O poeta Marcelo Déda

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/07/2014 às 02:37:00

O advogado Marcelo Déda, fundador do PT ao lado de Luiz Inácio Lula da Silva, teve uma vida acadêmica e política brilhante. Excelente orador, ético e republicano, Déda foi deputado estadual, deputado federal, prefeito de Aracaju e governador de Sergipe, tendo sido reeleito nesses dois importantes cargos da política sergipana.

Déda, que como deputado federal chegou a ser líder do PT na Câmara dos Deputados, era uma liderança política respeitada nacionalmente não só pela sua capacidade intelectual, honestidade e ética com a coisa pública, mas pela sua oratória. Em seus discursos, o líder petista citava pensamentos de filósofos, de alguns escritores, poesias e até versículos bíblicos.

A própria presidente Dilma Rousseff, nas várias vezes que esteve em Sergipe para participar de algum evento, sempre dizia que era muito difícil para ela discursar depois de Déda, pois o considerava o maior orador que conhecia. Sempre se referia a ele como um poeta.  
Aos 53 anos quando se preparava para concluir o mandato de governador e concorrer ao Senado nas eleições deste ano, Marcelo Déda morre vítima de um câncer. Mas deixa pronto um trabalho que o qualifica como um poeta que tanto a presidente Dilma se referiu.

Essa obra se tornou realidade ontem com o lançamento do livro "Improvável Poética", de sua autoria, ocorrido à noite no Museu da Gente Sergipana. O livro, escrito ao longo da sua vida e finalizado quando se encontrava doente, em São Paulo, no Hospital Sírio Libanês, tem 44 poemas divididos em quatro capítulos: Improvável Poética, Pedra, Coisas e Nomes, e Quatro Vozes.
Os capítulos do livro foram ilustrados com fotografias do próprio Déda, selecionadas em sua conta pessoal no Instagram. Assim como a revisão final foi feita por ele, quando hospitalizado.
A presidente Dilma, quando veio a Sergipe para o seu velório junto com o ex-presidente Lula, se comprometeu a patrocinar o livro do companheiro Déda tão logo foi informada desse seu projeto ainda em vida. Cumpriu a promessa.

Ontem o livro foi lançado com menos de oito meses após a morte do ex-governador, ocorrida em 3 de dezembro do ano passado. Como não poderia ser diferente, foi bem concorrido o seu lançamento, com a presença do governador Jackson Barreto, deputados federais, deputados estaduais, secretários, personalidades do mundo acadêmico e jurídico, companheiros petistas, amigos e familiares.
O livro "Improvável Poética", com certeza, é mais um legado deixado pelo ex-governador Marcelo Déda: o da poesia. A poesia que tanto recitava em seus brilhantes discursos, que ao invés de cansar, empolgava a todos que ouvia.
Foi-se o poeta Marcelo Déda, mas ficarão suas poesias no coração e mente dos sergipanos e brasileiros ...

O instituto
Com o lançamento ontem à noite do livro do ex-governador Marcelo Déda, "Improvável Poética", iniciou as atividades do Instituto Marcelo Déda. Como o livro, esse projeto foi idealizado também pelo petista ainda em vida.

O livro
A viúva de Marcelo Déda, a secretária Eliane Aquino (Inclusão Social), revela que o livro também será lançado em Brasília. Foram impressos 2 mil exemplares. Segundo Eliane, ela tem um acervo de poesia para publicar mais dois livros.

Depoimento 1
Do governador Jackson Barreto, no lançamento do livro de Marcelo Déda: "Quando vejo o rosto de Déda, lembro dos seus ensinamentos, de tudo de bom que fez pelos sergipanos".

Depoimento 2
Disse ainda JB: "Déda tinha uma oratória incrível, escrevia e falava como poucos. Com certeza o seu livro vai encantar a todos. Realmente é muito linda e merecida todas essas homenagens prestadas aqui a Marcelo Déda".

Depoimento 3
Do senador Valadares (PSB): "O amigo inesquecível deixou um legado de sabedoria nos seus discursos e na sua marcante vida atuação política. No livro Improvável Poética revela o seu humanismo e o seu espírito romântico numa linguagem moderna, sonora e agradável".

