Bendita delação premiada

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/05/2015 às 01:07:00

O Brasil é tido como o país da impunidade, que acaba impregnando a corrupção e a roubalheira do dinheiro público do Oiapoque ao Chuí. Nunca foi difícil para determinados políticos se locupletar com o dinheiro público, até porque são eles mesmo que fazem as leis e ninguém vai legislar a favor de algo que possa lhe prejudicar amanhã.
Desde que o Brasil foi descoberto, há mais de 500 anos, que o pais é roubado por estrangeiros e brasileiros. Como poucos criminosos do colarinho branco foram presos nesses anos todos, o mau político continua desviando dinheiro de órgãos e empresas públicas, da saúde, educação e segurança pública. Daí o caos nessas áreas em todo o país, com o povo pobre sofrendo o pão que o diabo amassou.
Diante desta realidade brasileira é que muitos sergipanos não acreditavam que podia dar alguma coisa o escândalo das verbas de subvenção social da Assembleia Legislativa, quando a Procuradoria Regional Eleitoral em Sergipe (PRE/SE) ajuizou 25 ações contra 23 deputados da legislatura passada por irregularidades no repasse e na aplicação das subvenções, com um desvio inicial comprovado de R$ 12,4 milhões.
Mesmo com as oitivas das testemunhas de acusação, iniciadas em 7 de abril, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), tendo como juiz relator Fernando Stefaniu e como procuradora Eunice Dantas, não se esperava muito, pois os dirigentes das associações que receberam milhões de subvenções mangavam da cara de todo mundo pelas contradições e por declarem que não sabiam de nada.
A sociedade só começou a acreditar que o escândalo das subvenções poderia dar em alguma coisa, quando o juiz Stefaniu transformou algumas testemunhas em réu por falso testemunho e encaminhou para a Polícia Federal para prestar depoimento.  
A convicção de que todo esse processo não acabará em pizza se deu esta semana, quando o caso das subvenções virou caso de polícia. A delegada de Crimes Contra a Ordem Tributária (Deot), Daniela Garcia, por determinação judicial, já colocou na cadeia três pessoas envolvidas no desvio de verbas destinadas pela Alese à Associação de Moradores e Amigos do Bairro Nova Veneza (Amanova): Clarice Jovelina de Jesus, José Agenilson de Carvalho Oliveira e Dernival Luiz de Moura. Essa entidade recebeu cerca de R$ 2,2 milhões dos deputados Paulinho da Varzinhas (PTdoB), Augusto Bezerra (DEM) e da então deputada Susana Azevedo, hoje conselheira do Tribunal de Contas do Estado.
Presos na última segunda-feira pela manhã, Clarice e Agenilson já estão em liberdade provisória por terem aceitado colaborar com as investigações, através da delação premiada. Foi através desse acordo que a delegada conseguiu identificar o famoso "Carlinhos" (aquele que as testemunhas falavam que repassavam alta quantia de dinheiro e cheques em branco, após se identificar como funcionário da Assembleia), como o empresário Nollet Feitosa Vieira, que é proprietário de um posto de gasolina e de uma empresa de distribuição de máquinas e serviços em Divina Pastora. O Nollet tinha como comparsa o Dernival, preso anteontem com vários documentos, além de carimbos de várias prefeituras.
Ontem, durante entrevista a imprensa, a delegada Daniela disse que se até essa quinta-feira o Nollet não se entregasse a policia iria fazer uma "caçada" para prendê-lo. Nessa primeira etapa da investigação policial, continua foragido o motorista Welington Luiz Góis Silva.
Trocando em miúdos, o cerco está se fechando. Toda a farsa montada para tentar acobertar alguns parlamentares com culpa no cartório está ruindo com a delação premiada. Novas prisões de presidentes de outras associações com indícios de irregularidades gritantes podem acontecer, com eles podendo, também, abrir o jogo, para se beneficiar da delação premiada.
Sergipe também caminha para ter o seu petrolão (esquema de corrupção e desvio de fundos que ocorreu na Petrobras e já levou para a prisão mais de 40 figurões e empreiteiros) com as subvenções da Assembleia. Muitos tubarões podem ser pegos mais na frente ... 

Medidas
Com ameaças às testemunhas de acusação no caso das subvenções sociais da Assembleia Legislativa, a delegada Daniela Garcia mandou um recado ontem para os que estão fazendo ameaças: "Não adianta ameaçar as testemunhas, já sabemos de tudo, vamos atuar com rigor". Já o juiz relator Fernando Stefaniu ofereceu ontem sistema de proteção.  

Ilegalidade
Nessa época de vacas magras na política de Sergipe o assunto mais comentado no Estado, além do escândalo das verbas de subvenções, é a greve dos professores, a queda de braço entre a Seed e o Sintese. O foco maior foi o pedido da ilegalidade do movimento paredista junto ao Tribunal de Justiça, feito pelo Governo do Estado.

O quadro
Informações chegadas à coluna dão conta que 40% das escolas da rede pública estadual não aderiram à greve, estão funcionando nas mais diversas regiões do Estado. Há quem atribua isso a não aprovação dos pais a paralisação das aulas, por prejudicar os filhos com relação ao Enem e a estarem fora das salas de aulas enquanto estão trabalhando.

Abacaxi
O governador Jackson Barreto (PMDB) retorna hoje do Rio de Janeiro, onde esteve ontem no BNDES, com o presidente Luciano Coutinho e equipe, tratando da liberação de recursos para obras em andamento do projeto Sergipe Cidades e de novos investimentos para o desenvolvimento do Estado. Assim que chegar, vai sentar com o vice-governador Belivaldo Chagas (PSB) e alguns secretários para definir sobre a reivindicação dos professores em greve relacionada ao reajuste de 13%.

