Quadro de indefinição

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/06/2014 às 00:26:00

A 13 dias das convenções partidárias ainda não há definição dos candidatos a governador, e muito menos da composição das chapas majoritárias para as eleições deste ano. Certo mesmo apenas as candidaturas para o governo de Jackson Barreto (PMDB) e de Eduardo Amorim (PSC).

Ainda não se sabe se o senador Valadares (PSB) será ou não candidato a governador.  Até porque ele condiciona sua candidatura ao apoio do DEM, do prefeito João Alves Filho, e ao do PSDB do vice-prefeito José Carlos Machado. Não só pela densidade política como pelo tempo de televisão no programa eleitoral
Por enquanto, Jackson Barreto está um pouco à frente com a definição do seu candidato ao Senado, que é o presidente estadual do PT, o deputado federal Rogério Carvalho. Amorim ainda não fechou os candidatos a vice e ao Senado, uma vez que ainda não foi batido o martelo com relação aos nomes.
Por conta disso, são várias as especulações. Aliados de Eduardo Amorim afirmam que já está definido que o deputado federal Valadares Filho (PSB) será o candidato a vice e a senadora Maria do Carmo Alves (DEM) vai disputar a reeleição na chapa. Aliados de Jackson afirmam que a senadora Maria do Carmo está certa como a vice.

Já aliados de Valadares ainda estão confiantes que João Alves poderá apoiá-lo indicando Maria do Carmo para o Senado e o PSDB indicando o candidato a vice. Com isso, seria criada uma terceira via que asseguraria a definição da eleição em Sergipe somente no segundo turno.
Enquanto essas indefinições predominam nessa reta final, onde todos esperam pelo apoio de João Alves, a angústia se estende para os candidatos proporcionais. Todos estão aflitos sem saber como será a chapa majoritária e como ficarão as coligações para deputado federal e estadual.
Esse compasso de espera, que deixa a todos angustiados, fez com que oito partidos pequenos e sem candidato no exercício do mandato se unissem: PPS/PCdoB/PMN/PRB/PROS/PRTB/PV/PSDB. Para os pré-candidatos a deputado estadual e federal desses partidos, esse bloco devolve a esperança de ter candidato a Assembleia Legislativa e a Câmara dos Deputados.

Avaliam que juntos ganham dimensão grande, podendo eleger dois deputados federais e de três a quatro deputados estaduais, já que vão enfrentar na eleição o poderio grande daqueles que já têm mandatos e dispõem de toda a estrutura parlamentar como assessores, carros, combustíveis.
No caso dos deputados estaduais tem a cada ano R$ 1,4 milhão em verba de subvenção e no caso dos deputados federais R$ 12 milhões anual de emendas do Orçamento da União. Entendem que vão ocupar a brecha deixada por aqueles parlamentares que não "deram conta do recado".
A disputa realmente é desigual e a aflição dos proporcionais, principalmente os que não têm mandato, faz sentido.

Reconhecimento 1
O presidente estadual do PSC e coordenador da campanha do senador Eduardo Amorim (PSC) ao governo, o deputado federal André Moura, reconhece que já está no tempo de definir a chapa majoritária e que isso deve ocorrer no decorrer desta semana. Admite ser grande a cobrança dos candidatos proporcionais com relação a isso.
 
Reconhecimento 2
André admite que o seu bloco não pode deixar para fechar a chapa majoritária somente no dia 30,  data que os partidos da base realizarão suas convenções. "Temos que fechar isso antes para definirmos se haverá chapas, chapinhas ou chapão. Precisamos fazer conta e calcular bem feito para decidir quem vai ficar com quem para elegermos uma maior bancada. Não pode sobrar voto em um e faltar em outro".

Defesa
De acordo com André, com todas as possibilidades de entendimento, incluindo aliança com o DEM, PSDB, PSB, PPS e PV, deve-se definir as chapas proporcionais. "Não podemos esperar para o dia 30 para fechar isso, precisamos arrumar os proporcionais. A cobrança é muito grande", reafirma.

Bloco 1
Segundo o secretário-geral do PPS, Nilson Lima, os oitos partidos pequenos formaram um bloco por conta da indefinição das chapas majoritárias. "Entendemos que não podemos trabalhar só com um cenário: o das discussões após a formação das chapas majoritárias", conta, enfatizando que espera que esta semana os imbróglios sejam resolvidos.

Bloco 2
Durante o café da manhã realizado ontem, no mercado, entre as lideranças do bloco dos oito (PPS/PCdoB/PMN/PRB/PROS/PRTB/PV/PSDB), mais                       o presidente do PRP, ex-prefeito Armando Batalha, foi consolidada a importância da unidade. Ficou estabelecido que na próxima sexta-feira, às 9h, na sede do PSDB, o bloco volta a se reunir para confirmar ou não a homologação desses partidos em uma chapa proporcional.

Ausência
Faltaram a reunião de ontem do bloco dos oito, o PROS e o PRB. Em Sergipe o PROS é presidido pelo ex-deputado federal Bosco Costa e o PRB pelo vereador pastor Jony Marcos. Os dois são pré-candidatos a deputado federal nas eleições deste ano e apoiam a reeleição do governador Jackson Barreto.

