A situação do PT

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/11/2014 às 00:26:00

Nas eleições deste ano o Partido dos Trabalhadores conseguiu reeleger a presidente Dilma Rousseff, cinco governadores (Acre, Ceará, Minas Gerias, Bahia e Piaui), 70 deputados federais e 12 senadores.
Mesmo tendo reduzido o número de deputados federais (caiu de 88 para 70) e senadores (baixou de 13 para 12), assim como de governadores, o PT ainda é o maior partido do país.
Em Sergipe, o partido perdeu muito. Na próxima legislatura, o PT não terá mais o governador e verá suas bancadas na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa serem reduzidas pela metade.

O PT tinha o Governo do Estado, que era o então governador Marcelo Déda, e dispõe de dois deputados federais (Rogério Carvalho e Márcio Macedo) e quatro deputados estaduais (Conceição Vieira, Ana Lúcia, João Daniel e Francisco Gualberto).
Para o próximo mandato foi eleito apenas um deputado federal - João Daniel - e reeleito dois deputados estaduais - Ana Lúcia e Francisco Gualberto. Ainda existe o risco do PT ficar com apenas um deputado, mediante a possibilidade do ex-prefeito Sukita vir a assumir o mandato de deputado estadual, muito provavelmente na vaga de Gualberto.

O PT perdeu força em Sergipe, com o resultado das urnas, mas não deixa de ser um partido forte e competitivo nacionalmente, principalmente por ter o Governo Federal. É da Esplanada dos Ministérios que saem os recursos para os Estados e municípios.
Diante desta realidade, a grande expectativa agora é qual o tamanho da participação do PT - sem Déda, mas com Dilma - no novo governo que se inicia em 1º de janeiro de 2015, e que passa a ser do PMDB, com a reeleição de Jackson Barreto.
Hoje o PT tem apenas as Secretarias da Saúde, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Cultura e das Mulheres. Deixou de ter a Casa Civil, Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão, e Secretaria de Desenvolvimento Urbano.

Existe ainda uma expectativa de como será a participação do PSB no governo, não só porque elegeu apenas um deputado estadual (Luciano Pimentel) e reelegeu um deputado federal (Valadares Filho), mas pela crise gerada com a decisão dos seus lideres em apoiar o presidenciável Aécio Neves no segundo turno.
Agora é aguardar como ficará a composição do novo governo do PMDB, onde lideranças do partido defendem um maior número de cargos, por ter eleito a maior bancada na Assembleia Legislativa (Zezinho Guimarães, Luiz Garibalde, Luciano Bispo e Robson Viana), reeleito um federal (Fábio Reis) e ter o próprio governo.
O PSD, que fez a segunda maior bancada na Assembleia (Gustinho Ribeiro, Jeferson Andrade e Luiz Mitidieri) e elegeu um federal (Fábio Mitidieri) também vai pleitear bons cargos no governo.
Vamos aguardar os entendimentos políticos ...

Deliberações
Anteontem à noite, durante reunião da Executiva Estadual do PT para análise de conjuntura sobre as eleições deste ano, tanto a nível local quanto nacional, foi deliberado que o presidente Rogério Carvalho será o porta-voz do partido para discutir a composição e projetos no novo governo do PMDB. Foi definido ainda que o deputado federal irá às negociações acompanhado de outras lideranças do partido e que o que for proposto será levado para apreciação da Executiva.
Golpe
Na análise de conjuntura, o PT avaliou como "golpe" a ação do PSDB propondo a anulação da eleição presidencial alegando "descrença quanto à confiabilidade da apuração dos votos e à infalibilidade da urna eletrônica". Dirigentes petistas entendem que o PSDB e demais partidos e segmentos que fazem oposição ao governo da presidenta Dilma querem a todo custo provocar um terceiro turno das eleições presidenciais recorrendo aos mesmos métodos golpistas que os levou à derrota nos dois turnos da eleição.
Incabível
O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro João Otávio de Noronha, afirmou ontem que o pedido do PSDB para uma "auditoria especial" no resultado das eleições não apresenta fatos que possam colocar em xeque o processo eleitoral. Classificou a ação protocolada na quarta-feira pelo partido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de "incabível" e com potencial para arranhar a imagem do país.

Faltam provas
"O que ele [coordenador jurídico] não apresenta são fatos que possam colocar em xeque o processo eleitoral. Está colocando en passant. Isso não é sério, então, não me parece razoável", afirmou o ministro, enfatizando que o "problema é que não estão colocando em xeque uma ou duas urnas, mas o processo eleitoral".

