Cartas marcadas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 02/06/2015 às 00:49:00

Depois do escândalo das verbas de subvenções da Assembleia Legislativa, o Estado de Sergipe voltou a ser notícia na mídia nacional por fraude na merenda escolar. Intitulada "Senhores da Fome", a matéria veiculada no SBT, no Conexão Repórter, feita pelo jornalista  Roberto Cabrini, mostrou um forte esquema de corrupção no processo de licitação da merenda escolar nos municípios de São Cristóvão e Nossa Senhora do Socorro.

A fraude foi desmascarada pelo empresário Célio França, dono de uma empresa fornecedora de merenda escolar. Ele participou das negociações para sair do processo licitatório, recebendo R$ 10 mil, para que fosse vencedora a Gama Distribuidora, do empresário Everaldo Gama. Quem negociava toda a transação era José Valdemir dos Santos, da Jamec Comércio e Serviço Ltda.
A reportagem mostrou Valdemir negociando a propina no processo de licitação. Ele oferecia de 5% a 10% do valor da licitação, para que empresários superfaturassem em até 200% os preços da merenda e, consequentemente, ficassem de fora, vindo a ser a vencedora a Gama Distribuidora.

A matéria mostrou que o pregoeiro de São Cristóvão, o Marcos Muniz, também estava envolvido com a máfia da merenda escolar, recebendo de R$ 10 mil a R$ 20 mil. Era ele quem dizia a empresa vencedora da licitação, por apresentar o menor preço. Além do diretor da Ceasa, Edson dos Santos Silva.
A maior ironia da reportagem foi os dois fraudadores da merenda escolar, o José Valdemir e o Edson dos Santos, dizendo que eram empresários íntegros e que não participavam de licitação onde havia suspeita de fraude. Chegaram a dar lição de como combater a corrupção. Falaram isso após a reportagem exibir imagens deles comandando a fraude, negociando propina e pagando em dinheiro e cheque.

O lamentável é que esse sistema de corrupção é aplicado em vários municípios não só de Sergipe, mas do país, afetando diretamente crianças pobres, que chegam a ir para as escolas de pés descalços e na esperança de ter a merenda escolar, que em muitos casos, vem a ser sua única refeição no dia diante ao estado de miséria que vivem com a família em casas de taipas.
A expectativa agora do povo sergipano - que foi dormir na madrugada do domingo para a segunda-feira ligado no Conexão Repórter - é que os fraudadores da merenda escolar, flagrados com a boca na botija, sejam presos por explorar a miséria de crianças pobres.

A reportagem, que é resultado de quatro meses de investigação do Cabrini, não comprova nenhum envolvimento dos prefeitos Rivanda Farias (PSB/São Cristóvão) e Fábio Henrique (PDT/Nossa Senhora do Socorro). Apenas a formação de uma quadrilha de empresários para fraudar licitação.
A prefeita Rivanda Farias chegou a conceder entrevista ao programa, onde negou qualquer envolvimento na fraude das licitações. Disse que não admitia falcatruas em sua administração e pediu que o repórter encaminhasse todas as denúncias à Justiça, para que fossem apuradas com rigor.
Vender carne, frango, arroz, feijão e outros itens de alimentos superfaturados e só entregar biscoito com leite nas escolas, em uma quantidade ainda insignificante, é imperdoável. É realmente um crime hediondo. Que esses criminosos paguem por isso, civil e penalmente.
A sociedade quer ver essa quadrilha na cadeia ...

Sob investigação 1
Com relação a fraudes em licitações de merenda escolar, apresentadas pelo Programa Conexão Repórter, o Ministério Público Federal em Sergipe informa que recebeu o material da equipe do programa e tomou o depoimento do empresário denunciante, o Célio França, bem antes da matéria ser veiculada na madrugada de ontem. Revela que as informações foram encaminhadas à Polícia Federal, com pedido de abertura de inquérito para apurar os crimes de fraude à licitação e associação criminosa.

Sob investigação 2
O MPF/SE está acompanhando as investigações policiais e aguarda conclusão do inquérito para as devidas providências. O caso está sob responsabilidade do procurador da República Heitor Soares.
Defesa de São Cristóvão 1
Ainda na madrugada de ontem, a Prefeitura Municipal de São Cristóvão saiu com nota para a imprensa, mediante ampla reportagem exibida pelo SBT sobre esquema de corrupção na merenda escolar. Na nota, é colocado que a prefeita Rivanda Farias não se opôs em receber os representantes da emissora. E que a reportagem deixou clara a existência de conluio entre empresários para fraudar licitações, o que atinge mais de 30 municípios no Estado de Sergipe, vitimando também o município de São Cristóvão.

