSC).   
Os deputados reeleitos que estão na lista da PRE e com pedido de cassação do mandato ainda não abriram a boca para falar nada após o retorno do recesso parlamentar, principalmente aqueles que sempre criticaram os governos Jackson Barreto e Dilma Rousseff, assim como o PT e a Operação Lava Jato. Eles até fogem de jornalistas e radialistas para não conceder entrevista e quando são acuados dizem que já se pronunciaram através de nota à imprensa.
Esses parlamentares não devem estar conseguindo lavar a roupa suja, por isso preferem o silêncio...

O cerco tá fechando
A situação da ex-presidente da Assembleia Legislativa, conselheira Angélica Guimarães, vem se complicando no caso das verbas de subvenção. Ontem, a juíza da 18ª Vara Cível, Fabiana Oliveira de Castro, decretou a indisponibilidade dos seus bens no valor de R$ 1,5 milhão, correspondente a sua quota da subvenção. Fez isso um dia após ter determinado um prazo de 15 dias para a ex-parlamentar apresentar defesa prévia da acusação de pagamento indevido e irregular das verbas de subvenção de 2014.

Primeiras decisões
Essas foram as posições iniciais da magistrada com relação à Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público Estadual (MPE) em que é pedido que Angélica Guimarães devolva aos cofres públicos os R$ 36 milhões repassados em 2014 para os deputados, com cada um recebendo R$ 1,5 milhão. Assim como indenização por dano à imagem da Assembleia no valor de R$ 7,5 milhões e perda do cargo de conselheira.

Como aplicou
Angélica Guimarães destinou as suas verbas de subvenção em 2014, ano de eleição, para quatro entidades, sendo uma delas administrada pela sua mãe, em Japoatã. Para esta entidade, que leva o seu nome, foi destinado mais de R$ 500 mil.

Desculpa
esfarrapada 1
Informações chegadas ontem à coluna dão conta que o ex-deputado estadual Mundinho da Comase (PSL) vem recebendo a visita de alguns parlamentares. A alguns deles teria dito que foi coagido a acusar ex-colegas parlamentares sob pena de o Ministério Público Estadual pedir a prisão da sua esposa, que administrava a Associação de Proteção a Assistência e Maternidade Infantil Antonio Vieira da Silva Neto, em Itabaianinha, na qual repassou R$ 439 mil da sua subvenção.
Desculpa
esfarrapada 2
Segundo a fonte, essa justificativa de Mundinho foi apenas uma forma que ele encontrou para não ficar mal com os deputados, que são do mesmo grupo político e que foram seus colegas na legislatura passada. Lembrou que antes de ser preso, Mundinho já vinha dizendo que se isso ocorresse ele falaria tudo o que sabia para se beneficiar da delação premiada, que reduz a pena em até 1/3, se houver a comprovação da denúncia.

Tá variando?
Ontem, o suplente de deputado estadual Gilmar Carvalho (SDD) conversou com Mundinho da Comase, por telefone. Segundo Gilmar, ele negou que fez delação premiada e que denunciou deputados e ex-deputados. E o inquérito policial feito no dia da sua prisão delatando cinco deputados e um ex-deputado, que a coluna tem em mãos? E as declarações da delegada Danielle Garcia e do promotor Henrique Cardoso de que tinha feito a delação premiada?  

Ipesaúde 1
Já está nas mãos do governador Jackson Barreto (PMDB) o pedido de exoneração do presidente do Ipesaúde, Lauro Seixas, que está de malas prontas para deixar o governo e ir para a iniciativa privada.

Ipesaúde 2
O deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD) deve ser atendido, ainda esta semana, pelo governador. Levará à tiracolo o nome do novo presidente do Ipesaúde, que conta com o apoio da maioria da bancada na Assembleia Legislativa, que anda querendo se rebelar pela isenção de JB no escândalo das verbas de subvenção.
Registro
Gustinho Ribeiro já conseguiu emplacar no governo a diretoria da Sergás, uma diretoria do Ipes e uma das diretorias das Fundações de Saúde. Nesta volta aos trabalhos legislativos, o parlamentar vem fazendo a defesa do governo junto com o líder do governo na Alese, Francisco Gualberto (PT).

Ponto de vista 1
Um aliado do governador Jackson Barreto lamentou ontem os protestos dos excedentes no concurso público para a polícia militar, que chegaram a fechar rua na última terça-feira. Lembra que o edital do concurso foi para um contingente de 600 novos PMs, na primeira levada o governo contratou 651 e na segunda chamou mais 300, que estão em formação.

Ponto de vista 2
Para ele, esse radicalismo dos concursados excedentes e que só prejudica a sociedade com o fechamento de rua somente dificulta o relacionamento com o governo. "Pode deixar, inclusive, de existir uma boa vontade do governador pela postura hostil", avalia.

Divergência
no sertão
Existe uma apreensão da população de Poço Redondo e Monte Alegre de que haja a transferência da Polícia da Caatinga, que fica no Povoado Vaca Serrada, em Porto da Folha, para Nossa Senhora da Glória. O prefeito Roberto Araújo (PT/Poço Redondo) e lideranças de Monte Alegre vêm lutando para que o pelotão permaneça onde está, para manter mais segura a região.

Apelo
O prefeito já pediu ao secretário Mendonça Prado (Segurança Pública) que não faça a transferência. "Mendonça disse que conversaria com o coronel Yunes e que é de acordo que o Pelotão da Caatinga fique na Vaca Serrada. Tenho certeza que o coronel Yunes também levará em conta que a caatinga está num ponto estratégico para o sertão".

Veja essa...

Manifestantes fecharam ontem um trecho da Rota do Sertão, já no município de Poço Redondo, para protestar contra a apreensão de motos irregulares no município. Com isso, bloquearam a passagem de um ônibus com policiais, que acabaram descendo e foram para o confronto.  

Curtas

O governador Jackson Barreto (PMDB) compareceu ontem ao sepultamento do empresário José Carlos Silva, 78 anos, dono da Cosil e da 103 FM.

O secretário da Fazenda, Jeferson Passos, foi ontem à Assembleia Legislativa para apresentar os dados financeiros do Estado referentes ao primeiro quadrimestre de 2015. Reafirmou que as despesas aumentaram mais que as receitas, uma vez o crescimento da receita foi de meio por e o da despesa 7,5%.

O deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB) presidiu a audiência pública para explanação do secretário, na Comissão de Economia e Finanças da Assembleia.

No próximo dia 13 de agosto acontece a Convenção Municipal do PMDB, às 9h, na Travessa João Francisco de Silveira, no centro da capital.

Na pauta, eleição dos membros do Diretório Municipal, dos membros do Conselho de Ética, dos delegados e suplentes à Convenção Estadual, da Comissão Executiva e seus suplentes, assim como do Conselho Fiscal.

Na manhã de ontem o líder do PSC na Câmara Federal, André Moura, reuniu-se com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e representantes de várias entidades de advogados, delegados e defensores públicos para tratar da PEC 443/09 que vincula salários de advogados públicos e delegados de polícia à remuneração dos ministros do STF.