A questão da violência

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/02/2015 às 11:27:00

O Estado de Sergipe, assim como o Brasil como um todo, está tomado pela violência em decorrência do crescimento do consumo das drogas, mas especificamente o crack. É essa maldita pedra que está levando os jovens a praticar assaltos para comprar essa droga e até a matar aquele que corre na tentativa de não perder o seu celular comprado com tanto sacrifício.
Completamente drogados, os adolescentes não tem noção do valor de uma vida e acabam atirando nas suas vítimas do nada, se tornando, assim, em criminosos de alta periculosidade. Tudo o que eles querem é pegar dinheiro da maneira mais fácil para manter o vício do crack, fazendo com que a vítima seja qualquer um de nós a qualquer hora do dia ou da noite.
Hoje o cidadão não tem mais segurança em lugar algum. Tanto faz está em casa, na rua, na escola, no shopping ou em qualquer outro local público. Em todas as circunstâncias as pessoas podem se tornar uma vítima da criminalidade. Basta você está no lugar errado e na hora errada. Isso está deixando a população temerosa,
É com esse cenário de insegurança que o ex-deputado federal Mendonça Prado (DEM) assumiu ontem, em solenidade bastante concorrida, o comando da Segurança Pública no Estado. Mendonça tem carta branca do governador Jackson Barreto (PMDB) para colocar quem quiser nos cargos chaves da polícia e com a garantia de que toda a polícia, seja ela civil, militar e bombeiro, esteja sob o seu comando único.
O governador depositou nele toda a confiança para resolver o crescimento da violência e da criminalidade no Estado. Isso porque, como deputado federal, Mendonça sempre teve um vinculo e uma boa relação com a polícia, defendeu projetos de interesse da categoria, como a PEC 300. Sem falar que sempre teve o nome vinculado à questão da segurança nacional pelo seu trabalho, história e compromisso.
Durante o seu discurso na posse do novo auxiliar, o governador deixou claro que confia na sua capacidade para comandar a SSP. "Nós precisamos, merecemos e queremos uma melhor segurança pública. O governo está aqui para lhe prestigiar e fazer o que é de direito", afirmou JB.
Falou ainda que queria a união entre a polícia civil, militar, Corpo de Bombeiro e Detran, com o comando único de Mendonça Prado.  "É assim que compreendo o papel da polícia, com princípio a hierarquia. É uma só polícia para servir a Sergipe e aos sergipanos não com discrição, mas integração perfeita".
Mendonça, em seu discurso,  assumiu o compromisso de nos primeiros 100 dias de gestão executar um plano de ação de combate à criminalidade. Para tocar esse plano, disse que escolheu profissionais experientes e de confiança, vai ativar o Gabinete de Gestão Integrada (GGI), para que o governador possa avaliá-los, e o Gabinete de Gestão Operacional (GGO), no qual a SSP fará interlocução mais efetiva com o Poder Judiciário e Legislativo, Ministério Público e OAB.
Agora vamos aguardar que o novo secretário consiga melhorar os números da violência em Sergipe e, consequentemente, deixe a população mais segura. Tem o apoio do governador e dos sergipanos ...

Mendonça 1
Ao discursar ontem como secretário empossado da Segurança Pública, o ex-deputado federal Mendonça Prado (DEM) revelou que quando recebeu o convite do governador Jackson Barreto (PMDB) refletiu e analisou com pessoas da sua maior confiança. Admitiu que estudou os dados da SSP e viu que não seria uma "tarefa simples, mas um objetivo enorme a ser perseguido".
Mendonça 2
Declarou ainda: "Decidi aceitar o convite após conversar com o governador, que queria uma solução efetiva para a segurança pública. O governador me deu a missão mais difícil do governo, que é gerir a segurança pública, um problema que atinge todo o Brasil. Digo que a segurança pública sempre foi um capitulo prioritário na minha vida pública, sempre tive ligação umbilical com o direito, as armas e a segurança. É preciso dar uma resposta positiva à sociedade, ao povo que não está mais tão seguro. Por isso precisamos está unido em prol da segurança pública. Não tenha dúvida que estarei sintonizado".

Aposentadoria
Durante o seu discurso na posse de Mendonça Prado, o governador Jackson Barreto reafirmou que encerrará sua carreira política daqui a quatro anos, quando concluirá o seu mandato. "Encerrarei a minha vida pública com a honraria de chegar ao Governo do Estado. Compreendo que é o momento de dar oportunidade a novos nomes. Não pensem que Jackson Barreto vai mudar de opinião", garantiu.

