Os problemas de Rogério

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/05/2014 às 00:12:00

Desde 2010, quando Marcelo Déda foi reeleito governador de Sergipe, que já se falava que em 2014 o seu vice Jackson Barreto (PMDB) seria o candidato a governador do bloco e o próprio Déda o candidato a senador. Era certo que MD renunciaria ao mandato em abril deste ano para concorrer ao Senado e JB assumiria o governo, disputando a reeleição.

A única vaga disponível na majoritária seria a do candidato a vice-governador. Isso era fato consumado. Só que Déda, em 2012, começou a ficar doente. Com o agravamento do seu estado de saúde, por conta de um câncer no intestino, o deputado federal Rogério Carvalho começou a trabalhar o seu nome para ser o candidato do PT ao Senado.

Para viabilizar esse seu projeto decidiu ser candidato a presidente do Diretório Estadual do PT, por saber que ganhando o PED 2013 (Processo de Eleição Direta do PT) seria mais fácil viabilizar o seu nome. Foi para o PED disputando, inclusive, com outro candidato da sua corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), o também deputado federal Márcio Macedo.

A candidatura de Rogério, inclusive, contrariou o então governador Marcelo Déda, que apoiava Márcio Macedo. Com tanta adversidade dentro da sua tendência, Rogério conquistou apoio de outras correntes e saiu vencedor do PED. Foi a primeira batalha vencida para construção da sua candidatura de senador.
O PED estabeleceu um clima de guerra entre Rogério e Márcio Macedo, que se agravou quando Márcio, diante de um sentimento de comoção do povo com a morte de Marcelo Déda em 02 de dezembro passado, sugeriu o nome da ex-primeira-dama Eliane Aquino para o Senado.

Com isso, o clima interno no PT, que já tava ruim, ficou pior. Chegando ao ponto do próprio presidente Rogério Carvalho e da vice-presidente, a deputada estadual Ana Lúcia, terem acusado a gestão anterior de fraudar a filiação de Eliane ao PT para ela poder se habilitar a disputar o Senado. Mesmo apresentando um documento de que estava filiada ao PT do Distrito Federal desde 1998, Eliane retirou o seu nome da disputa.   
Quando se achava difícil a unidade do PT pelo clima de guerra, que prejudicaria o partido nas eleições deste ano, aconteceu o entendimento político entre Rogério e Márcio Macedo. Hoje os dois grupos convivem em harmonia, havendo o entendimento do nome de Rogério para o Senado e para a reeleição de Márcio Macedo.

Agora, Rogério enfrenta um novo problema fora do PT: o seu apoio à pré-candidatura do deputado estadual João Daniel para a Câmara dos Deputados. Não é só o prefeito Heleno Silva (Canindé/PRB) quem demonstra insatisfação e até ameaça sair da base aliada do governo pelo apoio de Rogério a João Daniel. Isso porque o deputado petista tiraria votos do seu candidato à Câmara Federal, o vereador Jony (PRB).
Até o momento, o prefeito Heleno só declarou que não votará em Rogério para o Senado se ele mantiver a candidatura de João Daniel. Entende que um candidato majoritário não pode fazer campanha para um só candidato proporcional.

Como Heleno, outros aliados já demonstram algumas insatisfações contra Rogério e ameaçam, inclusive, não apoiar sua candidatura para o Senado. O motivo seria o parlamentar estar cooptando lideranças políticas de pré-candidatos aliados para apoiar João Daniel.
Um deles é o deputado federal Fábio Reis (PMDB), que perdeu algumas lideranças que passarão a apoiar João Daniel. Contrariado, ele até pode apoiar a reeleição da senadora Maria do Carmo Alves (DEM), como deseja a sua tia, a deputada Goretti Reis (DEM), que apoiará a reeleição do governador Jackson Barreto (PMDB) e da senadora Maria do Carmo.
Resta saber se Rogério conseguirá superar esse novo problema, que, inclusive, pode levá-lo a derrota na disputa pelo Senado se insistir no apoio a João Daniel...

Mesmo foco
O pré-candidato ao Senado do PT, deputado federal Rogério Carvalho, fará sua campanha pela mesma linha que fez o ex-senador e ex-presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra (PT), no embate com a senadora Maria do Carmo Alves (DEM), em 2006. Vai comparar suas atuações parlamentares. Faltou pouco para Dutra ter virado o jogo, apesar de ter decidido ser candidato nas convenções de junho, ou seja, faltando apenas três meses para a campanha eleitoral.

Comparação 1
Neste final de semana, Rogério deixou claro que na campanha vai comparar as suas ações com a da senadora. Foi quando disse: "Não tem segredo. Temos que comparar nossas obras. Vejam em 16 anos de mandato, o que a senadora fez por Sergipe e pelo Brasil? Qual a obra de destaque dela?".

