Nova denúncia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 09/06/2015 às 00:14:00

O esquema de fraude da merenda escolar em escolas de Sergipe está tomando graves proporções. Depois de ser desvendado como um grupo de empresários fraudava licitação da merenda nas prefeituras de São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro, com pagamento de propina para concorrentes superfaturar os preços e perder a concorrência, agora surge uma nova denúncia.
Como a coluna informou no último sábado, com exclusividade, o ex-prefeito de Umbaúba, professor Anderson Farias (PT), viajou a São Paulo na última sexta-feira para gravar para o programa Conexão Repórter, do SBT, visando denunciar que empresários que integram a quadrilha da merenda escolar financiam campanhas eleitorais de candidatos que facilitam a fraude nas licitações. O programa foi exibido no final da noite de domingo, após o programa de Silvio Santos.

O ex-prefeito chegou a dizer ao jornalista investigativo Roberto Cabrini que foi vítima do "cartel da merenda" e que tudo começou no pleito de 2012 quando disputaria a reeleição. "Recebi proposta e ameaça de que se não permitisse o modus operandi deles {empresários} poderia ter problema na minha reeleição".
Segundo Anderson, que não conseguiu ser reeleito prefeito de Umbaúba, ele foi assediado para não criar dificuldades para o cartel. "Como não criamos as facilidades que queriam fomos prejudicados por eles", afirmou, enfatizando que os empresários disseram que tinham que optar por um lado. "Não foi o meu lado que optaram, pois não acatei o suborno", garantiu. Para bom entendedor meias palavras bastam.
O empresário Célio França, autor das denúncias junto ao Conexão Repórter que acabou desnudando um esquema de corrupção de empresários na licitação da merenda escolar, chegou a dizer à coluna que a quadrilha não atua somente no ramo de merenda escolar, mas também de material de expediente, higiene e limpeza, móveis e utensílios.  

É muito grave essa denúncia do ex-prefeito, também já feita por Célio França, de que parte do dinheiro da fraude da merenda escolar é utilizada para financiar campanhas eleitorais em Sergipe. Comida não pode ser tirada da boca de crianças pobres para enriquecer alguns empresários e patrocinar campanha de quem quer que seja.
O Ministério Público e a Polícia Federal devem apurar tudo isso e, comprovando a veracidade da denúncia, prender todos os que participam desse criminoso esquema de corrupção que afeta diretamente crianças pobres, que muitas vezes tem na merenda escolar a sua única refeição do dia dado ao estado de pobreza da sua família.  
O povo brasileiro não aguenta mais a corrupção no país, fruto da impunidade que reina no Brasil. É preciso acabar com a impunidade. E só há uma forma: cadeia neles!!!!

Na ordem do dia
A Federação dos Municípios de Sergipe (Fames) se reuniu ontem de manhã visando discutir as denúncias que estão sendo feitas pelo repórter Roberto Cabrini, através do seu programa "Conexão Repórter", do SBT, com o título "Senhor da Fome".

São Cristóvão
O Conexão Repórter do último domingo mostrou a renúncia da prefeita de São Cristóvão, Rivanda Batalha (sem partido); a posse do novo prefeito Jorge dos Santos (PSB), o Jorjão, sob vaias e ovos; o cancelamento da licitação e a regularização dos alimentos servidos nas escolas. Além de reprisar a fraude de empresários para licitação.
Socorro 1
O programa focou mais em Nossa Senhora do Socorro. Reprisou as negociações entre os empresários para fraudar a licitação, mostrou que o prefeito Fabio Henrique (PDT) se recusou a conceder entrevista e exibiu a entrevista do secretário municipal de Educação, Carlos Cunha, que falou que nas escolas do município sempre foram servidas refeições de qualidade. Foi exibido ainda merendeiras e alunos dizendo que comiam as mesmas rosquinhas que eram servidas em São Cristóvão.

Socorro 2
No dia que Cabrini esteve em uma das escolas, após denúncia da fraude na merenda escolar, estava sendo servido sopa de verduras. Com o prato nas mãos ele perguntou aos alunos: "Essa é a merenda que vocês comem todos os dias?" E os estudantes, em coro, responderam: "não! Só hoje". Muitos disseram que só comiam rosquinhas, sem achocolatado. Um deles chegou a dizer que todos os alunos foram trancados para impedir que dessem entrevista falando a realidade sobre a merenda.   

Neópolis
O prefeito Amintas Diniz (Neópolis) foi o terceiro prefeito a cancelar licitações da merenda escolar em seu município, após as denúncias de fraude. Ele também decretou a suspensão, por tempo indeterminado, de todos os contratos administrativos firmados no mais recente processo licitatório e sustou o pagamento das empresas vencedoras. Os outros dois que procederam da mesma forma foram a então prefeita Rivanda Batalha e o prefeito Fábio Henrique.

No TRE 1
Nas oitivas de ontem das testemunhas de defesa no escândalo das verbas de subvenções, o ex-diretor geral da Assembleia Legislativa, José Unaldo Santos Mota, afirmou que a então presidente Angélica Guimarães destinou cerca de R$ 500 mil da sua subvenção para uma entidade presidida pela sua mãe.

