Edvaldo leva vantagem

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/03/2015 às 00:08:00

O deputado federal Valadares Filho (PSB) vem se movimentado muito visando uma nova candidatura a prefeito de Aracaju em 2016. Na eleição de 2012 ele foi candidato e não fez feio nas urnas até pelo fato de ter disputado com o ex-governador João Alves Filho (DEM). O parlamentar obteve quase 38% dos votos na capital sergipana, no primeiro turno.

Na última sexta-feira Valadares Filho foi até o Bugio na companhia do vereador Bertulino Menezes (PSB) para uma conversa com moradores. Na última segunda-feira, o deputado foi a Zona de Expansão conversar com moradores e lideranças comunitárias.
Valadares Filho também vem conversando com alguns aliados visando apoio à sua candidatura a prefeito de Aracaju. Anteontem, em Brasília, se encontrou com o presidente do PDT, prefeito Fábio Henrique (Nossa Senhora do Socorro).

Ele está certo em começar a trabalhar cedo na construção do seu projeto político, pois terá novamente o próprio prefeito João Alves como adversário, assim como outros aliados do governo.
Em conversa com uma grande liderança política aliada do governador Jackson Barreto (PMDB), que pediu que não divulgasse seu nome, Valadares Filho deverá ter dificuldades para conseguir apoio de partidos da base aliada de JB ao seu projeto de candidatura a prefeito.
Avalia que isso deverá ocorrer pelo fato das lideranças políticas dos outros partidos acharem que Valadares Filho eleito prefeito de Aracaju estarão fortalecendo o seu pai, o senador Antonio Carlos Valadares (PSB), na sua reeleição em 2018. "Ninguém quer fortalecer Valadares Filho para não fortalecer Valadares pai", disse à coluna, enfatizando que os grandes partidos têm pretensões políticas em 2018.
Revelou que vários partidos da base aliada do governador têm a pretensão de candidatura ao Senado em 2018, a exemplo do PRB e PDT, assim como o próprio PMDB, que tanto pode disputar novamente o governo ou ter um candidato para concorrer ao Senado.

Dos três nomes da base aliada que já se vem especulando - Valadares Filho, Edvaldo Nogueira (PCdoB) e Ana Lúcia Menezes (PT) - a liderança política avalia que o nome que deve agregar mais os aliados do governador é o do ex-prefeito Edvaldo Nogueira.
Segundo ele, isso ocorrerá pelo fato de Edvaldo não ter um nome para a chapa majoritária em 2018. Sem falar no fato de ter feito uma boa gestão como prefeito de Aracaju e hoje, com a administração caótica do prefeito João Alves, já está fazendo com que o povo tenha saudades da sua administração quando a cidade era limpa, organizada e bem iluminada.

Com relação a Ana Lúcia, o líder político disse que acredita que dificilmente grandes partidos da base aliada venham apoiar o seu nome pelo radicalismo da sua corrente Articulação de Esquerda. Acham que a parlamentar não saberá administrar com aliados, prova disso são as críticas feitas ao governo do seu partido, na gestão ainda de Marcelo Déda, e as críticas a gestão do governador Jackson Barreto colocadas publicamente em resolução aprovada pela sua tendência em reunião realizada no final de semana.
Trocando em miúdos, entre os três nomes tidos como prováveis candidatos a prefeito da base aliada de Jackson Barreto, o que tem maior simpatia dos aliados é o de Edvaldo Nogueira. Até porque ele pode ter como vice a ex-primeira dama Eliane Aquino, que recebeu vários convites de filiação partidária.

Ponto de vista
Do presidente estadual do PMDB, João Augusto Gama, ao ser questionado ontem pela coluna se o seu partido terá candidato a prefeito da capital sergipana em 2016: "Defendo candidatura própria. O PMDB é o partido do governador, é um partido forte. O grande eleitor de Aracaju chama-se Jackson Barreto. Ninguém pense que se elegerá prefeito sem o apoio de Jackson".

As opções
Segundo Gama, o PMDB tem um bom quadro. Citou os nomes dos três deputados estaduais do partido: Zezinho Guimarães, Garibalde Mendonça e Robson Viana. "Não tem como o PMDB não ter candidato a prefeito de Aracaju no próximo ano", ressalta.

Rosário
Não é somente em Aracaju que alguns nomes já estão aparecendo como prováveis candidatos a prefeito no próximo ano. Em Rosário do Catete três nomes já estão em discussão: o do ex-secretário municipal de Saúde, Magno Monteiro, conhecido como Monteirinho; o presidente da Câmara Municipal, vereador Hélio dos Santos; e o do próprio prefeito Laércio Passos (PSD).
Maruim
No município, os nomes já cogitados são o do empresário do ramo de restaurante Simizinho (PSB), que foi candidato a prefeito nas últimas eleições sendo o mais votado; o aposentado da Petrobras, Chile; e o prefeito Jeferson Santana (PMDB), que vai para a reeleição.

Santo Amaro
Em Santo Amaro das Brotas, além do nome do prefeito Chileno, que vai para a reeleição, já se fala nos nomes do ex-vereador, ex-vice e ex-candidato a prefeito, Dadau (PSC); e do ex-prefeito Ivaldo Costa.
Barra 1
Na Barra dos Coqueiros, os nomes que estão sendo cogitados para disputar a prefeitura em 2016 são o do próprio prefeito Airton Martins (PMDB), o do ex-deputado estadual Gilmar Carvalho (SD) e do ex-prefeito Gilson dos Anjos (DEM).

