Expectativa no governo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 30/12/2014 às 01:08:00

É grande a expectativa com relação ao secretariado do governador reeleito Jackson Barreto (PMDB), que será empossado nessa quinta-feira, 1º de janeiro. Enquanto JB não anuncia a sua nova equipe do primeiro e segundo escalão, que deseja fazer até essa quarta-feira, são várias as especulações.
Jackson Barreto ainda não bateu o martelo porque falta ouvir novamente o PT, cujo presidente Rogério Carvalho estava na Europa e só retornou no domingo passado. Acontece hoje o encontro dos dois.
Inicialmente o PT de Rogério pleiteava as Secretarias da Saúde e Agricultura. Já o PT do deputado federal Márcio Macedo a Secretaria da Educação e a do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos.

A Saúde, que seria para abrigar o povo vinculado a Rogério, ficou inviável, pelo fato de JB ter colocado a pasta na sua cota pessoal. A Agricultura, que seria para uma indicação do deputado federal eleito João Daniel, se bateu no fato do líder do PRB, o prefeito Heleno Silva, ter pleiteado que a pasta continue sob o comando do seu partido.
O nome do PRB é o de Chico Dantas para a Secretaria da Agricultura. O partido ainda deseja a Emdagro, cujo nome venha a ser indicado pelo deputado estadual eleito Jairo de Glória e que é o de Ivan Leite.
Diante deste cenário, o PT de Rogério deve pleitear a Secretaria de Inclusão Social. Só que a Inclusão Social, o governador pensa no deputado estadual eleito Robson Viana (PMDB), que também pode assumir a Secretaria de Turismo e Desporto.

Quem deseja essa secretaria é o PSB, uma vez que no governo de Marcelo Déda comandava o Turismo e o Esporte e Lazer, mas agora houve a fusão das duas pastas com a reforma administrativa. O PSB também deseja permanecer com a Educação, que é pleiteada pelo PT de Márcio Macedo e, também, pelo secretário João Augusto Gama, que almeja colocar no comando da pasta o amigo professor Jorge Carvalho.
Turismo e Desporto também é pleiteada pelo PDT, que tem no comando o prefeito Fábio Henrique. O partido se contentaria com o Detran, que é reivindicado pelo PSD do deputado estadual reeleito Jeferson Andrade, que vem a ser filho do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, o ex-deputado estadual Ulices Andrade.       
O PSD também pleiteia hoje Turismo e Desporto, Detran e Secretaria da Justiça. Já chegou a reivindicar a Inclusão Social.

Das 17 secretarias, Jackson Barreto deve indicar cerca de oito e o restante será indicado pelos partidos aliados com representação na Assembleia Legislativa e, de acordo com a proporcionalidade da bancada no Poder Legislativo.
Vão indicar cargos no primeiro escalão do governo: PMDB, que elegeu quatro deputados estaduais; PSD, que fez três deputados estaduais; PT, que elegeu dois; PSB, PDT e PCdoB, que elegeram um deputado.
Hoje Jackson deve concluir as conversas com todos os presidentes de partidos aliados e amanhã anunciar os nomes dos novos auxiliares do primeiro e segundo escalão.

Na Educação
Informações chegadas ontem à coluna dão conta de que houve uma reviravolta para a Secretaria da Educação. A nova titular da pasta deve ser Iara Campelo, que já foi secretária municipal da Educação quando Jackson Barreto foi prefeito de Aracaju.

Casa Civil
Ainda segundo a fonte, Jackson ofereceu ao seu vice Belivaldo Chagas, que inicialmente retornaria a Secretaria da Educação, a Casa Civil ou a Saúde. Belivaldo tem até hoje para responder, mas deve fazer a opção pela Casa Civil.

Saúde
Revela a fonte que o atual secretário da Casa Civil, Zezinho Sobral, que já estava com um pé na Secretaria da Saúde, ficará com o que Belivado não fizer a opção, ou seja, se o PSB optar pela Saúde, Zezinho permanecerá na Casa Civil. Se a opção for pela Casa Civil, Zezinho vai para a Saúde, como a coluna tinha noticiado.

Com Belivaldo
Todas as negociações do governador com o PSB estão sendo feitas com Belivaldo Chagas. Desde o segundo turno das eleições, quando o partido em Sergipe fez a opção de votar no tucano Aécio Neves e não na reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), que Jackson não conversa com o senador Valadares.  

Impasse
De acordo com uma fonte, o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, João Augusto Gama, que já estava com um pé na Casa Civil, ou permanece na Seplag ou pode se tornar conselheiro do governo. A informação é que Gama foi descartado para a Casa Civil por desentendimentos políticos com aliados e que, com a exclusão da Casa Civil, almeja a Secretaria de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia.  

A divisão
É muito provável que o PSD tenha três secretarias, o PT duas e fiquem com uma secretaria o PSB, PDT, PRB e PCdoB. Isso corresponderia a representação desses partidos na Assembleia. Os demais cargos seriam da cota pessoal do governador e do PMDB, que elegeu quatro deputados estaduais.