No TRE 2
Admitiu ao juiz relator Fernando Stefaniu e aos procuradores Eunice Dantas e Rômulo Almeida que depois, com a abertura do processo de investigação pelo Tribunal Regional Eleitoral e o Ministério Público, ela devolveu o dinheiro. José Unaldo, que foi diretor geral da Alese nos quatro anos de Angélica Guimarães na presidência, disse que nunca houve fiscalização da aplicação das subvenções e que não era exigido prestação de contas das entidades.  

Arregaçando
as mangas
O presidente da Adema, ex-senador Almeida Lima (PMDB), diz que vem trabalhando "de forma incansável" para modernizar a empresa. "É preciso mudar a fisionomia da Adema, de modo que tenha mais agilidade na liberação das licenças que vão proporcionar o desenvolvimento sustentável, mas sem machucar o meio ambiente. Tudo tem que ser usado com inteligência e sabedoria. É preciso usar de forma ordenada e sem emperrar o desenvolvimento", avalia.

Nova cara
Segundo Almeida, dentro em breve a Adema vai chegar à sociedade de forma generalizada. "Todos vão ver uma Adema como instrumento necessário para a vida das pessoas e para a preservação do meio ambiente", afirmou, enfatizando que a empresa estará atuando na questão do lixo, do barulho dos carros de som e da chaminé das indústrias.

Pendurando
a chuteira ...
De Almeida Lima ao ser questionado se tem pretensões políticas de disputar a prefeitura de Aracaju ou de alguma prefeitura do interior em 2016: "Estou aposentado da política de mandato. Ela hoje é muito diferente pelas condições impostas para a conquista de um mandato. Não venho dessa época. Venho da época da ala jovem do PMDB, da reabertura do DCE, da luta contra a ditadura militar".

... as razões
Declarou ainda o ex-senador: "Eu nunca me envolvi em nada. Passei pela Câmara, pelo Senado, presidi uma comissão importante {Orçamento}, fui amigo de Renan {Calheiros} e Sarney {José Sarney). Nunca me sujei, nunca me melei desse mel. Hoje para conquistar mandato tem de vender patrimônio. Não sou melhor que ninguém, mas não desejo mais isso".   

Barão de Penedo 1  
Ainda este mês o presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Carlos Pinna, irá a Penedo, em Alagoas, para uma audiência com o prefeito Marcius Beltrão. Vai solicitar que ele comemore os 200 anos de Francisco Inácio de Carvalho Moreira, o Barão de Penedo, na data do seu aniversário: 25 de dezembro.

Barão de Penedo 2
Pinna, um entusiasta do Barão de Penedo, conta que ele foi o maior diplomata e financista do século XIX no Brasil. Revela que o Barão iniciou a sua vida pública como deputado federal por Sergipe, com base em Neópolis, que fica em frente a Penedo, e que depois ele se elegeu deputado federal por Alagoas. "O Barão de Penedo foi nomeado embaixador do Brasil em Londres, onde ficou por 34 anos convivendo na Corte da Rainha Vitória, sua amiga pessoal".

Barão de Penedo 3
Conta ainda o historiador conselheiro Carlos Pinna, que a elite de Alagoas foi formada a partir de Penedo, que vem a ser a terra natal desta colunista. E que o Barão de Penedo saiu do cenário político por afrontar Rui Barbosa, que queria que ele apoiasse a revolução para instituir a República. "O Barão de Penedo disse a Rui Barbosa: Quem recebeu as homenagens que recebi da monarquia não pode servir a quem apoia a República".

Veja essa...
Informações chegadas à coluna dão conta que o deputado estadual Augusto Bezerra (DEM) deve exibir, na sessão plenária de hoje da Assembleia Legislativa, um dossiê contra o ex-deputado estadual Gilmar Carvalho (SD) com relação às verbas de subvenções sociais. "O objetivo é mostrar que Gilmar, que se considera o paladino da moralidade, também tem culpa no cartório", disse a fonte.

Curtas
Faleceu ontem à tarde, no Hospital Renascença, em Aracaju, vítima de um infarto, o vereador de Simão Dias, João Déda (PSB), aos 54 anos. O PSB saiu com nota de pesar. Assumirá a vaga de Déda na Câmara Municipal o suplente Rael do PSB.

O deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB) apresentou ontem Projeto de Lei que propõe a cassação da inscrição no Cadastro de Contribuintes do Estado de Sergipe de qualquer empresa que adote, de forma direta ou indireta, regime de trabalho análogo ao de escravo.

"Eu conclamo aos colegas deputados que apreciem a nossa matéria e até sugiram emendas, se entenderem necessário, para que possamos oferecer ao Governo do Estado um instrumento que iniba essa prática desumana imposta a milhares de trabalhadores", apelou Zezinho.

O deputado federal Laércio Oliveira, vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio, de Bens, Serviços e Turismo, está em Genebra, na Suíça, participando da 104º Conferência Internacional do Trabalho. Entre os principais temas abordados no evento a transição da economia informal para a formalidade.