Harmonia entre os Poderes

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/02/2015 às 00:01:00

Acompanhado dos secretários, o governador Jackson Barreto (PMDB) compareceu ontem à tarde a Assembleia Legislativa para levar a mensagem de governo para os deputados estaduais nessa nova legislatura.

O clima foi bem diferente do ano passado, quando o governo não tinha maioria e vivia em um clima de guerra com a Assembleia Legislativa, presidida pela então deputada estadual Angélica Guimarães.
Em fevereiro de 2014, quando da leitura da mensagem governamental, JB chegou a fazer um apelo aos deputados com relação ao impasse relacionado ao polêmico Projeto Carnalita.

O então líder da oposição, Venâncio Fonseca (PP), chateado com a cobrança, chegou a declarar que o Poder Legislativo era independente, tinha que viver com harmonia e o respeito com os outros poderes, mas não era aceitável tomar carão, cobrança, como se os deputados fossem subservientes ao Executivo.
Já ontem, como governador eleito em outubro de 2014 e ampla maioria na Assembleia, Jackson leu tranquilamente a mensagem de governo. Falou no enfrentamento da crise, do crescimento econômico, novos investimentos, planejamento hídrico, no desenvolvimento do Estado e investimentos na área de turismo, saúde, ação social, educação, infraestrutura e matriz energética. Não houve críticas da oposição.

Ressaltou que o foco é nas pessoas. "As obras não têm sentido se não melhorarem a vida do povo. Todo o trabalho que estamos desenvolvendo tem um objetivo: construir um futuro mais justo e igual. Quando eu terminar este governo, quero apenas a certeza de que dei o melhor de mim", disse o governador.
Encerrou seu pronunciamento pedindo apoio dos deputados aos projetos do Poder Executivo que visam realizar as grandes transformações que o Estado e os sergipanos tanto precisam. Em seguida, entregou um relatório das atividades do governo.
O presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB), agradeceu à presença do governador e disse que a Casa estará à disposição do governo para os projetos que beneficiam o povo e que não vai demorar para colocá-los na pauta para análise nas comissões temáticas e votação em plenário.
Com a harmonia entre os Poderes Executivo e Legislativo, que não deveria deixar de existir nunca, ganha o povo sergipano. 

Recepção calorosa
Ao chegar ontem na Assembleia Legislativa para levar a mensagem governamental, o governador Jackson Barreto (PMDB) visitou o gabinete do presidente da Casa, Luciano Bispo (PMDB). Além do presidente, foi recepcionado pelos dois deputados estaduais do DEM, Augusto Bezerra e Goretti Reis, o seu líder Francisco Gualberto (PT) e os deputados estaduais Paulinho da Varzinhas (PTdoB) e Gustinho Ribeiro (PSD).  

Apressado
Muitos estranharam o fato do governador ter deixado rapidamente a Assembleia ontem à tarde, após a leitura da mensagem governamental pouco antes das 17h. É que ele queria chegar a tempo ao sepultamento de Maria Rezende Gois, mãe do jornalista Ancelmo Gois. JB é amigo de Ancelmo desde a época da ditadura militar, quando foram presos e ficaram na mesma cela, e gostava muito da sua genitora.

Unale
Apenas dois deputados não compareceram ontem à sessão plenária por terem ido a Brasília participar da reunião executiva da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale): Venâncio Fonseca (PP) e Antonio dos Santos (PSC).
Encontro
da oposição
Acontecerá nessa quinta-feira reunião das bancadas estadual e federal de oposição. Na pauta, discussão política e as eleições municipais de 2016. Já está estabelecido que toda a última quinta-feira de cada mês haverá reunião dos deputados estaduais e deputados federais liderados pelo senador Eduardo Amorim (PSC).

Na base governista
A oposição em Sergipe, que elegeu 11 deputados estaduais em 5 de outubro, só conta com oito parlamentares até o momento. Já estão na base governista Augusto Bezerra, Goretti Reis e Paulinho da Varzinhas.
Apoio ao governo
Augusto Bezerra, em conversa com a coluna, disse que dará sustentação ao governo Jackson Barreto, mas continuará no DEM e tendo João Alves Filho (DEM) como seu candidato a prefeito de Aracaju em 2016. "Não tenho dificuldade de apoiar o governo, pois já fui do PMDB. Dos meus cinco mandatos, dois foram pelo PMDB e o restante pelo DEM. Quando vereador fui vice-líder do então prefeito João Augusto Gama na Câmara Municipal".

