Equipe pronta, hora de desafios

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/02/2015 às 01:01:00

Com as posses ontem de Marta Leão na Secretaria da Mulher, da Inclusão Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos e Chico Dantas na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciências e Tecnologia, o governador Jackson Barreto (PMDB) conclui a formação do primeiro escalão do seu governo.
Pode-se dizer que somente agora o time principal está formado e pronto para entrar em campo para vencer os desafios de um governo que enfrenta uma crise financeira, como os dos demais Estados do país, assim como graves problemas na saúde, educação e segurança pública.

Além de buscar melhorias nessas três áreas críticas de qualquer governo, o governador terá pela frente um grande desafio: vencer a crise econômica. A partir de abril, como o próprio Jackson já revelou, o Estado poderá ter dificuldade para pagar a folha de pessoal. Pode, inclusive, voltar a ocorrer o parcelamento dos salários.

Isso porque encerra em março a antecipação dos royalties, que o Estado vem utilizando para pagamento dos vencimentos dos servidores e comissionados. Por conta disso, o governo voltará a desembolsar mensalmente mais de R$ 60 milhões para cobrir o déficit da previdência, o que descompletará o dinheiro da folha em razão da queda no repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE), que no ano passado foi superior a R$ 200 milhões.

Algumas medidas já foram adotadas no final do ano passado, como a fusão e extinção de nove secretarias e cinco empresas do Estado, o fim dos cargos de secretário-adjunto e 70% dos cargos comissionados. A economia esperada com essas medidas é de R$ 35 milhões.  Ou seja, elas não serão suficientes para cobrir o déficit da previdência que no ano passado superou os R$ 750 milhões.
O servidor público não quer saber disso, quer que no final do mês o dinheiro do seu salário esteja na conta. A população de um modo geral quer as melhorias nos serviços prestados pelo Estado, principalmente na saúde, educação e segurança pública.  Está cansada de promessas e falta de resultados.
Como é de praxe, o povo que votou em Jackson Barreto dará um crédito de confiança de 100 dias. Depois vai querer ver algum resultado e começar a cobrar melhoras.

Ações
Durante a posse ontem de Marta Leão na secretária de Estado da Mulher, da Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos, o governador Jackson Barreto (PMDB) reconheceu que o Estado não tem recursos para desenvolver projetos de desenvolvimento e inclusão nos 75 municípios, mas que já orientou seus secretários a definir as 15 cidades que têm o menor IDH e as maiores taxas de analfabetismo para executarem um plano de ação que venha a alterar essa realidade. Falou ainda que determinou ao secretário da Segurança Pública, Mendonça Prado, que defina os 10 municípios com os maiores índices de criminalidade para executar um projeto piloto de combate à violência.
Coordenadorias
Marta Leão assume a nova secretaria que incorpora três outras secretarias extintas no governo Jackson Barreto: Mulher, Trabalho e Direitos Humanos. Serão criadas três coordenadorias, já tendo indicado o PT o nome de Eduardo Oliva para a Coordenadoria de Direitos Humanos.

Na solenidade
A posse da enfermeira Marta Leão Barreto, uma indicação dos quatro deputados estaduais do PMDB, foi bem concorrida. Entre os presentes a ex-primeira dama e ex-secretaria Eliane Aquino, o presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB), os deputados estaduais Zezinho Guimarães (PMDB), Robson Viana (PMDB), Goretti Reis (DEM), Silvia Fontes (PDT) e Luciano Pimentel (PSB).
Posse
Chico Dantas assumiu ontem o comando da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciências e Tecnologia (Sedetec), em solenidade bem prestigiada. Entre os presentes o vice-governador Belivaldo Chagas (PSB), os prefeitos Heleno Silva (PRB/Canindé do São Francisco) e Fábio Henrique (PDT/Socorro), e o deputado estadual Jairo de Glória (PRB).

Estrutura
São acopladas a Sedetec seis empresas: Codise, Sergiptec, Fapitec, Jucese e ITPS, mais a Sergás, que na reforma administrativa deixou de ser vinculada a Secretaria de Infraestrutura.

Fora do pacote
Pelo acordo político com o governador Jackson Barreto (PMDB), o PRB ficará com as empresas Sergiptec, Fapitec, Jucese e ITPS. A Sergás deve ficar com o deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD), que indicará seu presidente e equipe. Já a Codise será presidida pelo ex-deputado federal Sérgio Reis (PMDB), que é irmão do deputado federal Fábio Reis (PMDB).