Defesa de São Cristóvão 2
A nota destaca ainda as providências adotadas pela prefeita: o afastamento imediato do cargo de pregoeiro de Marcos Muniz; a suspensão do processo de licitação da merenda escolar, pagamento e fornecimento de qualquer produto ou serviço; adoção de medidas necessárias à contratação imediata, nos termos da lei, para aquisição de merenda escolar para não prejudicar os alunos; instalação de processo administrativo para apurar os fatos veiculados; e mover ação judicial contra o empresário Célio França pelas "calúnias" de querer envolvê-la sem qualquer prova.

Defesa de São Cristóvão 3
Finaliza a nota esclarecendo que o ex-secretário Armando Batalha encontra-se afastado do cargo desde agosto de 2013 por motivos de saúde e que a Prefeitura se compromete a colaborar com o Ministério Público e com o Poder Judiciário nas investigações e nos desdobramentos processuais das ocorrências que foram veiculadas na imprensa, deixando todas as informações bancárias, telefônicas e fiscais à disposição das autoridades.
Defesa de Socorro 1
O prefeito Fábio Henrique (PDT) também saiu com nota ontem. É dito que a Prefeitura foi vítima dos "acordos" apresentados pelo jornalista Roberto Cabrini e que todas as "negociações" foram realizadas restritamente entre as empresa, deixando todo o processo licitatório refém de um "acordo" entre os empresários.

Defesa de Socorro 2
A nota destaca ainda que todo o trâmite licitatório da Prefeitura de Socorro tem sido transparente, acompanhado pelos órgãos competentes e registrado fotograficamente. E que diante das provas, a Prefeitura irá prestar queixa e entregará toda a documentação do trâmite licitatório ao Tribunal de Contas, ao Ministério Público e à polícia.

Defesa de Socorro 3
Finaliza a nota destacando que a licitação é recente, não foi efetuado nenhuma compra e/ou pagamento, que o prefeito já determinou a suspensão de todo o processo licitatório até o final da  investigação e que tanto Fábio Henrique quanto aos secretários colocarão os seus sigilos bancários e telefônicos à disposição dos órgãos competentes.
Haja Lexotan 1  
Apresentou-se ontem junto ao Ministério Público o Nollet Feitosa, conhecido como "Carlinhos", a pessoa apontada pelas testemunhas de acusação no escândalo das verbas de subvenções da Assembleia Legislativa que se identificava como funcionário da Alese e manuseava milhões das subvenções que iam para as associações. Nollet, que já tinha um mandado de prisão, tem muito o que se explicar. Deve ter muito deputado sem dormir.

Haja Lexotan 2
Segundo a procuradora Eunice Dantas, ela vai pedir ao juiz que seja encaminhado o depoimento de Nollet Feitosa para que seja juntado ao processo das subvenções. Ressalta que será marcada uma oitiva com o famoso Carlinhos, por considerar "peça chave" na investigação das verbas de subvenções.

Prêmio UFJS
A colunista recebeu ontem à noite, no Teatro Atheneu, troféu de "Melhor dos Melhores 2014", concedido pela União das Forças Jovens de Sergipe (UFJS), que realizou a 19ª edição do Prêmio Melhor dos Melhores 2014. A UFJS premiou personalidades a nível nacional, regional e local que se destacaram em segmentos da política, imprensa, musical, artístico, educacional, terceiro setor, esportivo, estudantil, empreendedor em benefício do desenvolvimento de Sergipe. O JORNAL DO DIA também foi premiado.

Veja essa...
Do sociólogo espanhol, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo: "A sociedade brasileira não é simpática, é uma sociedade que se mata".

Curtas
Por sugestão do presidente Vinicius Porto (DEM), vereadores de Aracaju farão uma visita surpresa a uma escola da capital para verificar o que está sendo servido aos alunos na hora do lanche. O sinal de alerta veio depois das denúncias feitas pelo jornalista Roberto Cabrini.

O deputado federal Adelson Barreto (PTB) está rindo à toa sobre o fato de ter dado para trás a fusão do seu partido com o DEM. Ele já pensava na possibilidade de deixar a legenda, após perder o seu comando em Sergipe para o prefeito João Alves.  

Um funcionário do Parque da Cidade denunciou à coluna os maus tratos aos animais. Segundo ele, os bichos estão comendo menos do que deveriam e os que ficam doentes não são tratados, mas sacrificados.

Assegura que a leoa, que morreu recentemente, assim que ficou doente foi deixada de quarentena até a sua morte, sem um tratamento especial.

Denuncia ainda que o único veterinário do Parque quase não aparece, deixando os animais aos cuidados de duas estagiárias. E que existe um funcionário residindo ilegalmente no Parque da Cidade.

No final da tarde de ontem, uma surpresa: a prefeita de São Cristóvão, Rivanda Batalha, renunciou ao mandato.