Aliança difícil

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/04/2015 às 00:53:00

Há algum tempo vem se especulando uma possível aliança do governador Jackson Barreto (PMDB) com o prefeito João Alves Filho (DEM), em razão das declarações do deputado estadual Robson Viana (PMDB) de que poderia ser vice do líder do Democratas em 2016.
Todos sabem da proximidade política de Jackson com Robson. Por conta disso, começaram as especulações de que o deputado - que tem uma boa relação política com o prefeito e, inclusive, apoiava seus projetos na

Câmara Municipal de Aracaju quando vereador - poderia mesmo ser o vice de João Alves com o apoio do governador. Em troca, JB apoiaria JAF para o governo em 2018, o que faria de Robson o prefeito da capital.
Quem conhece politicamente Jackson Barreto sabe que ele dificilmente fará uma aliança com João Alves. Primeiro porque hoje ele, como governador, lidera um bloco político que se mantém unido há quase duas décadas. Esse grupo hoje tem pelo menos três pré-candidatos a prefeito de Aracaju em 2016: o deputado federal Valadares Filho (PSB), o ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) e a deputada estadual Ana Lúcia (PT).

Existe ainda a possibilidade de uma quarta candidatura com o nome da ex-primeira-dama Eliane Aquino. Eliane pode ser candidata pelo PSD ou até mesmo pelo PMDB. O presidente estadual do PMDB, João Augusto Gama, revelou recentemente à coluna que o seu partido vai trabalhar para ter candidatura própria. Chegou a citar os nomes dos deputados estaduais Garibalde Mendonça, Zezinho Guimarães e Robson Viana.
Com esses nomes à mesa não tem como Jackson Barreto deixar de apoiar um deles para fazer qualquer acordo com o prefeito de Aracaju. Todos são aliados de muito tempo e JB não ia abandoná-los, fazendo parte de um projeto do adversário.

O outro fator que contribuirá, e muito, para Jackson não fazer qualquer acordo com João Alves tem a ver com a decisão dele ter decidido apoiar em 2014 o senador Eduardo Amorim (PSC) para o governo ao invés da sua reeleição. JB fez de tudo para conseguir o apoio do prefeito, mas foi em vão. Sem falar que JAF votou para presidente da República no tucano Aécio Neves.
Quem conhece Jackson sabe que o seu estilo é o do tradicional ditado popular "dente por dente, olho por olho".

Prova disso é que na conversa que teve com a coluna, na sexta-feira passada, JB procurou desfazer qualquer especulação de que poderá apoiar a reeleição do prefeito ou fazer qualquer outro tipo de acordo com ele. "Não tenho nenhum entendimento político com João Alves sobre sucessão. Estou focado exclusivamente na administração. Só discutirei eleições 2016 no próximo ano e dentro do grupo onde estou".
JB foi curto e grosso: o seu projeto é dentro do grupo que faz parte.  Alguém tem dúvida?

Reunião com
bancada 1
O governador Jackson Barreto (PMDB) participa nessa quarta-feira, em Brasília, de reunião de governadores e prefeitos com a bancada do Nordeste. Na pauta, a discussão das propostas de interesse do grupo na Câmara e no Senado, como a PEC da Irrigação (Proposta de Emenda à Constituição 368/09).

Reunião com
bancada 2
A PEC da Irrigação determina a aplicação de metade dos recursos obrigatórios destinados ao Centro-Oeste e ao Nordeste em projetos de irrigação que beneficiem agricultores familiares. O texto já foi aprovado na Câmara e, agora, aguarda votação no Senado. O encontro da bancada será realizado no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, a partir das 8 horas.

Julgamento
O recurso do ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita (PMDB), para assumir mandato na Assembleia Legislativa está na pauta de hoje do Pleno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se o pleno do TSE acatar o recurso, Sukita assume na vaga do deputado estadual Francisco Gualberto (PT), que é líder do governo na Casa.
O processo
Ele concorreu a eleição sub-judice em razão do seu partido, o PSB, ter apresentado documento assinado por ele retirando a sua candidatura após ser preso pela segunda vez, pela Polícia Federal, acusado de improbidades administrativas e desvio de recursos da Prefeitura de Capela. Sukita diz que a assinatura foi falsificada.

3ª oitivas
No dia de hoje, o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE) retoma a oitiva de testemunhas indicadas pela Procuradoria Regional Eleitoral no escândalo das verbas de subvenções sociais da Assembleia Legislativa. Serão ouvidos os presidentes de associações que receberam subvenções dos então deputados Paulo Hagenbeck (R$ 1,085 milhão), Augusto Bezerra (R$ 940 mil) e Suzana Azevedo (R$ 300 mil). Será o terceiro dia que o relator, o juiz federal Fernando Stefaniu,  e a procuradora Eunice Dantas ouvem as testemunhas.

