A disputa na Assembleia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/01/2015 às 00:39:00

A disputa pela formação da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa não está fervilhando somente para o cargo de presidente, mas de 1º secretário e vice-presidente. Como a coluna divulgou no sábado, segundo um parlamentar o deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD), candidato a presidente da Casa, já estaria concordando em abrir mão da candidatura em favor de Luciano Bispo (PMDB) desde que Goretti Reis (DEM) não seja candidata a vice-presidente de Luciano.

Conforme divulgado, essa imposição teria a ver com o fato de Goretti ser sua adversária política em Lagarto. É que Gustinho tem o receio de Luciano vir a perder o mandato por problemas com a justiça, ainda quando prefeito de Itabaiana, e, consequentemente, Goretti vir a assumir a presidência do Poder Legislativo. Essa possibilidade é muito remota, mas Gustinho não quer arriscar.
Por conta dessa imposição do candidato Gustinho a colegas parlamentares, como garante a fonte, o deputado federal reeleito Fábio Reis (PMDB) reagiu. Pelo twitter postou no domingo: "Essa "estória" de que Goretti Reis será desconvidada a ser vice na chapa de Luciano configura uma tremenda falta de respeito e uma ofensa... Estamos juntos com Jackon Barreto há 20 anos e compomos histórias de muita luta, suor e sofrimento. Nunca deixamos de lutar com ele! Inclusive, cedemos espaços políticos em busca de um projeto ainda maior, que era vê-lo governar Sergipe!".

Postou ainda o deputado, que sempre foi muito comedido: "Agora, participaremos diretamente da construção de um novo Sergipe, mais justo e melhor para toda a população. Se Goretti não é digna da confiança do Governo, eu também não sou. Esperemos que o jogo sujo do poder não destrua o que foi construído com muito suor, trabalho e sofrimento ao longo desta parceria de 20 anos. Não vamos aceitar imposição de quem quer que seja e não nos renderemos a nenhum tipo de chantagem. Respeito e consideração é o que esperamos!".

Para abrir mão da disputa, conforme se especula, Gustinho pleiteia não só que Goretti não seja a vice, mas que ele seja o candidato à vice ou 1º secretário. Já havia um entendimento para que o deputado estadual reeleito Jeferson Andrade (PSD), que inicialmente também era candidato a presidente da Assembleia, viesse a ser o 1º secretário de Luciano Bispo. Pela 1º secretaria também entrou na disputa Luiz Mitidieri (PSD).
O deputado estadual reeleito Garibalde Mendonça (PMDB) continua correndo por fora para presidente da Assembleia e torcendo para ser o candidato de consenso. Não é impossível isso acontecer.
Trocando em miúdos, o governador Jackson Barreto, que vem conversando isoladamente com deputados aliados, terá uma dor de cabeça para buscar um consenso para eleição da Mesa. E, principalmente, resolver o impasse criado entre os aliados em Lagarto, que são adversários políticos: os Reis x Ribeiro.
Até 1º de fevereiro tem muita água para rolar por debaixo da ponte ...

Novo desabafo
Horas depois que fez as primeiras colocações no twitter, o deputado federal Sérgio Reis (PMDB) voltou a postar: "Para aqueles que apostavam em divisão no grupo, perderam! Não adianta tentarem criar intrigas com o governo, além de aliados, somos amigos. Só não somos puxa saco... Acho que tem gente blefando para o governo. Se tem esses votos todos, que venha bater chapa com a nossa. Temos condições de falar olho no olho com o governo porque não pedimos secretarias, pelo contrário, cedemos espaços a outros aliados".

Bombeiro
Após as colocações de Fábio, a família Reis se reuniu e decidiu que quem falará pelo grupo é o ex-prefeito Jerônimo Reis, pai de Fábio Reis. Jerônimo, inclusive, falou que "assina embaixo" tudo o que o filho postou nas redes sociais.  O candidato a presidente da Assembleia, Luciano Bispo, inclusive, participou da reunião no domingo.

Recado
Do governador Jackson Barreto ontem, em entrevista ao jornalista André Barros, na TV Atalaia, sobre as declarações de Fábio Reis: "Os deputados que são meus aliados não precisam mandar recados pelas redes sociais. São amigos e podem ir ao meu gabinete ou na minha casa que as portas estão abertas".
Pela tangente
Ao ser questionado sobre a eleição da Mesa Diretora da Assembleia, JB assegurou que não tem nada decidido, que vem conversando com todos os deputados que o procuram e fará isso até o dia da eleição, que acontece em 1º de maio. "Não lancei chapa. Ainda não fiz discussão nenhuma. Todos tem buscado conversar conosco, e a gente tem buscado conversar com todos os deputados que vão ao gabinete".

Será?
Um parlamentar disse ontem à coluna que cresce o número de deputados da situação e da oposição que vem fazendo coro para que Garibalde Mendonça venha a ser o candidato de consenso. Ele, inclusive, não acha improvável que isso ocorra e que Luciano "seja fritado".

Ponto de vista
Um aliado dos Reis disse ontem à coluna que está fora de cogitação um rompimento da família com o governador Jackson Barreto. "Não tem ruptura. As coisas estão acontecendo, sem problemas. O grupo só não vai aceitar vetos por imposição de Gustinho", disse.

Cirurgia
Do prefeito João Alves Filho (DEM) durante assinatura da ordem de serviço para as obras do novo calçadão da 13 de Julho, orçada em aproximadamente R$ 4 milhões, após ser questionado sobre o impasse da prefeitura com o Hospital Cirurgia: "O hospital precisa fazer a contabilidade correta. Deve entender que a prefeitura só pode pagar o que for comprovado. O hospital quer que pague um valor fixo independente da comprovação. Isso não farei", afirmou.

Reserva
O deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB) defendeu nesta segunda-feira (19) que o novo secretário de segurança pública, deputado federal Mendonça Prado (DEM) adote medidas no sentido de convocar militares que já estão na reserva, mas que apresentam as devidas condições clínicas e físicas para voltar a ativa.

Amparo legal
"Essa possibilidade existe e é legal. Esses homens que já deram a sua contribuição à Corporação e à sociedade de modo geral, seriam lotados nos órgãos públicos, como Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas, Poder Judiciário, e demais instituições que hoje mantêm em sua estrutura policiais militares jovens que poderiam estar nas ruas oferecendo segurança ostensiva à população", explicou Zezinho, ressaltando que pela atividade, os que fossem convocados receberiam uma gratificação a ser estipulada e paga pelos órgãos aos quais estariam servindo.
Gratificação
Esses militares que estão na reserva, mas, em pleno vigor físico, podem também, conforme sugestão do deputado, servir às Delegacias do interior, onde há considerável déficit de contingente. "Da mesma forma, seriam gratificados, neste caso, pelo Governo, mas sem impactar na Lei de Responsabilidade Fiscal", observou Zezinho, lembrando que o atual efetivo, mesmo com os novos concursados, ainda, é pequeno para atender a todas as demandas da sociedade sergipana.

Contribuição
"O que nós queremos é oferecer sugestões que podem contribuir com a segurança pública do nosso Estado e com o Governo como um todo", justificou o parlamentar, ressaltando que há concretamente um baixo efetivo policial e ao mesmo tempo, existem homens aptos, com larga experiência e que podem voltar a colaborar com o Estado. "Existem mecanismos legais. Basta estabelecer uma gratificação e o secretário convoca-los para a atividade", disse Zezinho Guimarães, colocando-se à disposição do novo auxiliar do governador Jackson Barreto (PMDB).

Na lei
 A sugestão de Zezinho encontra amparo legal no Decreto 22381 de 20 de outubro de 2003 que instituiu o Batalhão Especial de Segurança Patrimonial (Besp), convocando policiais militares da reserva remunerada da Polícia Militar para o serviço ativo, a exemplo do que já acontece em outros Estados da federação. "São homens que serviram à Corporação por em média 30 anos, mas estão ativos e aptos a reassumirem as suas funções, desta feita, fora das ruas", destacou Zezinho.

Veja essa...
Do governador Jackson Barreto ao ser questionado se tinha preferência por algum candidato a presidente da Assembleia: "A paixão da minha vida se chama Neuzice Barreto, professora que está completando 100 anos em 2015".

Curtas
O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), decidiu vetar o reajuste salarial para o primeiro escalão paraibano, aprovado em dezembro pela Assembleia Legislativa local. A medida vale para ele, para a vice-governadora Lígia Feliciano e para os secretários de Estado. O aumento para deputados estaduais, no entanto, será promulgado hoje.

A posição de Coutinho ocorre no mesmo dia em que o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB), voltou atrás em aceitar o reajuste.
Desde o final do ano que piorou o serviço prestado pela operadora Vivo. Quando consegue completar a ligação, após sinal de fora da área, a linha caie com frequência.  

O deputado federal André Moura e a esposa, Lara (ex-prefeita de Japaratuba) foram até o município de Ilha das Flores no sábado, 17, para prestigiar as festividades em louvor a "Bom Jesus dos Navegantes" sendo recebidos por Christiano Beltrão e a primeira-dama Dejanice Beltrão, o vice-prefeito de Pirambu, Guilherme Melo, vereadores Serginho, Bico de Bule entre outros.