Consolo aos amigos
Prosseguiu JB: "Me sinto independente. Não vou abandonar os amigos e vou trabalhar para melhor servir ao povo sergipano. É por isso que começo pela segurança pública", disse,  enfatizando que "o povo pobre procura a escola pública para estudar e o hospital público para receber atendimento médico e hospitalar, mas a segurança pública todo mundo precisa dela, por isso que tem de ser colocada em um patamar diferenciado".

Satisfação pública
Ainda em seu discurso, Jackson não deixou de registrar novamente a sua satisfação com o resultado da eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, quando foi eleito o deputado Luciano Bispo (PMDB). Falou da ligação de amizade com Bispo, dos momentos bons e difíceis que passaram juntos, e elogiou a "grande figura pública" de Garibalde Mendonça (PMDB), que retirou sua candidatura a presidente para ser vice na chapa de Luciano.

Alfinetada
O governador não perdeu a oportunidade de alfinetar os ex-aliados de Mendonça Prado: "O prestigio de Mendonça é tanto que nesse auditório não tem lugar para receber mais ninguém. Acredito na sua competência já comprovada nos momentos mais difíceis, quando não faltou coragem na hora de assumir posições". Para bom entendedor meias palavras bastam.

Fim de uma
República ...
O município de Simão Dias já teve ao mesmo tempo um governador (Marcelo Déda), um vice-governador (Belivaldo Chagas), um senador (Antonio Carlos Valadares) e um deputado federal (Valadares Filho). Hoje tem esses mesmos nomes no Poder, a exceção de Marcelo Déda, além do presidente do Tribunal de Justiça, Cláudio Déda, que encerra o mandato nesta quinta-feira.

... começo de outra
Sem o Poder Executivo e sem o Poder Judiciário, Simão Dias vai perder o posto de República para Itabaiana. O município do agreste agora tem o presidente do Poder Legislativo, com o deputado Luciano Bispo (PMDB), e a partir dessa quinta-feira terá o presidente do Poder Judiciário, com o desembargador Luiz Mendonça. Tem ainda dois secretários de Estado - Olivier Chagas (Meio Ambiente e Recursos Hídricos) e Mendonça Prado ( Segurança Pública), além de um senador (Eduardo Amorim) e mais uma deputada estadual (Maria Mendonça).

Novo estilo
O presidente da Assembleia, Luciano Bispo, determinou que seja mantida sempre aberta a porta de seu gabinete para os outros 23 deputados estaduais.  Disse que não será preciso agendar, porque receberá a todos os colegas parlamentares de forma isolada. "Entendo que a Assembleia é a Casa dos iguais", avalia Bispo, enfatizando que as portas do seu gabinete também estarão abertas para a imprensa.

Entre as prioridades
Revela Luciano que uma das metas da sua gestão é transformar a TV Alese em TV aberta e manter um diálogo aberto com a população sergipana. Ele quer resgatar a boa relação do Poder Legislativo com a sociedade. É por ai!

Veja essa...
Do ex-prefeito Toinho de Dorinha (PSB/Poço Verde) sobre a posse de Mendonça Prado, que lotou o auditório do Centro de Convenções com as presenças de representantes de todos os Poderes, de todos os segmentos da polícia militar, civil e bombeiros, prefeitos, secretários, deputados e vereadores: "Parece posse de governador de tão prestigiada".   

Curtas
O deputado federal André Moura foi reeleito ontem líder do PSC na Câmara dos Deputados, durante reunião da bancada, realizada pela manhã, no gabinete da representação da legenda, com a presença do senador Eduardo Amorim.

"A recondução do deputado André Moura à liderança do PSC mostra sua boa relação entre os parlamentares cristãos. Pujante e arrojado André condiciona uma nova maneira de fazer política no Congresso o Nacional", disse Amorim.

De Mendonça Prado com relação a benevolência das leis penais brasileiras, por conta da polícia prender e a Justiça soltar: "A culpa dessas leis frágeis não é do Poder Judiciário, mas do Poder Legislativo que cria leis que beneficiam os criminosos e como isso tem se tornado comum a polícia prender e o criminoso ser solto logo depois".

Acontece hoje as posses dos secretários Chico Dantas, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciências e Tecnologia, e de Marta Leão na Secretaria de Estado da Mulher, da Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos.

A de Marta Leão será às 10h, na sede da secretaria. A de Chico Dantas acontecerá no auditório da Codise, também no mesmo horário.

O novo presidente estadual do PHS é advogado Cincinato Mello, ex-secretário de Estado da Articulação Política e das Relações Institucionais no período de 01 de julho a 31 de dezembro de 2014.