Comemoração
Alguns sergipanos foram no final de semana a Minas Gerais cumprimentar o ex-senador e ex-presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, que fez aniversário no último dia 11 de abril. Entre eles a presidente do Incra, Lúcia Falcón, o ex-deputado federal Márcio Macedo, a ex-primeira-dama Eliane Aquino e o ex-secretário Silvio Santos. Por lá também os amigos de Dutra do Rio de Janeiro.

Exemplo
Márcio Macedo, que é compadre de Zé Eduardo, o considera uma referência política da sua geração. "Homem ético, militante e compromissado com os valores de esquerda", avalia.

A saúde
Segundo o ex-deputado federal, Zé Eduardo vem "melhorando muito" do seu problema de saúde. Ele tem melanoma, que é um câncer de pele.

Debate 1
Prefeitos debateram ontem as propostas que serão levadas ao Congresso Nacional referentes à criação do Novo Pacto Federativo, em um hotel da orla. O encontro, organizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e a Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), fez parte do projeto Câmara Itinerante, que rodará todos os estados brasileiros e vai auxiliar os trabalhos da Comissão Especial criada para discutir o tema, formando uma proposta unificada para apresentar aos deputados.

Debate 2
O deputado federal André Moura (PSC), que é o relator da Comissão Especial do Pacto Federativo, participou da reunião com os prefeitos que não aceitam o atual modelo de partilha dos recursos: 63% de toda a arrecadação do país fica com o Governo Federal, 24% com os Estados e somente 13% com os municípios. Tirou dúvidas dos gestores e disse que até o início do segundo semestre o relatório final estará pronto.

 Redução da
maioridade 1
Um levantamento feito pela Agência Câmara aponta que 77,8% dos deputados da comissão especial que vai analisar a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos são favoráveis à diminuição da idade para que um jovem seja responsabilizado penalmente como um adulto. Os outros 22,2% são contrários à mudança na legislação atual. A comissão, que foi instalada na semana passada e é presidida pelo deputado federal André Moura (PSC/SE), tem 27 titulares e igual número de suplentes (o levantamento não foi feito entre estes).

Redução da
maioridade 2
Entre os 21 deputados que concordam com a redução, 51,8% defendem apenas para crimes hediondos, como homicídio qualificado, latrocínio (roubo seguido de morte), estupro e sequestro. Outros 25,9% propõem que a redução alcance qualquer crime cometido. O relator deverá ser indicado nesta semana, quando também será definido o roteiro de trabalho do colegiado. Nove deputados disputam a relatoria, cuja indicação é primazia do presidente, mas geralmente é resultado de negociações políticas.

Veja essa...
A matéria publicada no Jornal do Dia, edição do último domingo, com o prefeito de Capela, Ezequiel Leite (PSC), fazendo acusações ao ex-prefeito Manoel Sukita (PMDB), levou os dois a trocarem farpas ontem no programa de George Magalhães. Ezequiel chegou a dizer que tem como provar que Sukita pagou parte do seu apartamento adquirido junto a Norcon,  na 13 de Julho, em Aracaju, com cheque da prefeitura municipal no valor de R$ 269 mil.

... e essa ...
Sukita insinuou que Ezequiel enriqueceu quando se tornou prefeito de Capela. E ouviu do prefeito: "Comecei de baixo como você, mas o que nos diferencia é que você é ladrão e eu não sou. Você sacou dinheiro da prefeitura, como mostram as filmagens do banco, e não pagou as pessoas. Você começou a vida lavando carro e hoje lava dinheiro".

Curtas
A comissão externa sobre a transposição do rio São Francisco reúne-se hoje para apresentação do plano de integração de bacias e o estágio em que se encontram os eixos da obra de transposição no Rio Grande do Norte, na Paraíba e no Ceará. O debate será realizado às 14h30, no plenário 15.

O deputado federal Laércio Oliveira (SD) e o deputado estadual Gilson Andrade (PTC) almoçaram ontem no Cacique Chá. O cardápio foi regado a política, onde os parlamentares conversaram sobre a reforma política e o Projeto de Lei que trata sobre a Terceirização.
O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) recebeu ontem o título de Cidadão Comunitário da Associação de Moradores do Conjunto Bugio, em Aracaju.  Eduardo é o primeiro senador sergipano a receber a honraria desde que foi criada, há quatro anos.

Os protestos contra a presidente Dilma Rousseff e a corrupção no país, realizados no último dia 12 de abril em várias cidades, inclusive Aracaju, teve apenas 1/3 do público do último ato no realizado dia 15 de março. Será que vai haver uma terceira manifestação nacional?