Reta final

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/10/2014 às 00:37:00

Acontece hoje o último enfrentamento entre os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). Será durante debate da TV Globo, a ser realizado após a novela Império e com duração prevista de 1h50.
A novidade é que o debate vai contar com perguntas de eleitores indecisos, que estarão na plateia. Eles serão selecionados em todos os estados do país pelo instituto de pesquisa Ibope. Cada eleitor indeciso vai elaborar previamente perguntas com temas de interesse nacional. As oito perguntas mais bem formuladas serão selecionadas pela produção do programa para serem feitas aos candidatos.

Dilma e Aécio vão se enfrentar em um cenário em forma de arena, que facilitará a movimentação dos candidatos durante suas falas. Os eleitores indecisos estarão sentados em volta do espaço ocupado pelos presidenciáveis.

O debate será dividido em quatro blocos. As participações dos indecisos estão previstas para o segundo e o quarto blocos. No primeiro bloco e no terceiro, os candidatos vão fazer perguntas um para o outro, com tema livre. Nos últimos minutos, Dilma e Aécio poderão fazer considerações finais, com os temas que escolherem abordar.

Neste segundo turno, esse será o primeiro debate que Dilma participará estando bem à frente de Aécio nas pesquisas eleitorais. Pela Pesquisa Datafolha divulgada ontem, Dilma tem 53% das intenções de votos válidos, enquanto Aécio 47%. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A diferença entre eles, portanto, está além dos limites máximos da margem.

Já pela Pesquisa Ibope, também divulgada ontem, a presidente aparece com 54% das intenções de voto, contra 46% do candidato tucano. A diferença chega a 10% pró-Dilma dos votos válidos, o que dá uma tranquilidade a candidata petista. Contabilizados os brancos e nulos, que somam 7% do total, Dilma tem 49% das intenções de voto, contra 41% de Aécio.

Trocando em miúdos, pelo Ibope, por mais que Aécio se saia bem no debate de hoje e conquiste todos os 7% de indecisos (o que é impossível), não deve vencer Dilma nas urnas, no próximo domingo.
Aí será mais uma vitória do governador eleito Jackson Barreto (PMDB), que apoia Dilma Rousseff desde o primeiro turno, contra seu adversário nas eleições deste ano em Sergipe Eduardo Amorim (PSC), que está com Aécio Neves desde o primeiro turno.

Confirmando a vitória de Dilma, Jackson e o povo de Sergipe sairão ganhando por ter no Palácio do Planalto um governo aliado, que continuará destinando recursos para o desenvolvimento do Estado.
Já Eduardo Amorim e seu bloco político enfrentarão dificuldades, por ficarem na oposição também no governo federal.

Expectativa 1
Foi divulgado ontem, pela Coluna Esplanada, que pode haver surpresas no debate de hoje da TV Globo, entre os presidenciáveis. Revela a coluna que o bunker do PSDB em Minas conseguiu outra bomba contra a presidente Dilma, que pode ser jogada à mesa por Aécio. A última descoberta foi sobre o suposto emprego fantasma do irmão de Dilma na Prefeitura de BH na gestão de Fernando Pimentel.

Expectativa 2
A Esplanada revela ainda que o staff de Dilma teria descoberto mais informações constrangedoras contra Aécio, além dos revelados emprego à distância nos anos 80 e a diretoria da Caixa como apadrinhado do avô. Seria uma acusação de agressão.

Apoio do DEM
O presidenciável Aécio Neves não veio a Sergipe fazer campanha nem no primeiro nem no segundo turno das eleições. Mas ontem, visando reforçar a campanha do candidato tucano no Estado, estiveram em Sergipe o presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia (RN), e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM).

Participação
Os dois participaram ontem à tarde, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), de ato político pró-Aécio Neves. Entre os presentes o prefeito João Alves Filho (DEM), o vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB) e o ex-governador Albano Franco (PSDB).

Reforma
Em conversa com a coluna, o governador eleito Jackson Barreto (PMDB) disse que passado o segundo turno das eleições vai focar na reforma administrativa do Estado, com a formação de uma equipe para discutir fusões e extinções de secretarias e órgãos no seu novo governo. Revela que se houver necessidade, pode até contratar profissionais de outro Estado.

Depois da reforma
Segundo Jackson, somente em meados de novembro começará a discutir a composição do novo governo com aliados e a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para o biênio 2015/2016. O primeiro foco é a reforma.

