Negociações políticas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 12/04/2014 às 00:06:00

Estão indo de vento em popa as conversas políticas sobre as ali anças nas eleições deste ano. Todo mundo está conversando com todo mundo e o que predominou esta semana foram as conversas em Brasília.
O vice-prefeito José Carlos Machado, secretário-geral do PSDB, e o presidente Roberto Góes conversaram com o pré-candidato a governador Eduardo Amorim (PSC) e o presidente do PSC André Moura. Os dois também conversaram com o senador Valadares e o presidente estadual do PSB, Valadares Filho.

Os tucanos tentam viabilizar o partido nas eleições deste ano, diante da decisão do prefeito João Alves Filho (DEM) em não renunciar ao cargo para disputar o governo do Estado. Eles torcem para uma aliança com Eduardo Amorim, com a participação do DEM.

O governador e pré-candidato a reeleição Jackson Barreto (PMDB) também foi a Brasília, onde conversou com os Valadares nessa última quinta-feira pela manhã. JB quer o DEM na sua coligação, assim como o PSB.
Em Aracaju, também aconteceram algumas conversas com o PPS. Tanto as lideranças do PSC quanto do PSDB e do PSB se encontraram com o secretário-geral do PPS, Nilson Lima.
Em nenhum desses encontros se bateu o martelo sobre alianças, que tem como um empecilho os pré-candidatos a presidente da República dos seus partidos.

O PSB dos Valadares tem o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, como pré-candidato a presidente da República. O PSC dos Amorim tem o pastor, o deputado federal Everaldo Pereira, como presidenciável e o PSDB de Machado tem o senador Aécio Neves como postulante ao Planalto.
Já o PMDB de Jackson não tem candidato próprio a presidente, mas já definiu apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff. Até porque terá o PT na sua coligação, com o deputado federal e presidente estadual da legenda, Rogério Carvalho, como candidato a senador.

De quem seria o palanque presidenciável em Sergipe em uma eventual aliança do PSB com o PSC: seria de Eduardo Campos ou pastor Everaldo Pereira? Do PSB com o PSDB, o palanque seria de Campos ou Aécio Neves? E do PSC com o PSDB?
A saída seria cada um colocar um palanque para o seu candidato a presidente? Em sendo assim, inviabilizaria a prioridade dos Valadares e dos tucanos Machado e Roberto Gois, que é de assegurar um palanque forte e competitivo para seus candidatos ao Planalto.

As exageradas pré-candidaturas a presidente da República, com certeza, estão dando muita dor de cabeça às lideranças políticas de Sergipe. Em alguns casos, até prejuízos políticos, como foi o caso do PSB que rompeu com o governo federal e estadual e devolveu os cargos.
Vamos aguardar, ainda vão ter muitas conversas, inclusive, com a participação do prefeito João Alves (DEM), após o seu retorno da Colômbia depois da Semana Santa.

Obstáculo
Um aliado dos irmãos Amorim revelou que a maior dificuldade para compor com o PSB é que o partido não quer indicar a candidatura do deputado federal Valadares Filho para vice-governador, sendo o nome o do ex-secretário Belivaldo Chagas.  

Determinação
Segundo ele, o bloco dos Amorim quer a participação de Valadares Filho na chapa majoritária para ter a certeza do envolvimento total do PSB na campanha eleitoral, ao invés do compromisso só com a candidatura do presidenciável Eduardo Campos e a reeleição de Valadares Filho.

Chapa dos sonhos
Ainda de acordo com o aliado dos Amorim, a chapa que eles desejam hoje é Eduardo Amorim (governador), José Carlos Machado (vice-governador) e Maria do Carmo Alves (senadora), tendo como primeira suplente a filha Ana Maria Alves. O palanque oficial para o Planalto seria o do tucano Aécio Neves.
Cala boca
A colocação de Ana Alves na chapa, com a chance dela assumir o mandato de senadora, mediante licença de Maria do Carmo para assumir a Secretaria Municipal de Ação Social, seria um cala boca para ela e o marido, o deputado federal Mendonça Prado (DEM), que fazem ataques ao senador Eduardo Amorim e ao seu irmão Edvan Amorim.  É o que informa o aliado.

Mesmas vagas
Revela ainda o aliado que Maria do Carmo sendo reeleita, ela assumiria logo a Ação Social do município, como tem vontade, e a filha teria o mandato de senadora. O que faria o DEM manter um senador e um deputado federal por Sergipe, que é Mendonça, que deve se reeleger com tranquilidade.