Alfinetada
De Augusto Bezerra sobre as declarações recentes do deputado federal André Moura (PSC) de que os deputados eleitos pela oposição vão ter que descer do muro e dizer se é oposição ou governo: "Não me meto na vida de partido algum. Em Brasília, André apoia Dilma Rousseff e em Sergipe é oposição. Problema dele. Respondo pelos meus atos. Se alguém foi correto na campanha de 2014 foi igual a mim. Apoiei os candidatos de Dr. João: Eduardo Amorim para o governo e Maria do Carmo para o Senado".

Sem compromisso
Ainda segundo o parlamentar, ele não participará das reuniões da oposição liderada por Eduardo Amorim. Ressalta que em 2014 apoiou o PSC porque o seu partido estava na aliança.   

Sucessão municipal
Na reunião de ontem do Diretório Estadual do PV ficou decidido que o partido terá candidato próprio a prefeito de Aracaju em 2016, como teve em 2012 com a candidatura de Reynaldo Nunes. No próximo dia 3 de março os dirigentes verdes voltarão a se reunir para definir candidaturas majoritárias em outros municípios.

Resíduos sólido 1
Apenas 13 dos 28 prefeitos do baixo São Francisco se reuniram ontem, na Câmara Municipal de Nossa Senhora da Glória, para discutir as demandas do Consórcio de Saneamento Básico do baixo São Francisco, que visa entre outras ações, a construção de galpões de triagem do lixo e aterros sanitários para o destino final dos resíduos sólidos, mediante a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Muitos municípios não mandaram ainda para a Câmara Municipal o contrato de rateio para aprovação e nem iniciaram a coleta seletiva.

Resíduos sólidos 2
Na reunião, que contou com a presença do secretário Olivier Chagas (Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos), o prefeito Cristiano Rogério (PSC/Ilha das Flores) chegou a defender que os municípios que não regularizarem a situação para o cumprimento da lei, que sejam retirados do consórcio para não prejudicar os demais municípios. O superintendente do consórcio, Marcos Oliveira, estabeleceu até o final de março para os prefeitos do baixo São Francisco regularizem as pendências. Garantiu que tudo será informado ao Ministério Público, que vem cobrando a implementação das ações do consórcio. 

Veja essa...
etores do governo acham no "mínimo estranho" o incêndio na Central de Logística da Secretaria da Saúde, ocorrido no domingo, gerando um prejuízo de cerca de R$ 5 milhões com a destruição de quase todos os medicamentos. "Estamos com a pulga atrás da orelha, pois o incêndio aconteceu em um momento em que o governo vinha conseguido resolver o problema da falta de remédios no Case e nas unidades de saúde, sem haver queixas com a falta de medicamentos", disse à coluna um membro do governo.

... e essa ...  
Ainda segundo ele, na última sexta-feira tinha chegado cerca de R$ 2 milhões em medicamentos, totalizando aproximadamente os R$ 5 milhões com os que já existiam. "O governo já estava conseguindo garantir um estoque de medicamentos de 15 a 20 dias, quando antes era de cinco dias. Não dá para dizer se o incêndio foi criminoso e acusar ninguém, até porque os bombeiros ainda estão fazendo a perícia. Mas que o incêndio é muito estranho é", reafirma.

Curtas
O deputado Augusto Bezerra vai começar uma campanha contra as drogas no seu colégio, o Unificado, e espera estendê-la pelos colégios da rede pública estadual para que tenha um maior alcance.

Para o parlamentar, os jovens hoje na faixa dos 12 aos 15 anos já estão consumindo drogas, o que vem a ser a sua destruição e da família.   

Na pauta de hoje do Fórum Empresarial de Sergipe está a nova taxa de IPTU e o aumento na alíquota do ITB. A reunião almoço acontecerá a partir do meio-dia, em um hotel da orla.

Boa notícia para os funcionários públicos do Estado. O Governo do Estado começa a pagar amanhã os salários de fevereiro, começando pelos servidores da Educação.

Na quinta-feira, 26, recebem os servidores ligados às demais secretarias e órgãos estaduais. Já no dia 27 recebem os aposentados, pensionistas e servidores da Secretaria de Saúde, autarquias e empresas.