Na coletiva 1
O presidente estadual do PRP, ex-prefeito Armando Batalha, oficializou ontem o rompimento com o candidato a governador Jackson Barreto, da Coligação "Agora É o Povo", e declarou apoio ao candidato Eduardo Amorim, da Coligação "Agora Sim". Foi durante entrevista coletiva à imprensa, realizada pela manhã, em sua residência em São Cristóvão.

Na coletiva 2
Como a coluna já tinha noticiado, Armando declarou que deixa de apoiar Jackson Barreto "por compromissos quebrados". Se referiu a inclusão do PDT na chapinha para deputado estadual, que trabalhou para montar com cinco partidos: PRB/PRP/Pros/PC do B/PSDC.  

Na coletiva 3
Revelou que não é homem de ficar em cima do muro, mas de tomar posições. "Se o compromisso foi quebrado tenho que tomar uma decisão para o benefício de São Cristóvão. Sou homem de palavra. Quando tomo decisão política é definitiva. Vou para a guerra, vou para a luta", afirmou, enfatizando que a chapinha que tinha criado visava levar os benefícios que a população de São Cristóvão precisa, com a eleição de um deputado estadual, que no caso seria o seu filho Armando Batalha Júnior.

Na coletiva 4
Para Armando, a população de São Cristóvão vai entender a decisão que tomou em passar a apoiar o candidato Eduardo Amorim. "O que me fez acreditar nesse projeto é a sinceridade. A população está descrente nos políticos por quebra de compromisso", frisou.
Participação
Prestigiaram a coletiva de Armando Batalha, ao lado da prefeita Rivanda Farias (PSB), o candidato a vice-governador Augusto Franco Neto (PSDB) e a candidata ao Senado Maria do Carmo (DEM). Além do ex-governador Albano Franco (PSDB), do prefeito João Alves Filho (DEM) e do deputado federal André Moura (PSC).

O que falar
A surpresa na coletiva foi a presença do deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD), por ter sido líder do governo na Assembleia Legislativa e hoje responder pela vice-liderança. O parlamentar justificou a presença ao apoio que receberia do grupo político de Armando Batalha à sua candidatura, com a desistência de Armando Batalha Júnior. Gustinho disse que continuava apoiando o candidato Jackson Barreto para o governo.

Alfinetada
Aliados do governador Jackson Barreto não pouparam críticas a Armando Batalha pela posição adotada. Acham que é por gestos como o dele que as pessoas deixaram de acreditar na política, uma vez que em um dia declara apoio a Jackson, dizendo que é o melhor nome para Sergipe, e no outro dia muda de lado e tenta desacreditar quem apoiava até então. "A população tem de ficar de olho nesses políticos", afirmou um deputado.

No TRE1
Dando continuidade ao julgamento dos registros de candidatura para as eleições deste ano, o pleno do Tribunal Regional deferiu ontem o registro de vários candidatos a deputado estadual da Coligação Vitória Popular (PRB / PDT / PRP / Pros / PC do B / PSDC), vinculada ao candidato a governador Jackson Barreto.

No TRE2
Estão habilitados a disputar uma vaga na Assembleia Legislativa os candidatos: Silvia Tereza Fontes Caldas, Inaldo Luis da Silva, Armando Batalha de Goes Junior, Alfredo Santos de Santana, Jairo Santana da Silva, José Santana Olavo, Luis Américo Ribeiro de Oliveira, Carlos Augusto Feitosa Magalhães Carneiro, Jessica Dantas França, Claudia Rita Santos de Oliveira, Adinaldo do Nascimento Santos, Alvacy de Sá Gouveia, Roberto Souza Lima, Morito da Silva Matos, Alexandro dos Santos, Izaias Almeida Santos, Marivalda da Cruz, Maria Alvani Santos, Joseane Maciel de Brito Sousa, Edy Meire Santos da Silva, Isa Maria Froes Bomfim Neri, Maria Rivandete Andrade, Jairo Santana da Silva, José Santana Olavo, Luis Américo Ribeiro de Oliveira e Carlos Augusto Feitosa Magalhães Carneiro. Armando Batalha Júnior não é mais candidato.

No TRE3
Os membros do TRE também habilitaram ontem a candidatura ao Senado de José Antônio Marques de Oliveira, pelo PCB. Assim como do 1º e do 2º suplente, também pelo PCB, Clélia dos Santos Melo e Renaldo Santos Silva respectivamente.

