O primeiro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 30/07/2015 às 00:24:00

O ex-deputado Mundinho da Comase (PSL) chorou muito ontem ao ser preso pela polícia civil, em seu apartamento. Sem reagir a prisão, disse que era inocente e tudo era política. Chegou até a se fazer de bobo ao dizer a imprensa que não sabia porque estava sendo preso

O primeiro

Em dezembro de 2014, para surpresa dos sergipanos, a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) ajuizou 25 ações contra 23 deputados estaduais daquela legislatura por irregularidades no repasse e na aplicação de verbas de subvenção. O órgão identificou, inicialmente, um desvio de R$ 12,4 milhões da subvenção, que é um recurso de R$ 1,5 milhão por ano destinado a cada deputado para distribuição entre entidades sem fins lucrativos indicadas por emendas parlamentares.
Dos 23 então deputados, 13 foram reeleitos e tiveram o pedido de cassação dos novos mandatos. Outros cinco deputados que não se candidataram também foram processados pelo mesmo motivo e poderão ficar inelegíveis por oito anos. Contra seis deputados foi pedido apenas a condenação ao pagamento de multa, por terem distribuído as verbas em ano eleitoral, o que é vedado pela legislação, mas não foram identificadas fraudes na aplicação dos recursos.

Mediante essa ação, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) começou a ouvir em 7 de abril deste ano as testemunhas de acusação no escândalo das subvenção e depois as de defesa. Nesse processo, as testemunhas foram instruídas a não falar a verdade. Algumas caíram em contradições e foram encaminhadas para prestar depoimento à polícia federal e outras se tornaram réu no processo.
A fraude da subvenção só começou a ser esclarecida após a prisão de alguns envolvidos, que aceitaram fazer a delação premiada. Os primeiros a dar detalhes sobre o esquema foram o empresário Nollet Feitosa e o vereador de Capela, Antonio Arimatéia.

Agora, sete meses após o início do processo da subvenção, é preso o primeiro parlamentar da lista de 23 deputados da legislatura passada acusados de cometer irregularidades nas verbas de subvenção: Mundinho da Comase (PSL), que não foi reeleito em 2014.
Nas primeiras horas da manhã de ontem, em sua residência em Aracaju, o ex-deputado Mundinho é preso pela polícia civil e levado a prestar depoimento na Delegacia Plantonista. Também foram presas duas pessoas ligadas a Associação Ala Jovem, em Lagarto: os irmãos Augifranco Patrick e Ygor Henrique de Vasconcelos.

Temendo permanecerem presos por um longo período após serem pegos, os três aceitaram fazer a delação premiada. Mas será a delação de Mundinho que vai desmoronar o esquema de alguns deputados sobre a subvenção, pois como ex-parlamentar ele sabe muito bem como tudo funciona e onde as cobras dormem.
Trocando em miúdos, com a delação premiada de Mundinho, deputados e ex-deputados com culpa no cartório vão ficar sem dormir. Até porque ele vinha dizendo a amigos que se fosse preso "abriria o jogo" e ontem - em depoimento a delegada do Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), Danielle Garcia, e o promotor Henrique Cardoso - o ex-parlamentar citou nominalmente quanto cinco deputados e dois ex-deputados destinaram de subvenção e receberam de volta. E haja Lexotan!

O envolvimento 1
De acordo com a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), como deputado estadual na legislatura passada Mundinho da Comase (PSL) repassou R$ 439 mil para a Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância Antônio Vieira Neto, em Itabaianinha, cuja contabilidade era controlada pelo próprio parlamentar e pela então esposa dele, Maria Cardoso Vieira, vice-presidente da associação. Mundinho também destinou recursos para a Associação Ala Jovem, de Lagarto, havendo a comprovação que o dinheiro retornava para ele através de transação bancária.
O envolvimento 2
Já os irmãos Augifranco Patrick e Ygor Henrique de Vasconcelos foram presos por participarem do esquema. O Augifranco, que é professor municipal, movimentou em suas contas físicas mais de R$ 3 milhões não só dos recursos destinados a Associação Ala Jovem, mas de outras cinco associações. Isso levou a suspeita da Procuradoria Regional Eleitoral, que pediu ao promotor do município que investigasse o caso. Já o Ygor tinha empresa de fachada, a MP10, que concedia notas para justificar algum serviço. O Augifranco já foi identificado como operador e está sendo chamado de "Nolette da região centro-sul".