Pleito do PSD
O presidente do PSD, deputado federal eleito Fábio Mitidieri, em conversa ontem com a coluna, afirmou que o seu partido deseja manter a Secretaria da Justiça, ficar com Turismo e Desporto, e o Detran. Revela que essa reivindicação leva em conta o tamanho da bancada, que é de três deputados estaduais e um deputado federal.

No aguardo
Revela Fábio que nada está definido, uma vez que aguarda uma nova conversa com o governador. "Estamos tranquilos. Sabemos que o governador terá de fazer mágica para compor com todo mundo", afirma.

Novas conversas
Ontem o governador teve uma conversa com a ex-primeira dama Eliane Aquino sobre cargos no governo. Assim como com o presidente do PSB, deputado federal Valadares Filho. Até então, JB só vinha conversando com o seu vice Belivaldo Chagas. Já hoje à tarde a conversa será com o presidente do PT, Rogério Carvalho.  

PCdoB
O ex-prefeito Edvaldo Nogueira estaria reivindicando para o partido a Fapitec, mediante o fato do ministro comunista Aldo Rebelo ter deixado o Ministério do Esporte para assumir o Ministério da Ciência e Tecnologia.

PT
No rateamento final dos cargos pode sobrar para o PT as Secretarias da Cultura e do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos. Disse ontem à coluna um aliado do governador.

Dia D
Ontem, durante entrevista ao Bom Dia Sergipe, o governador Jackson Barreto afirmou que espera concluir hoje as conversas com os aliados e amanhã anunciar os novos auxiliares com a participação de todos os partidos aliados que apoiaram sua candidatura. Ressaltou que levará em conta a competência no momento de definição dos nomes para o primeiro e segundo escalão.

Critério
Disse ainda Jackson: "Quero secretários que tenham, acima de tudo, qualificação. Para as secretarias mais importantes, como Saúde e Segurança, teremos um olhar diferente e cobraremos que os secretários sejam mais presentes".

Escândalo nacional 1
O assunto mais comentado ontem no Estado foi a matéria do Fantástico exibida no domingo, pela Rede Globo, mostrando que o Ministério Público Eleitoral (PME/SE) pediu a cassação do mandato de 13 dos 24 deputados estaduais de Sergipe por desvio de cerca de R$ 12 milhões referentes a recursos das subvenções que receberam este ano correspondente a R$ 1,5 milhão. A reportagem foi até os municípios de Pacatuba, Muribeca, Nossa Senhora do Socorro para mostrar que os endereços dados pelos deputados como sede das entidades que destinaram recursos de subvenções eram fantasmas ou as entidades funcionavam precariamente.  

Escândalo nacional 2
A reportagem chegou a citar os nomes dos deputados Jeferson Andrade (PSD), Gustinho Ribeiro (PSD), Paulinho da Varzinhas (PTdoB) e Augusto Bezerra (DEM), além da ex-deputada e atual conselheira do Tribunal de Contas do Estado, Susana Azevedo, como os mais escabrosos, pela quantidade de verba de subvenção destinada a entidades, inclusive uma em Aracaju, denominada Associação de Moradores e Amigos do Bairro Nova Veneza, que chegou a receber R$ 2,3 milhões.

A tensão continua
Ainda na matéria, a procuradora Eunice Dantas disse que por se tratar de ano eleitoral, há indícios fortes que os R$ 12 milhões de subvenções foram revestidos em prol da candidatura do deputado. "As investigações vão continuar ainda porque, com certeza, houve prática de atos de sonegação fiscal, peculato, lavagem de dinheiro, uso de documento falso e outros que ainda podem surgir", firsou.

Veja essa...
Ontem, no Calçadão, servidores públicos colocaram um cartaz com críticas aos secretários Jeferson Passos (Fazenda), Zezinho Sobral (Casa Civil) e João Gama (Planejamento Orçamento e Gestão) por conta da reforma administrativa, que retirou direitos do funcionalismo. Com imagens dos três caracterizados, o cartaz dizia "Legião do Mal contra os servidores públicos de Sergipe".

... e essa ...
O cartaz se referia a Jeferson como "mestre do disfarce de números", a Zezinho como "mestre no congelamento de direitos", e a Gama como "mestre do sobreamento de crises". Eles estavam caracterizados como vilões de desenhos animados.

Curtas
O Governo do Estado paga hoje aos servidores da Educação, aos aposentados e pensionistas, que correspondem a 30 mil pessoas do total de 63 mil que encontram-se na folha de pagamento.

Amanhã, o governo pagará aos servidores da Saúde, Ipes Saúde, Ipes Previdência, Segrase e todos os funcionários que ganham até R$ 1.700,00.

Os que ganham acima de R$ 1.700,00 receberão esse valor e o restante até o dia 10 de janeiro. Essa diferença, fará apenas com que cerca de 8 mil servidores fiquem sem receber seus salários no valor total até o dia 10.

O próprio governador Jackson Barreto disse ontem que o governo aguarda o repasse do ICMS, Royalties e FPE para zerar a folha de pagamento.

Do secretário de Comunicação, Sales Neto, sobre nota de 2,6% dada pelo Sintese ao governo Jackson Barreto em manifestação ontem no calçadão da capital: "O governo não se reconhece na nota dada pelo Sintese. O sindicato devia procurar saber como a sociedade o avalia".