Na lata
De Jackson Barreto sobre a coluna ter publicado que o prefeito João Alves teria comparecido a solenidade de assinatura de convênio entre o governo e o Ministério das Cidades, na ordem de R$ 73.351.762,78, para obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário em alguns bairros da capital: "Ele não compareceu. O cerimonial do Governo não o convidou. A obra é do governo". Foi o secretário de Comunicação, Carlos Batalha, quem disse na imprensa que o prefeito iria a solenidade com a presença do ministro Gilberto Occhi.

Fogo inimigo
O ex-prefeito Manoel Sukita, que foi expulso do PSB anteontem, não tem jeito. Reafirmou ontem no programa de Gilmar Carvalho que o advogado e secretário-geral do PSB, Jorge Rabelo, é "fraudador e falsário de alta periculosidade". Se referiu a sua assinatura no documento de renúncia de candidato a deputado estadual que o partido registrou no TRE, no dia 09 de agosto, quando foi preso pela segunda vez pela PF. Exame grafotécnico comprovou que a assinatura era mesmo de Sukita.

Grande fantasia
De Sukita, ao comentar que apesar das adversidades deste ano ele conseguiu votos suficientes para ser eleito deputado estadual (mais de 33 mil votos) e está confiante que venha assumir o mandato: "O povo de Sergipe me salvou, como se fosse mensageiro de Deus".

Opções
O ex-prefeito Sukita disse ontem que além do PSD e PMDB, também foi convidado para se filiar ao PT pelo presidente estadual do partido, Rogério Carvalho. Os dois, inclusive, voltaram a conversar nessa quinta-feira de manhã.

Dados 1
Segundo o Transparência Brasil, dos 63 candidatos aos governos estaduais que sofriam algum processo na Justiça e nos Tribunais de Contas no início da campanha eleitoral, seis foram eleitos no primeiro turno e outros 19 disputam o segundo turno. Ou seja, enquanto a "taxa de sucesso" de candidatos sem pendências foi de 16,2%, candidatos processados tiveram melhor desempenho: 39,7%, o que significa que quase quatro em cada dez candidatos com problemas foram imediatamente eleitos ou seguem na disputa. Dos 19 processados que disputam o segundo turno, 10 já chegaram a sofrer alguma condenação ou tiveram contas julgadas irregulares.

Dados 2
Levantamento ainda do Transparência Brasil mostra que políticos que não passaram pelo crivo das urnas podem ocupar até 28 das 81 cadeiras no Senado Federal a partir da próxima legislatura. Isso porque hoje, 18 suplentes estão em exercício, 11 dos quais exercem o cargo há mais de 39 meses. Mais dez políticos podem se juntar a eles caso senadores que disputam o segundo turno de governos estaduais e da Presidência da República se elejam, ou seja, mais políticos sem-voto herdarão mandatos de quatro anos no Senado.

Veja essa...
Do governador Jackson Barreto, ontem, sobre o ex-governador Albano Franco ter passado a ocupar uma cadeira na Academia Sergipana de Letras: "Tomei um susto. Albano nunca escreveu nem nunca leu um livro na sua vida. O livro que lançou foi escrito por assessores. Não sei como se tornou um imortal".

Curtas
Segundo o prefeito João Alves, já estão depositados na Caixa Econômica Federal os recursos para implantação do BRT em Aracaju. Revela que em breve fará licitação do BRT, já houve entendimentos com as prefeituras da região metropolitana e só falta o governador bater o martelo.

Dia 28 de outubro é o Dia do Servidor Público. O Governo de Sergipe antecipou a comemoração para a segunda-feira, 27, e a Prefeitura de Aracaju transferiu para a sexta-feira, 31.

O governador Jackson Barreto liderou ontem à tarde carreata Pró-Dilma Rousseff em Propriá. Já a noite fez comício em Itabaiana, ao lado do ex-prefeito Luciano Bispo (PMDB), eleito deputado estadual.

Em comemoração ao Dia Nacional da Valorização da Família, o deputado federal André Moura usou a Tribuna da Câmara para homenagear todas as famílias brasileiras. Disse que o seu partido, o PSC, defende a família tradicional, inspirada nos princípios cristãos.

Pela legislação eleitoral, hoje é o último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita do segundo turno no rádio e na televisão; para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral; e ainda último dia para a realização de debate.