Na lista 1
Mundinho da Comase é um dos 13 deputados da legislatura passada que aparece na lista da Procuradoria Regional Eleitoral como os que foram reeleitos e estão com pedido de cassação do novo mandato. Ele aparece nessa lista como suplente. Os outros 12 deputados reeleitos e com ameaça de cassação do mandato são: os estaduais Capitão Samuel (PSL), Augusto Bezerra (DEM), Jefferson Andrade (PSD), Gilson Andrade (PTC), Gustinho Ribeiro (PSD), Maria Mendonça (PP), Luiz Mitidieri (PSD), Paulinho da Varzinhas (PTdoB), Venâncio Fonseca (PP) e Zezinho Guimarães (PMDB), e os federais Adelson Barreto (PTB) e João Daniel (PT).

Na lista 2
Os cinco ex-deputados que não se candidataram a reeleição em 2014, mas estão com pedido de inelegibilidade pela PRE são: Zé Franco (PDT), Zeca da Silva (PSC), Arnaldo Bispo (DEM) e as conselheiras do Tribunal de Contas do Estado Angélica Guimarães e Susana Azevedo.

Fora da lista
Estão livres de um constrangimento maior, como prisão, os deputados reeleitos Ana Lúcia (PT), Antonio dos Santos (PSC), Francisco Gualberto (PT) e Garibalde Mendonça (PMDB), e os deputados não reeleitos Antonio Passos (DEM) e Conceição Vieira (PT). É que pesa contra eles no escândalo da subvenção apenas a aplicação de multa, pela utilização desses recursos em ano eleitoral.

Expectativa
A delegada Danielle Garcia disse ontem que novas prisões podem acontecer nos próximos dias, com a colaboração do ex-deputado Mundinho da Comase. Basta ele apresentar provas consistentes. Com isso, o próximo a ser preso pode ser qualquer um dos 18 citados acima, ficando de fora os que só vão pagar multa.

Novo depoimento
O ex-deputado Mundinho e os irmãos Vasconcelos, que permanecem presos, vão prestar depoimento hoje no Ministério Público Estadual, para que seja preparada ação penal contra deputados que dispõem de foro privilegiado. Por conta da delação premiada, os três podem ser libertados nessa sexta-feira.

Cirurgia
No próximo dia 17 de agosto o governador Jackson Barreto (PMDB) se submeterá a cirurgia no pé, mediante deslocamento de tendão, que lhe provoca muitas dores. Passará 20 dias em São Paulo se recuperando da cirurgia e depois retornará a Sergipe para mais 30 dias de repouso, uma vez que não poderá andar até a cicatrização. Nesse período, o vice-governador Belivaldo Chagas (PSB) estará no comando do estado.
 
Salário 1
Ontem à tarde, durante entrevista à imprensa, o governador lamentou o parcelamento do salário dos servidores públicos. Disse que isso pode ocorrer até o final do ano, pelo fato das contas do governo estarem apertadas por conta da crise econômica que assola o país e que deve permanecer por todo esse ano. Enfatizou que essa situação o deixa "angustiado", "preocupado".

Salário 2
Disse ainda JB: "Eu acho que a situação nacional não é uma situação que aponte para uma definição ou solução positiva tão rápida, mas nós desejamos. Esperamos pelo menos que terminemos o ano com condições de pagar os servidores e que a gente tenha no próximo ano, um ano feliz e mais tranquilo".

Com Dilma
A atual crise no país será um dos temas discutidos hoje, em Brasília, durante reunião da presidente Dilma Rousseff com governadores de todo o país, inclusive o governador Jackson Barreto. Na pauta, governabilidade, responsabilidade fiscal, colaboração federativa, segurança pública e previdência dos servidores. JB retorna hoje mesmo a Sergipe.

Veja essa...
Do advogado Valter Lima ontem, na delegacia, sobre a delação premiada do ex-deputado Mundinho da Comase e os irmãos Vasconcelos:  "Começa aqui a Operação Lava Jato de Sergipe".

Curtas
O governador Jackson Barreto recepcionou ontem as atletas da Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica medalhistas dos Jogos Pan Americanos realizados em Toronto. Disse que estava feliz em recebê-las.

Na oportunidade, foi servida uma torta saborosa de chocolate, mas nenhuma das ginastas se habilitou em comê-la. Elas vivem em regime 24 horas por dia.

Hoje e amanhã lideranças do Nordeste estarão em Aracaju participando do Curso de Formação Política do Solidariedade, a partir das 8h, em um hotel da orla. O objetivo é capacitar nossos filiados e propagar  o discurso do partido de forma clara e eficiente.

O evento, que contará com a participação do deputado federal Laércio Oliveira (Solidariedade), terá cinco módulos: Ideologia Partidária, História Política, Comunicação Digital, Comunicação e Oratória e Formação de Líderes.