Avalisando
Ontem, no programa de George Magalhães, na Mix FM, o presidente estadual do PT, deputado Rogério Carvalho, defendeu o direito do governador Jackson Barreto buscar alianças com todos os agrupamentos políticos. Foi um aval para aliança com o DEM.

Congresso 1
O PSB realiza na próxima sexta-feira, a partir das 11h, na sede do partido, o seu Congresso Estadual para definição dos pré-candidatos do partido nas eleições deste ano e escolha dos delegados para Congresso Nacional, a ser realizado nos dias 28 e 29, em Brasília.  

Congresso 2
Segundo o presidente estadual do PSB, deputado Valadares Filho, durante a realização do congresso será apresentado um esboço do programa de governo do presidenciável Eduardo Campos, para ciência dos diretórios, lideranças e filiados. "Nós precisamos mostrar a força que o nosso candidato a presidente da República, Eduardo Campos, tem", incentiva.  
Presente
O secretário Genival Nunes presenteou a ministra Izabella Teixeira (Meio Ambiente) com os livros Patrimônio Ambiental de Sergipe, Plano Estadual de Coleta Seletiva e Diagnóstico Florestal de Sergipe. Foi durante solenidade em comemoração ao Dia Mundial de Combate à Desertificação promovida pelo Ministério do Meio Ambiente, realizada anteontem, em Brasília.

Lançamento
Esses livros foram lançados em Aracaju no último dia 5 de junho, no Dia Mundial do Meio Ambiente, com a presença do governador Jackson Barreto.

Investigação
Por recomendação do presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Carlos Pinna, o TCE abriu procedimento administrativo, na última segunda-feira, para apurar quem permitiu que o Jornal do Dia tivesse acesso a dados de pagamentos da Assembleia Legislativa, a FM Ilha, Arteline e agências de viagens. A intenção é punir o servidor que teria permitido a utilização dos dados que constam do Sisap/Auditor.

Transparência
As mesmas informações publicadas pelo JD, inclusive com as cópias dos empenhos já pagos e a pagar, podem ser acessadas através do Portal da Transparência do TCE, bastando seguir os seguintes passos: Esfera; Estadual; Ano: 2013 e/ou 2014; unidade gestora: ALESE; consultar: empenhos/elementos de despesa/subelementos de despesas. Seguindo esses passos, pode-se chegar aos pagamentos efetuados a Rede Ilha em 2013: NE 14/2013 ED39/SED35 - R$ 74.100; NE 178/2013 ED39/SED99 - R$ 992.940; 2014: NE20/2014 ED39SED99 - R$ 251.940. O mesmo acontece com todos os empenhos feitos por qualquer unidade gestora.

Sem transparência
Ainda observando o site da Transparência, é visto que o TCE não age com esse requisito quando estão em jogo os interesses da presidente da Assembleia, deputada Angélica Guimarães (PSC), autora das queixas ao presidente Carlos Pinna. O portal não detalha gastos com 14 diárias, 33 passagens e despesas com locomoções, 43 subvenções sociais e 93 indenizações e restituições publicadas no Portal da Transparência do TCE Sergipe. Não mostra os empenhos e muito menos o detalhe dos empenhos, apenas o valor global das despesas. É um privilégio não concedido a outros órgãos, principalmente do executivo estadual.

Veja essa...
Tem um dirigente partidário que participa das reuniões com seu agrupamento político e depois da reunião, na surdina, procura dirigentes de um partido hoje adversário para revelar os detalhes do encontro. Já foi devidamente identificado e vai ser chamado para saber se é aliado ou não. Isso foi comprovado em uma reunião no último final de semana.

Curtas
O governador Jackson Barreto passará a sexta-feira em Itabaiana inaugurando obras e assinado ordens de serviço no município, que é reduto eleitoral do seu adversário Eduardo Amorim (PSC).

Nesta quarta-feira, o PSTU realiza sua Convenção Eleitoral a partir das 18h, na Câmara de Vereadores de Aracaju. O evento vai reunir a militância e os filiados do partido, debater um programa socialista e aprovar os pré-candidatos.

Segundo a presidente do PSTU, Vera Lúcia, o partido defende a formação da Frente de Esquerda com o PSOL e PCB. Vai lançar o petroleiro Edvaldo Leandro como candidato ao Senado e ela como candidata a deputada federal. Já como candidatos a Assembleia Legislativa Zeca Oliveira, Erílio Bispo, Mery Gatto, Wendel Salvador e Elinos Sabino.

Vários parlamentares foram ontem a Fortaleza assistir ao jogo Brasil x México. Entre eles os deputados federais Márcio Macedo (PT) e André Moura (PSC).

Como não poderia ser diferente, Sergipe e o Brasil pararam ontem à tarde para o jogo do Brasil na Copa do Mundo. Em Aracaju os bares lotaram a partir das 14h, bem no clima da Copa com as cores verde e amarela, telões, samba, pagode e forró.