Apertando o cinto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 25/07/2015 às 09:41:00

O suplente de senador Kaká Andrade (PDT) está distribuindo 500 exemplares de um livro intitulado "Por um Sergipe Igualitário e um Brasil Justo". É uma prestação de contas dos seus quatro meses de mandato como senador, em que destaca nove projetos de lei apresentados, sendo um deles de revitalização do Rio São Francisco. Para Kaká, o livro é uma demonstração de que não ficou quatro meses no Senado só ganhando dinheiro.

Apertando o cinto

Nessa segunda-feira, às 9h, o gover-nador Jackson Barreto (PMDB) se reunirá no Palácio de Veraneio com secretários e presidentes de empresas e órgãos do segundo escalão. O objetivo é fazer uma avaliação do Estado em todas as áreas, falar da realidade financeira e pedir o enquadramento de cada auxiliar diante da crise financeira que atravessa o país e o Estado.
O governo está enxuto, pois os níveis de custeio e investimentos de hoje são equivalentes aos de 2010 quando Marcelo Déda ainda era o governador. Gasta apenas 5% da despesa corrente líquida com custeio e cargos comissionados, que corresponde a 3%, quando no Rio Grande do Norte, por exemplo, a despesa com CC´s chega a 6%.  

O problema é que tudo subiu. Um exemplo disso é que a receita corrente líquida do Estado em 2015 em relação a 2014 cresceu para R$ 316 milhões, mas nesse período o gasto com pessoal chegou a R$ 320 milhões. Desse valor, R$ 120 milhões foram gastos com servidores da ativa - mediante crescimento vegetativo da folha, a exemplo de triênios - e R$ 200 milhões com déficit da previdência.
Este ano a estimativa do governo é gastar R$ 950 milhões com o déficit da previdência, o correspondente a praticamente o orçamento da segurança pública em 2015: R$ 970 milhões. Esses R$ 950 milhões poderiam ser investidos em saúde, segurança pública e em um reajuste salarial para os servidores públicos.
O Estado realmente passa por dificuldades porque a receita não cresce na mesma proporção da despesa, que só faz aumentar. Há uma queda significativa do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e royalties em função da crise nacional.

Trocando em miúdos, o governo está no osso apesar de economizar com as medidas administrativas adotadas neste início de gestão, a exemplo de extinção e fusão de nove secretarias, extinção de todas as subsecretarias e de cargos de secretário adjunto, redução de gastos com passagens aéreas, locação de veículos, combustíveis, manutenção veicular, telefonia móvel e fixa e modens.
Em razão disso, a reunião do governador com os auxiliares do primeiro e segundo escalão deverá ter como tônica apertar ainda mais o cinto, fechar a torneira para que o Estado possa terminar o ano pagando a folha de pessoal e tocando a máquina pública, uma vez que tem recursos para tocar as obras.

Salários
Os servidores públicos do Estado estão ansiosos com a chegada da próxima segunda-feira, 27. É que já saberão se vão receber ou não parcelado o salário deste mês de julho, com a primeira parcela sendo paga em 30 deste mês e a segunda entre os dias 10 ou 11 de agosto. Quem está tranquilo são os servidores da Educação, cujos salários são pagos com recursos do Fundeb.   

Economia 1
Segundo o secretário de Comunicação, Sales Neto, o governo tem uma carteira de investimentos em obras em todo o estado, mas elas são frutos de parcerias com o Governo Federal e instituições financeiras como o Banco Mundial, BNDES e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Ou seja, os recursos não podem ser utilizados na folha de pagamento e em reajuste para os servidores.
 
Economia 2
Ressalta Neto que obras são sempre bem-vindas e, em momentos de crise como esse que o país enfrenta, demonstram o compromisso do Governo do Estado em manter o crescimento sergipano. "Os novos investimentos geram emprego, movimentam a economia e trazem benefícios diretos para a população", avalia.

Barra 1
O prefeito Airton Martins (PMDB/Barra dos Coqueiros) é um dos poucos gestores que vem administrando o município sem grandes dificuldades. Vem conseguindo tocar obras, pagar a folha dos servidores, o piso salarial de várias categorias e os fornecedores. O resultado disso é 80% de aprovação da sua administração.

Barra 2
De Airton Martins, que é pré-candidato à reeleição em 2016, sobre a provável candidatura do ex-deputado Gilmar Carvalho (SD) a prefeito da Barra: "Já disse a Gilmar que vou dar uma ajuda a ele".

Canindé 1
No município de Canindé do São Francisco, o vereador Rildo pode ser o candidato do prefeito Heleno Silva (PRB) à sua sucessão em 2016, uma vez que não disputará a reeleição. Pela oposição, o candidato deve ser o ex-prefeito Orlandinho Andrade (PDT).

Canindé 2
Mais dois nomes aparecem no município como pretensos candidatos a prefeito no pleito do ano que vem: Edinaldo da Farmácia (PSC) e o vereador Pank (PV).