Presidindo
Na próxima terça-feira, o senador Eduardo Amorim (PSC-SE) vai presidir mesa em audiência pública que ouvirá a presidente da Petrobras, Graça Foster. A audiência é conjunta das Comissões de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e Assuntos Econômicos (CAE).

Secretários
Na conversa que teve com os Valadares, na quinta-feira pela manhã no apartamento do senador, em Brasília, o governador Jackson Barreto (PMDB) disse que diante da decisão do PSB em ter entregado os cargos e adiado para junho a reunião para definição de alianças, ele vai efetivar os novos secretários da Educação, Turismo e Esporte.

Nomeações
Para o lugar de Belivaldo Chagas na Educação pode ir Jorge Carvalho. O PSD pode indicar a Secretaria de Esporte e Lazer, no lugar de Maurício Pimentel.  

Com tranquilidade
De Valadares Filho ao ser questionado como viu a decisão do PCdoB, que estava muito próximo ao PSB, em permanecer na base do governo e apoiar a reeleição de Jackson Barreto: "Com naturalidade. É uma opção natural do PCdoB".
Satisfação
Revela o presidente estadual do PSB que o ex-prefeito Edvaldo Nogueira ligou para o senador Valadares informando que permaneceria aliado do governo e que ia trabalhar para a reintegração do PSB ao projeto. "Vamos ver as consequências", disse.

Ponto de vista
Do ex-prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) com relação à decisão do seu partido em permanecer na aliança com o governador Jackson Barreto: "Com os avanços no nosso projeto, Jackson se credenciou como o nome capaz de unificar a corrente".

No twitter
Do deputado estadual Capitão Samuel (PSL) sobre o fato da presidente Angélica Guimarães (PSC) já ter sido eleita conselheira do Tribunal de Contas do Estado e permanecer presidente, impedindo, assim, o vice Zé Franco (PDT) de assumir: "Minha solidariedade ao desejo de Zé Franco em assumir a presidência da Alese, acho justo".

Golpe na TV
A TV Senado estreia hoje o programa Repórter Senado "Uma Semana em 64", em memória aos 50 anos do golpe militar. Os repórteres Dante Accioly e Glauciene Lara resgatam os momentos de tensão que levaram o Brasil a um período de 21 anos de ditadura. O programa será exibido no sábado, às 12h30 e às 22h30, com reprise no domingo, às 9h e às 16h30.

Fim do prazo
Segunda-feira é o prazo final para que os 32 partidos com registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encaminhem à Corte a relação atualizada de seus filiados. Esta é uma exigência da Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/1995), segundo a qual as listas devem conter a data de filiação e o número dos títulos e das seções eleitorais em que os filiados estiverem inscritos.

Calendário
De 15 a 21 de abril, o TSE procederá a identificação das duplicidades de filiação partidária, isto é, destacará as pessoas que figuram no sistema como ligadas a mais de uma legenda. Após concluir esse procedimento, o Tribunal publicará na internet as relações oficiais de cidadãos filiados, o que deve ser feito a partir de 22 de abril.

O que prevê
A legislação eleitoral determina que, se a relação de filiados não for enviada pelos partidos até o prazo fixado no provimento da Corregedoria-Geral Eleitoral, a filiação constante na última relação remetida à Justiça Eleitoral permanecerá inalterada (parágrafo 1º do artigo 19 da Lei dos Partidos Políticos).

Veja essa...
O presidente do STF e relator do mensalão, Joaquim Barbosa, foi hostilizado por militantes do PT quando deixava um bar em Brasília. Aos gritos, petistas diziam "tucano" e "projeto de ditador". Ele foi escoltado por seguranças até o carro.

Curtas
Desde a tarde de ontem o presidente da Câmara de Vereadores, Vinícius Porto (DEM), é o prefeito interino de Aracaju. É que João Alves viaja com o vice Machado a Colômbia, para participar do 7º Fórum Urbano Mundial, que vai discutir a segurança pública.

Na transmissão do cargo, João Alves anunciou a mudança do seu líder na Câmara Municipal. Agora o líder será o vereador Dr. Agnaldo e o vice-líder Anderson de Tuca. Os dois substituirão a Manoel Marcos e Renilson Félix, respectivamente.
Deve ser nessa segunda-feira a posse de Antônio Bittencurt na Secretaria de Direitos Humanos. Será uma solenidade simples no gabinete, como as anteriores, por determinação do governador.

A Fundação do PSD oferecerá curso gratuito de formação política transmitido pela internet no site do "Espaço Democrático". O curso será coordenado em Sergipe pelo presidente estadual da Juventude do partido, o jovem Jorge Araújo Filho.