Definição de nomes
Em conversa ontem com a coluna, o líder do PRB, prefeito Heleno Silva, disse que nesse final de semana dirigentes do partido vão se reunir para definir os nomes que responderão por essas empresas e os demais nomes da equipe. "Temos bons quadros", disse Heleno. No campo das especulações, é dito que o suplente de vereador Anderson Gois (PRB) pode vir a presidir a Jucese.

Contemplado
Heleno assegurou que o seu partido está satisfeito com o espaço que tem no governo. "A Sedetec é muito importante para o Estado e tem na frente um homem que tem o respeito de todos os sergipanos pela sua história e uma responsabilidade grande de substituir Saumíneo Nascimento", afirmou.

Crédito
Ontem, durante a transmissão do cargo, Saumíneo Nascimento, que assumiu a superintendência do BNB em Sergipe, afirmou que o banco tem uma linha de crédito para investimentos nas ações desenvolvidas pela Sedetec, assim como nas áreas de agricultura e turismo. Colocou à instituição bancária à disposição.

Na mira da CGU
Dois municípios de Sergipe serão fiscalizados pela Controladoria-Geral da União (CGU) na aplicação dos recursos federais destinados à execução de programas do governo, bem como apurar as denúncias e representações enviadas à CGU relativas às cidades sorteadas. São eles: Cristinápolis e General Maynard.

Critério
Esses dois municípios serão fiscalizados mediante sorteio realizado pela CGU na última segunda-feira, 02, em Brasília (DF). Ao total, serão fiscalizados 60 municípios com até 100 mil habitantes.
Expectativa
O vereador de Cristinápolis, Landinho, espera que com a fiscalização da CGU em seu município, mediante denúncias e representações junto à Controladoria-Geral da União, a "justiça seja feita".

O que falar
Ontem, em uma roda política, o comentário era que o ex-deputado estadual José Franco (PDT), nos 10 dias que passou como presidente da Assembleia Legislativa, teria mandado pagar o que faltava  da polêmica verba de subvenções do exercício de 2014.  Falou-se muito no ato de coragem de Zé Franco, pelo fato da Procuradoria Regional Eleitoral vir investigando 23 deputados da legislatura passada por irregularidades na distribuição dos recursos públicos. A coluna não conseguiu confirmar a informação nem falar com o ex-deputado.

Na pauta do TJ
Deve entrar na pauta do pleno do Tribunal de Justiça da próxima quarta-feira Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) do Ministério Público Estadual pedindo a suspensão da lei ordinária estadual nº 5.210, de 12 de dezembro de 2003, que criou as subvenções. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Cezário Siqueira, concedeu está semana liminar impedindo que a Assembleia Legislativa repasse diretamente verbas públicas para entidades privadas, ainda que sem fins lucrativos, na forma de subvenção.

Veja essa...
Em uma academia de ginástica ontem no Rio de Janeiro, o  juiz João Carlos Damasceno apontou uma arma para o desembargador Valmir de Souza, ex-corregedor-geral do TJ. A confusão começou diante cobrança de Damasceno, que reclamou da iniciativa de Valmir de consultar o Órgão Especial do TJ-RJ sobre a possibilidade de abertura de um processo administrativo disciplinar contra o juiz, em função do teor dos artigos que publicava.

Curtas
Ontem, durante a inauguração da Arena do Batistão marcaram presença os dois filhos do ex-governador Lourival Batista, que construiu o Batistão, e os dois filhos do engenheiro da obra, Paulo Barreto, que anos depois chegou ao governo do Estado.

O prefeito João Alves Filho compareceu à inauguração do novo Batistão, cumprimentou o seu genro Mendonça Prado e cochichou no seu ouvido. Deu o que falar a reaproximação dos dois publicamente, pós eleições 2014, quando João apoiou o senador Eduardo Amorim (PSC) e Mendonça a candidatura de Jackson Barreto.  

JB só prestigou duas posses do primeiro escalão do seu governo: de Mendonça Prado, na Segurança Pública, e Marta Leão, na Inclusão Social.

A partir de hoje o ex-governador Albano Franco (PSDB) se tornará imortal. É que será empossado como membro da Academia Sergipana de Letras, durante solenidade a ser realizada às 20h, no auditório do Centro de Convenções de Sergipe.

O prefeito Elinho Martins (PSC/Pirambú) decidiu ontem fazer o carnaval no seu município. Disse que diante da situação financeira, a folia será "modesta" para não comprometer o pagamento da folha de pessoal, fornecedores e obras.