Só em agosto
Somente depois do dia 7 de agosto vai acontecer a conversa entre Jackson Barreto e o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) com relação ao documento que o parlamentar protocolou no palácio - antes da viagem de férias de JB ao exterior - entregando os 18 cargos que tem na Secretaria de Inclusão Social por falta de autonomia, antes. É que agora é o deputado quem está viajando com a família e retorna direto para Brasília no dia 3 de agosto, quando começam os trabalhos legislativos do segundo semestre. Essa informação foi divulgada com exclusividade pela coluna.
Justificativa
Em conversa ontem com a coluna, Fábio Mitidieri disse que essa sua ação de devolver cargos não representa um rompimento com o governo. "Sou aliado do governador de muito tempo, não tenho problema algum. Não estou estressado. Só coloquei uma situação que não estava mais conseguindo segurar. Não posso ver um espaço dado sem conseguir atuar dentro desse espaço. Tem gente que reclama, mas não tem coragem de devolver os cargos. Eu tive".

Pressão
Só para reafirmar que permanecerá aliado do governador Jackson Barreto, o deputado contou que há cerca de um mês sofreu muita pressão quando o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, convidou o senador Eduardo Amorim (PSC) para se filiar ao partido. "Disse que era adversário de Amorim, que o seu grupo liderado pelo governador Jackson Barreto o derrotou nas urnas, que 80% dos filiados ao partido em Sergipe eram ligados a JB e que ele não tinha interesse de mudar de lado. Kassab entendeu e só pediu para não fechar portas, por não sabermos o dia de amanhã. Disse que não tenho inimigos, mas adversários. Não abro nem fecho portas, mas era aliado de Jackson".
Convite
Fábio Mitidieri informou à coluna que disse ao ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) que ele teria o apoio do PSD a prefeito de Aracaju em 2016, desde que venha a se filiar a legenda. "Edvaldo nem disse que sim nem disse que não. Ficou de ter uma conversa com Kassab".

Subvenção 1
Na próxima semana o presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo (PMDB), vai conversar com o procurador-geral do Ministério Público Estadual, Roni Almeida. Quer saber se os documentos objetos de apreensão por parte da Promotoria do Patrimônio Público sobre destinação de verbas de subvenção para a Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Somise) são os mesmos que já foram encaminhados para a promotoria do 3º setor.

Subvenção 2
Segundo Luciano, se os documentos são os mesmos a Assembleia vai pedir providência ao procurador-geral "por não aceitar que toda vez que uma promotoria queira fazer uma investigação, que é de direito, faça uma operação pública expondo o nome do Poder Legislativo".

Subvenção 3
Lembra que o presidente da Somise, major Adriano Reis, informou que tudo o que o Ministério pediu ele encaminhou para o 3º setor. "Se uma promotoria quer investigar deve primeiro buscar informações se outras promotorias já fizeram isso e estão de posse dos documentos que necessitam", pondera o presidente da Alese.

Subvenção 4
Segundo Luciano Bispo, tudo o que ele quer é evitar que a Assembleia Legislativa seja exposta a operações policiais, com acompanhamento da mídia. "É preciso que haja respeito entre os poderes. A missão é estabelecer harmonia entre os poderes e estamos fazendo isso. Ao final do processo, no Judiciário, aqueles que tiverem responsabilidade devem pagar pelos erros. Mas a Alese precisa ser preservada", frisa.

Mais uma
Ontem o assunto mais comentado na cidade foi a suspensão da coleta de lixo na capital, pela empresa Torre, por falta de pagamento da Prefeitura de Aracaju. Em nota à imprensa, foi dito que por questões burocráticas, a PMA não conseguiu obedecer o prazo de pagamento para a Torre. E que todas as medidas já estão sendo tomadas para que o serviço seja regularizado afetando o mínimo possível a população. A expectativa é que até a próxima segunda-feira a situação esteja totalmente regularizada. Tomara!

Curtas

O governador Jackson Barreto (PMDB) assinou ontem o termo de posse de Maria Creuza Figueiredo como a nova diretora do Departamento de Alimentação Escolar (DAE) da Secretaria de Educação. "O DAE tem muito a ganhar com os conhecimentos de Maria Creuza, que é uma mulher muito honrada e ética".

O deputado federal Valadares Filho (PSB), que tem pretensões de voltar a disputar a Prefeitura de Aracaju em 2016, está andando pela capital. Ontem esteve visitando uma família no bairro Santa Maria.
O suplente de deputado estadual Gilmar Carvalho tem dito a amigos, e até em seu programa de rádio, que retorna para a Assembleia Legislativa.

Nas rodas políticas, os comentários é que só existem duas formas de Gilmar assumir uma cadeira na Assembleia nesta legislatura: com a cassação de algum deputado da sua coligação, por conta das subvenções, ou se aliando ao governo.