Nomes indeferidos
Ainda na sessão de ontem do TRE foram indeferidas as primeiras candidaturas nas eleições deste ano. Os membros do Tribunal não habilitaram a candidatura a deputado federal de Eder Matos Martins, pela Coligação Frente de Esquerda - Lutar para Transformar Sergipe (PSOL / PSTU / PCB). Assim como a candidatura a deputado estadual de Alfredo Santos de Santana, pela Coligação Vitória Popular (PRB/ PDT/PRP/ Pros/PC do B/PSDC).
Na TV Sergipe 1
Através de sorteio e na presença de representante dos candidatos a governador com representação na Câmara dos Deputados, a TV Sergipe definiu ontem a ordem dos entrevistados no SE TV 1ª e 2ª edição. A entrevista com 5 minutos no SE TV 2º edição acontecerá nos dias 18, 19 e 20 de setembro.

Na TV Sergipe 2
No dia 18 o entrevistado será Sônia Meire, da Coligação Frente de Esquerda - Lutar para Transformar Sergipe (PSOL / PSTU / PCB); no dia 19, será Jackson Barreto, da Coligação Agora É o Povo (Povo (PT / PSD / PC do B / PRTB / PDT / PRP / PCdoB/Pros / PSDC / PMDB / PSB / PRB); e no dia 20, o entrevistado será Eduardo Amorim, da Coligação Agora Sim (DEM / PSDB / PP / PT do B / PSC / PTC / PSL / PTB / Sd / PV / PPS / PHS / PMN / PR / Pen).

Na TV Sergipe 3
Nos dias 15, 16 e 17 de setembro as entrevistas acontecerão no SE TV 1ª edição, com duração de 8 minutos. O primeiro candidato majoritário a ser entrevistado será Sônia Meire, o segundo Jackson Barreto e o último Eduardo Amorim.

Na TV Atalaia 1
A emissora, também durante reunião com os representantes dos candidatos a governador, definiu ontem a série de entrevistas com os cinco majoritários. No dia 4 de agosto, no Jornal do Estado 1ª Edição, o entrevistado será o candidato do PTN, Alberto dos Santos; no dia 5 o entrevistado será Eduardo Amorim; no dia 6 Sônia Meire; no dia 7 Jackson Barreto; e no dia 8 o candidato do PPL, Airton Santos.

Na TV Atalaia 2
Já no período de 8 a 12 de setembro haverá nova rodada de entrevista com os candidatos no Jornal do Estado 2ª Edição. No dia 8 o entrevistado será Airton dos Santos, no dia 9 Alberto dos Santos, no dia 10 Eduardo Amorim, no dia 11 Jackson Barreto e no dia 12 Sônia Meire.

Veja essa...
Do deputado federal Mendonça Prado (DEM) com relação ao fato de estar na coligação do candidato a governador Eduardo Amorim e apoiar para o governo Jackson Barreto: "Se não houver possibilidade de subir em palanque eu usarei um tamborete". No twitter, o parlamentar postou uma foto segurando o tamborete.

Curtas
Será inaugurado hoje o comitê do candidato a governador Jackson Barreto, a partir das 19h, na Av. Barão de Maruim. Além dos candidatos da coligação "Agora É o Povo", haverá a presença de lideranças políticas e apoiadores da sua candidatura.

O 2º suplente de senador, Kaká Andrade (PSC), assume hoje o Senado com a licença de Eduardo Amorim para a campanha eleitoral.

O fato de Kaká assumir o mandato de senador representa o cumprimento de um acordo feito para que os dois suplentes de Amorim pudessem exercer o mandato por quatro meses. O 1º suplente, Laurinho Menezes, já fez isso.
Já estão na sede do PSB de Sergipe os adesivos da campanha do candidato a presidente da República, Eduardo Campos, e da vice Marina Silva.

Será no dia 30 de setembro o debate na TV Sergipe com os candidatos a governador. Ele acontecerá após a novela das 21h da Rede Globo e deverá ter como mediadora a jornalista da Globo Delis Ortiz.

A TV Atalaia contratou o Instituto Vox Populi para realizar três pesquisas de intenções de voto para governador e senador. A primeira pesquisa será divulgada no dia 31 de julho.