Comparação 2
Prossegue o pré-candidato a senador: "Agora, vejam o que eu fiz enquanto secretário no município de Aracaju e no Estado de Sergipe? E nos meus três anos como deputado federal? Fui escolhido pelo DIAP como parlamentar em ascensão pelo meu trabalho. Eu ajudei na criação da EBSERH, fui o relator dos Mais Médicos, programa que tem beneficiado milhões de Brasileiros e mais de 400 mil sergipanos com o atendimento médico".  

Alfinetada
Do prefeito João Alves Filho (DEM), ontem, ao ser questionado pela imprensa sobre essas declarações de Rogério Carvalho: "Não vou bater boca com Rogério, com quem tenho várias ações na Justiça. Mas afirmo que Maria será candidata ao Senado com dois, cinco, dez Rogério Carvalho que apareçam pela frente. Rogério tem muito dinheiro, que não sabemos de onde vem. Maria tem serviço prestado aos pobres".

Sucessão 1
Ao voltar ontem a ser questionado sobre alianças, o governador Jackson Barreto (PMDB) disse não estar preocupado com isso. "Não tenho porque ficar afobado, preocupado, angustiado. As coisas vão acontecer de forma tranquila. O que tiver de ser, será".

Sucessão 2
De Jackson Barreto sobre apoio de lideranças: "A decisão vai depender da vontade do povo. As lideranças são importantes, mas o povo é importantíssimo. Tem de priorizar a vontade popular. O povo é sábio, está vendo tudo, compreendendo e acompanhando".

Reajuste
À imprensa, o governador falou sobre a possibilidade de reajuste do servidor público estadual este mês. Disse que o Poder Executivo conseguiu baixar o limite prudencial e que vai conversar com os outros Poderes e instituições para saber se também fizeram isso para começar a colocar em execução o Plano de Cargos e Salários. "Se apertarmos um pouco os demais Poderes e instituições poderemos implantar o Plano".

Ponto de vista
Um deputado federal da base aliada do governador Jackson Barreto disse acreditar que o prefeito João Alves acabará apoiando a candidatura do senador Eduardo Amorim (PSC) ao governo. "As elites vão se unir contra Jackson, que é uma liderança popular. A minha dúvida é só com relação à posição do senador Valadares", avalia.

Decisão
A Comissão Política do PCdoB marcou para o dia 30 de junho de 2014 sua Convenção Eleitoral Estadual. Em reunião realizada no último sábado, os comunistas discutiram seu projeto eleitoral para as eleições de 2014 e reafirmaram a pré-candidatura do ex- prefeito Edvaldo Nogueira ao Senado, por ser projeto nacional do partido.
Em pauta
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) pode decidir, nesta quarta-feira, sobre a ampliação da fatia da arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) destinada ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O aumento em dois pontos percentuais, para chegar a 25,5% do bolo, é previsto em Proposta de Emenda à Constituição (PEC 39/2013) apresentada pela senadora Ana Amélia (PP-RS).

Reivindicação
A ampliação dos repasses para as prefeituras foi a principal bandeira da 17ª Marcha dos Municípios, realizada de 12 a 15 de maio, em Brasília. Entre os encontros políticos, houve uma audiência com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), quando as lideranças do evento pediram a votação da matéria.

Quotas
O Plenário do Senado pode votar nesta terça-feira (20) o Projeto de Lei da Câmara (PLC 29/2014) que reserva 20% das vagas oferecidas em concursos públicos federais para candidatos negros ou pardos. Na semana passada, a Mesa do Senado criou o sistema de cotas, também de 20%, para concursos e contratações de funcionários terceirizados da Casa. Veja a reportagem de Hermes Coêlho, da TV Senado.

Curtas
O pré-candidato a governador, senador Eduardo Amorim (PSC), circulou pelo interior no final de semana. Ao lado de deputados aliados, esteve em Graccho Cardoso e Nossa Senhora da Glória, onde se reuniu com lideranças políticas.

O senador Valadares (PSB) circulou pelo interior no último final de semana. No domingo participou de reunião política com o pré-candidato a deputado estadual Luciano Pimentel e lideranças dos municípios de Itaporanga, Pedrinhas e Lagarto.

De Jackson Barreto nas redes sociais, ao justificar o fato de conhecer as pessoas e o seu nome: "Não sou político de gabinete desde os tempos em que trabalhei nos Correios. Gosto do cheiro das ruas. Gosto de ver gente. É por isso que conheço as pessoas pelos seus nomes".

A Caravana "Quem faz o PT é você" retomou ao interior no último final de semana. Em Nossa Senhora da Glória e Poço Redondo, os militantes e dirigentes avaliaram o legado dos governos do PT, em âmbito Federal e Estadual, e fizeram uma análise de conjuntura.

Aconteceu ontem na sala das Comissões da Assembleia Legislativa, uma Audiência Pública sobre a saúde Pública de Sergipe. Contou com a presença da secretária Joélia Silva.