Barra 2
Gilmar Carvalho, inclusive, tenta construir sua candidatura a prefeito pelo município, mas não descarta disputar uma outra prefeitura da grande Aracaju. Ele, inclusive, vem conversando com o líder do PRB em Sergipe, o prefeito Heleno Silva (Canindé do São Francisco), em busca de apoio.

Barra 3
O ex-deputado e radialista tem dito a amigos que diante da boa audiência do seu programa de rádio tem condições de ser candidato a prefeito de um município da grande Aracaju. Deve ter como referência o prefeito Fábio Henrique (PDT), que era radialista como ele e chegou à prefeitura de Nossa Senhora do Socorro em 2008, tendo sido reeleito em 2012.

Fim do veto
Deputados estaduais constituíram ontem a comissão especial que analisou os onze vetos governamentais (parcial ou total) a projetos de lei apresentados por parlamentares na legislatura passada. Assim como o veto parcial ao projeto de lei da reforma administrativa do Governo do Estado que assegura aos empregados das cinco empresas do Estado a serem extintas, mas a Fundação de Saúde, a opção pela manutenção do vínculo empregatício, desde que não estejam aposentados ou ainda não tenham adquirido as condições para a aposentadoria até a sua redistribuição ou remanejamento. Só foi derrubado o veto referente a Reforma Administrativa, que será votado hoje em plenário e que será derrubado por deputados da base governista e da oposição.

Gama 1
O secretário João Augusto Gama (Planejamento, Orçamento e Gestão) - que integra a comissão que analisa a extinção das empresas Emsetur, Emgetis, Pronese, Cohidro e Cehop, proposta na Reforma Administrativa do governo, aprovada em dezembro passado pela Assembleia Legislativa- viu com tranquilidade a derrubada do veto por deputados da situação e oposição. "Não é projeto do governo demitir ninguém. Além disso, sei que não tem como extinguir essas empresas".

Gama 2
Com formação empresarial, Gama disse que uma empresa como Cehop, Cohidro, Pronese, Emsetur e Emgetis pode ter o seu tamanho reduzido, mas não ser fechada. "É difícil baixar um CNPJ, zerar tudo, inclusive as questões judiciais. Só um Ato Institucional pior que o AI 5", afirmou, lembrando que a Telebras ainda existe no país.  

Fogo amigo
O vereador Jailton Santana (PSC) está preocupado com a situação da Emsurb e Emurb pelo fato de terem sido fundidas e até o momento não ter havido uma readequação das atividades. "O que nós temos visto é uma dificuldade imensa de organizar as feiras, os mercados e a fiscalização no Centro, devido à desorganização que vive a Prefeitura de Aracaju no que diz respeito à junção entre a Emsurb e a Emurb", disse o parlamentar aliado do prefeito João Alves (DEM).

No Planalto
Durante reunião ontem dos governadores do Nordeste com a presidente Dilma Rousseff, o governador Jackson Barreto (PMDB) reiterou apoio a presidente e reivindicou a continuidade das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e de financiamentos federais, realizados principalmente juntos ao BNDES e Caixa Econômica Federal. Isso garante a ampliação da construção de casas populares,  ampliação do aeroporto Santa Maria e Construção do Canal de Xingó.

Veja essa...
Em uma roda política ontem, em um restaurante de Brasília, o comentário era que o secretário Benedito Figueiredo (Governo) vive de fazer "intriga" entre governo e aliados. Foi colocado que JB devia ter cuidado com esse tipo de auxiliar que "ao invés de trabalhar só sabe fazer fofoca". Todos se referiram a Benedito como o "criador de casos" e demonstraram preocupação com isso.

Curtas
O deputado federal Fábio Reis (PMDB) é favorável ao projeto que aumenta a remuneração do defensor público-geral federal. A proposta, aprovada ontem na Câmara dos Deputados, iguala o valor ao teto remuneratório proposto pelo Supremo Tribunal Federal e estabelece o salário da categoria em R$ 35.919,05.

A Comissão de Esporte da Câmara dos Deputados aprovou requerimento de autoria do deputado federal Valadares Filho (PSB-SE) sobre a realização de Audiência Pública com a apresentação das ações que serão adotadas para repressão do turismo sexual durante a realização das Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016.

O deputado federal Laércio Oliveira (SD) foi eleito ontem presidente da Comissão Especial que analisa o PL 4238/2012 que trata da criação do piso nacional dos vigilantes. O presidente da Comissão é o deputado federal André Moura (PSC/SE).

O PL prevê três faixas de piso salarial conforme graus de responsabilidade e de risco profissional na atividade desenvolvida: R$ 800,00 para grau mínimo, R$ 950,00 para grau médio e R$ 1.100,00 para grau máximo.

O prefeito João Alves Filho fez ontem o plantio de mudas de árvores embaixo do viaduto do Complexo Viário Marcelo Déda, conhecido Mergulhão. Foram plantadas no local 15 novas mudas de vários espécimes, como aroeira e ipê branco.