Audiência
A Câmara dos Deputados aprovou requerimento do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) propondo a realização, em Aracaju, de audiência pública da comissão especial da revisão da Lei de Licitação 8666/93. O parlamentar sergipano, que é vice-presidente da comissão, está viabilizando junto à Assembleia Legislativa a audiência para o dia 3 de julho.

Lembrança
Com a morte do presidenciável Eduardo Campos (PSB), no ano passado, o então deputado federal Rogério Carvalho (PT) disse ao deputado federal Valadares Filho (PSB) que o "PSB se tornaria um grande PPS, que, sem rumo, ficaria mais a direita". Recentemente os dois se encontraram e Rogério lembrou disso, mediante a fusão que deverá acontecer até o final deste semestre entre essas duas legendas.    

Não concorda
A resposta de Valadares Filho, que é presidente estadual do PSB, a Rogério Carvalho: "O PSB já é um partido de centro-esquerda e vai continuar com essa linha política".

Como ficará
Esta semana o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, disse que no dia 20 de junho serão realizadas as convenções nacionais do PSB e do PPS para finalizar a fusão partidária. O novo partido terá 44 deputados e entre sete e nove senadores. Haverá a manutenção da sigla PSB e do número 40 porque o partido é duas vezes maior que o PPS e ainda tem o "recall" de 23 milhões de Marina na última eleição.

Fogo amigo
Aliados do prefeito João Alves Filho (DEM) na Câmara Municipal não poupam críticas a sua administração. Esta semana a vereadora Daniela Fortes (PP) cobrou da Emurb a recuperação de ruas no Centro e no 18 do Forte, dizendo que os moradores pagam IPTU e querem uma "rua de verdade". Já o Adriano Taxista (PSDB) voltou a usar a tribuna para denunciar o descaso da administração municipal com os terminais de ônibus e, principalmente, os banheiros.

IPTU 1
Ontem, em discurso na tribuna da Assembleia, o deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB) apelou para a sensibilidade do prefeito João Alves no sentido de que avalie, junto com a sua equipe econômica, a possibilidade de se instituir uma espécie de refis para que devedores do IPTU possam quitar o seu débito, sem exageros nos cálculos e sem o constrangimento da perda de imóveis.

IPTU 2
Zezinho sugeriu que o prefeito procure rever esses critérios para a cobrança do IPTU. Revelou que recebeu a informação de que, ontem, no bairro Porto Dantas, oito casas foram penhoradas. O deputado alertou que a PMA encontre mecanismos de oferecer a quitação do débito para que o consumidor não seja surpreendido com cobranças que, por alguma razão, nem sempre se tem ciência.

Veja essa...
Está rolando nas redes sociais um vídeo da sessão plenária da Câmara de Aracaju, em que os vereadores Agamenon Sobral (PP) e Lucimara Passos (PCdoB) trocam farpas. Tudo começou quando Lucimara, usando a tribuna, falou que o "PP é o que tem de mais corrupto e ladrão no país". Agamenon pediu questão de ordem e ela o chamou de idiota ao deixar a tribuna. O vereador disse que o PCdoB não era corrupto em Brasília, mas em Sergipe, com ela. Lucimara disse que estava mentindo e iria processá-lo. O parlamentar respondeu que não tinha medo de processo, "porque quem tem medo de processo é bandido". Nesse momento começou um novo bate-boca, com a presidência interferindo.
... e essa ...
Mesmo assim, Agamenon pedia a todo o tempo para continuar falando e que fosse registrado nos anais o seguinte termo: "Vereadora Lucimara Passos, indiciada por corrupção, o seu partido nacionalmente ...". Lucimara interrompeu dizendo que não tinha medo dele e ele rebateu: "E eu tenho medo de você? Me respeite, a senhora é indiciada por corrupção, você é corrupta!" Nesse momento o presidente Vinícius Porto (DEM) encerrou a sessão e desligou os microfones, mas Lucimara, mesmo assim, rebateu dizendo que o colega parlamentar não tinha honra nem respeito para acusá-la de nada. Os dois gesticulavam em tom agressivo. Foi uma baixaria só!

Curtas
Nas oitivas de ontem, no Tribunal Regional Eleitoral, as testemunhas abriram o jogo. Prestaram depoimento as vinculadas a entidades que receberam subvenções destinadas pelo então deputado estadual Adelson Barreto (PTB).

Por decisão judicial, o prefeito Cristiano Beltrão (PSC/Ilha das Flores) será afastado do cargo, por 90 dias, por improbidade administrativa, mediante realização de evento particular com recursos públicos. O vice assumirá nesse período.

O senador Eduardo Amorim (PSC) recebeu a visita de cortesia do embaixador da República da China - Taiwan, Isaac Tsai, que na ocasião, solicitou o apoio parlamentar para que o país participe como observador geral, da 39ª Assembleia Geral e Técnica da Organização Internacional de Aviação Civil, que ocorre no próximo ano na cidade de Montreal, Canadá.

Representando a Confederação Nacional das Associações de Moradores (Conam), Adriana Oliveira (FECS) participará hoje, em Salvador, do Fórum Dialoga Brasil PPA/2016/2019.

O objetivo do fórum é ampliar o diálogo do governo federal com os Conselhos de Políticas Públicas, movimentos sociais e entidades da sociedade civil, empresariais e sindicais dos estados da Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco.