Começa o ciclo do PMDB

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/01/2015 às 13:14:00

Às 10 horas deste primeiro dia do ano de 2015, na Assembleia Legislativa, o ex-carteiro, ex-vereador, ex-prefeito de Aracaju, ex-deputado estadual, ex-deputado federal e ex-vice governador, o advogado Jackson Barreto (PMDB), será empossado governador de Sergipe.
Jackson chega ao governo com mais de 500 mil votos dos sergipanos. Uma votação expressiva, que lhe assegurou a vitória nas urnas ainda no primeiro turno das eleições de 05 de outubro com uma diferença de 122 mil votos para o seu principal adversário, o senador Eduardo Amorim (PSC).  
JB ganhou em quase todos os municípios de Sergipe, incluindo a capital sergipana que há várias eleições o seu grupo político vinha perdendo. Essa sua vitória, em cima de um grupo político que há quatro anos já se achava ocupando o Palácio dos Despachos, foi um reconhecimento do povo sergipano a sua trajetória política, a sua popularidade, carisma, luta contra a ditadura militar, pela redemocratização do país e pelas Diretas Já.
Os sergipanos esperam do novo governador melhorias, principalmente na saúde e segurança pública. Assim como a continuidade do desenvolvimento do Estado, da geração de emprego e renda, e que as dificuldades econômicas que assolam o país sejam superadas com trabalho e criatividade.
Quem conhece o espírito de luta de Jackson Barreto e o carinho pelo povo sergipano, sabe que fará de tudo para não decepcionar. Que ele pode encerrar sua carreira política ao final de 2018, tendo dado a sua contribuição para um Sergipe melhor.  
Vale ressaltar que com a posse de Jackson hoje no comando do Estado, com parte do secretariado, acaba o ciclo do PT e começa o do PMDB. Por 14 anos o Partido dos Trabalhadores comandou a política de Aracaju e do Estado com Marcelo Déda prefeito da capital por dois mandatos incompletos e governador também por dois mandatos, que acabou não concluindo por conta da sua morte prematura no final de 2013.
Agora é a vez do PMDB de Jackson, que pela primeira vez governará o Estado de Sergipe mesmo sendo o partido uma grande legenda criada há décadas...

Na coletiva
Após a Missa em Ação de Graças realizada ontem de manhã, na Catedral Metropolitana, o governador Jackson Barreto (PMDB) anunciou parte do secretariado durante entrevista coletiva realizada no Palácio dos Despachos. Foram 12 secretários anunciados, mais o controlador Geral e o procurador do Estado.

Os nomes 1
Para a Casa Civil, o governador confirmou o nome do vice Belivaldo Chagas (PSB); para a Segurança Pública o deputado federal Mendonça Prado (DEM); para a Saúde o secretário da Casa Civil, Zezinho Sobral, que deixa a pasta a partir de hoje; para a Educação o professor Jorge Carvalho; e para a nova Secretaria de Turismo e Esporte, Adilson Junior, irmão do prefeito Fábio Henrique, que é presidente do PDT.

Nomes 2
O governador manteve cinco secretários nos cargos: Jeferson Passos (Fazenda); João Augusto Gama (Planejamento, Orçamento e Gestão); Valmor Barbosa (infraestrutura e Desenvolvimento Urbano); Benedito Figueiredo (Governo); e Sales Neto (Comunicação). Adilson Júnior também pode está inserido nesse contexto por ser o titular da Secretaria de Turismo, que com a reforma administrativa se fundiu com Esporte.  

Reviravolta
Uma novidade entre os nomes anunciados foi o de Esmeraldo Leal, para a Secretaria da Agricultura. Já estava praticamente certo que Francisco Dantas permaneceria no comando da pasta, na cota do PRB liderado pelo prefeito Heleno Silva (Canindé do São Francisco) e o deputado federal eleito Jony Marcos.

Negociação
O quadro mudou somente na terça-feira à tarde, quando o presidente estadual do PT, deputado federal Rogério Carvalho, conversou com Jackson Barreto após seu retorno da Europa. Rogério reivindicou a Agricultura para o deputado federal eleito João Daniel, que indicou o líder do MST, Esmeraldo, para a pasta. Informações dão conta que JB teria oferecido ao PT Cultura e Meio Ambiente, e Rogério pleiteou Agricultura e Inclusão Social. Acabou já conseguindo a Agricultura.

Outra novidade
Foi novidade o nome do juiz de futebol, Antônio Hora, para a Secretaria de Justiça. Esperava-se que o Walter Lima fosse mantido na pasta e Hora assumisse a secretaria-executiva da Secretaria de Turismo e Esporte. Antônio Hora é uma indicação do PSD de Fábio e Luiz Mitidieri, deputado federal eleito e deputado estadual reeleito respectivamente.

2º escalão
Também ontem o governador anunciou a manutenção de Adinelson Alves na Controladoria Geral e Artur Borba como o novo procurador do Estado a partir de 14 de janeiro. Anteontem, ele tinha confirmado Carlos Melo na Deso.

Mais na frente
Na coletiva que concedeu à imprensa, Jackson Barreto disse que nos próximos dias anunciará os demais membros da equipe de governo. Explicou que não deu para anunciar todos os auxiliares ontem pelo fato de ter se empenhado na questão financeira para viabilizar o pagamento da folha salarial dos servidores.

Tranquilizando aliados
Disse que os aliados não se preocupassem porque todos serão contemplados, a exemplo do PCdoB e PRB. Disse que está concluindo os entendimentos e o projeto é indicar pessoas com competência dentro dos partidos que trabalharam no processo eleitoral.

Fica faltando
Com o anúncio dos 12 secretários, do controlador geral e do procurador do estado, fica faltando fechar entendimento para as secretarias de Inclusão Social; Desenvolvimento Econômico, Ciências e Tecnologia; Meio Ambiente e Recursos Hídricos; e Cultura. Assim como os nomes das nove secretárias-executivas e dos demais membros do segundo escalão, como da Sergás, Emdagro, Adema, Segrase, entre outras. Essas quatro secretarias vão passar ainda por um entendimento com o PT, PRB e PCdoB.

Cota pessoal
Dos 12 nomes anunciados, oito são da cota pessoal do governador: Jeferson Passos, João Gama, Jorge Carvalho, Zezinho Sobral, Mendonça Prado, Valmor Barbosa, Benedito Figueiredo e Sales Neto. O PT indicou a Agricultura e o PDT o Turismo e Esporte.

PSB e PRB
Belivaldo Chagas é do PSB, mas segundo uma fonte, o partido indicou dois nomes para compor o governo: o do ex-vereador e ex-secretário de Turismo, Elber Batalha, e o ex-secretário de Esporte, Maurício Pimentel. Assim sendo, o PSB não se sente contemplado com o nome de Belivaldo. O PRB pretende indicar Francisco Dantas, Mardoqueu Bodano e Ivan Leite.

Quase tudo
A coluna acertou quase todos os nomes anunciados ontem pelo governador. Só errou na Secretaria da Agricultura, quando deu como certa a permanência de Francisco Dantas, apesar de ter noticiado que o PT anteontem tinha pleiteado a pasta para João Daniel.

Educação
Apesar de ter cogitado o nome de Jorge Carvalho para a Educação, por indicação de João Augusto Gama, a coluna deu como certa a nomeação de Iara Campelo. Com Jorge Carvalho, que é professor da UFS, Educação estará em boas mãos.

Eleição
O governador disse ontem que só pretende discutir sobre a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para o biênio 2015/2016, no final de janeiro. Os comentários é que o deputado estadual eleito Luciano Bispo (PMDB) é o nome do governo para comandar a Assembleia.

Curiosidade
O ex-prefeito de Frei Paulo, Zé Arinaldo (DEM), pai do prefeito José Arinaldo Filho (DEM), estava ontem na missa de ação de graça pela posse do governador Jackson Barreto e do seu vice Belivaldo Chagas.

Casa Civil
Belivaldo Chagas demonstrou ontem muita satisfação por ter assumido a Casa Civil e, consequentemente, trabalhar mais próximo do governador. Como ex-deputado de várias legislaturas, Belivaldo tem uma boa relação política com os parlamentares e prefeitos, e é bastante flexível.

Veja essa...
De todos os nomes anunciados ontem pelo governador Jackson Barreto os mais aplaudidos foram Mendonça Prado (SSP) e Sales Neto (Secom). Causou ciumeira em alguns.

Curtas
Ao anunciar os nomes dos secretários, Jackson Barreto fez menção aos dois novos secretários das duas pastas mais críticas: Saúde e Segurança Pública.

Ao anunciar Zezinho Sobral, Jackson falou que a saúde é uma grande preocupação e que o novo titular da pasta terá que trabalhar em consonância com o presidente da Fundação de Saúde.

Disse ainda que espera que Zezinho, que é seu amigo, corresponda às expectativas do governador. "Não quero só amizade, mais competência".

Ao falar de Mendonça Prado, o governador disse que no Congresso Nacional, um que tem competência na área de segurança pública é Mendonça.
"Quando falta saúde para o povo, falta para a população pobre. Já a segurança pública envolve a sociedade como um todo, do pobre a elite. É preciso muita capacidade e somação, pois a segurança pública afeta a sociedade como um todo. Por isso, é preciso muita dedicação, trabalho e prestigio para melhorar a segurança. Acredito na competência e juventude de Mendonça", disse JB.

Já é praticamente certa a saída de Mendonça Prado do DEM. Segundo um aliado de Jackson Barreto, não tem mais clima para ele permanecer no partido liderado pelo seu sogro, o prefeito João Alves Filho.  

Um 2015 de muita paz e saúde para os leitores desta coluna.a