Convicção
Entre aliados do governador Jackson Barreto é certo que no caso de Francisco Gualberto não chegar a ser diplomado deputado estadual para dar a vaga a Sukita, JB vai nomear secretário algum deputado estadual para que o petista assuma o mandato. Gualberto, inclusive, pode continuar como líder do governo na Assembleia Legislativa.

Titular
Nas rodas políticas, o deputado estadual reeleito Luiz Mitidieri (PSD) já é citado como o nome forte para assumir a próxima vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, que deve ser a de Carlos Alberto Sobral. Com isso, assume definitivamente o mandato Francisco Gualberto (no caso de perder o mandato para Sukita) ou Conceição Vieira (PT), que é hoje a primeira suplente da coligação.

Pirambu 1
Informações chegadas à coluna dão conta que o deputado federal André Moura (PSC) já está trabalhando o nome da filha, a estudante de Direito Yandra Barreto, para ser candidata a prefeita de Pirambu nas eleições de 2016. Ela, inclusive, já está fazendo política no município com o pai e foi uma das coordenadoras da sua campanha {André} pela reeleição.

Pirambu 2
Dois assuntos estão sendo comentados em Pirambu mediante a provável candidatura da filha de André a sucessão do cunhado Elinho Martins (PSC). Um seria André já querendo se precaver da possibilidade do Congresso Nacional aprovar o fim da reeleição para cargos do executivo e o outro um possível desentendimento político entre o deputado e o prefeito.

Canindé 1
De Canindé do São Francisco chegou a informação de que o prefeito Heleno Silva (PRB) teria exonerado, através de decreto, os cargos comissionados do município mediante as dificuldades que o município enfrenta decorrente da queda dos repasses do ICMS e de infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Só permanecem os secretários. A coluna tentou ontem falar várias vezes com o prefeito para confirmar ou não a informação, mas não conseguiu.

Canindé 2
Esta semana Heleno Silva esteve no Tribunal de Contas do Estado para expor as dificuldades financeiras e pedir esclarecimentos em decorrência da redução no repasse do ICMS. Revelou que pelos índices percentuais provisórios de ICMS para 2015, calculados pelo TCE com base nos dados repassados pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), o Valor Adicionado Fiscal (VAF) voltado ao município de Canindé reduziu de 13,5267% para 9,4830%. Disse que isso significa que a receita do município terá uma redução de R$ 2 milhões por mês.

Registro
O diretor-geral da Polícia Federal, delegado Leandro Daiello Coimbra, disse ontem que há 146.035 investigações em andamento na PF e 200 investigações especiais em andamento. Ressaltou que grande parte delas no combate à corrupção.

Reforma política 1
O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, espera que a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprove na próxima quarta-feira a admissibilidade da proposta do Grupo de Trabalho da Reforma Política (PEC 352/13). A sua expectativa é que após essa aprovação, seja criada uma comissão especial onde serão ouvidos vários setores da sociedade, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e os movimentos sociais.

Reforma política 2
O que for aprovado na Câmara, segundo o presidente, será levado a um referendo popular. "É importante o povo participar dessa decisão e é mais simples tendo um projeto, fácil de entender. Eu acho que isso dá uma reposta imediata de uma reforma política que essa Casa tem de fazer. Já devia ter feito, não fez. Eu acho que é um mea culpa de todos nós, mas a futura legislatura terá de fazer", disse o presidente.

Veja essa...
Do ex-senador e ex-presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, sobre o PSDB querer auditoria especial no resultado das eleições do segundo turno, quando Dilma Roussef ganhou apertado com 51,64% contra 49,29% de Aécio Neves (PSDB): "O PSDB ganhou o governo do Pará com 51,92% dos votos válidos. Estão pedindo auditoria também?".

Curtas
O senador Valadares (PSB) está satisfeito com o fato da Folha de S. Paulo ter elogiado seu parecer no relatório aprovado na Comissão de Constituição e Justiça sobre o projeto que reformula a Lei de Drogas. E que propõe critério objetivo para distinção entre usuário e traficante de drogas.

O vice-prefeito Filadelfo Alexandre (PMDB) assumiu interinamente ontem o comando da Prefeitura de Estância, com a licença para interesse particular do prefeito Carlos Magno (DEM) por 10 dias.  A posse, bastante concorrida, aconteceu pela manhã, no Salão Nobre do Paço Municipal.

Anteontem à noite, o senador licenciado Eduardo Amorim (PSC) prestigiou a posse do deputado federal Laércio Oliveira (SDD) como presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac.

De Zé Eduardo Dutra: "Dilma ganhou no Rio, Caputira, Caratinga e Aracaju. O que isso significa? Pra vocês, nada. Pra mim, muito. Foi onde morei ao longo da vida".